5 experiências que mostram como anjos são reais

Durante tempos difíceis de angústia, sofrimento ou ansiedade, é inspirador ouvir sobre momentos em que os anjos são enviados para curar e confortar as mentes e corpos cansados dos fiéis, e perceber que talvez a nossa vez de receber a mesma ajuda está próxima.

1. Cair de uma varanda

Sherry Simister me contou uma experiência milagrosa que ela teve com anjos no hospital, depois de cair da varanda do segundo andar de sua casa.

Enquanto ela caía, ela teve uma convulsão silenciosa (que a fez ficar paralisada) e ela começou a ir em direção ao chão de cabeça. O marido tentou, sem sucesso, salvá-la ao tentar segurar seus ombros enquanto ela caía.

Isso acabou mudando um pouco sua posição para que ela caísse de costas em vez de cabeça, o que provavelmente salvou sua vida, mas ela quebrou muitos ossos e teve que passar por uma dor muito forte.

Enquanto ela estava no hospital, sentindo-se inútil e orando por ajuda, sua dor se intensificou, se tornando insuportável. Ela se perguntou se havia somente dor e sofrimento em seu futuro.  Neste momento, ela teve uma experiência magnífica. Ela disse:

“Eu estava com uma dor tão forte e estava pensando se eu poderia voltar a andar um dia ou nunca mais sentir dor. Olhei para o lado da minha cama e de repente percebi que todas as gerações passadas de minha família estavam em volta de minha cama. Durante as seis semanas que passei no hospital, fui cercada diariamente por estes antepassados.

Sem o seu amor e apoio, acho que não teria sido capaz de lidar com aquela dor insuportável. A medicação para a dor era forte, mas não o suficiente. Os meus anjos eram tão reconfortantes e extremamente importantes. Eles não se afastaram até eu ficar bem. “Fui muito abençoada por eles estarem lá”

Muito amor foi manifestado por aqueles anjos a medida que eles ajudaram Sherry em seu processo de recuperação. Os anjos podem aparecer de várias maneiras. Observe como eles se manifestaram na seguinte experiência.

2. Três médicos salvam um menino

Carolyn Doughty e sua família passaram por uma situação muito difícil, que envolveu seu filho de dois anos, Jeffrey. Ele era uma criança com bastante energia e aventureira que fugiu num sábado de manhã. Logo que a família sentiu sua falta, eles saíram para procurá-lo. Ele foi encontrado de barriga para baixo e imóvel na piscina de um vizinho. Seu irmão de 15 anos, Chris, o achou e o tirou da piscina.

O Chris fez o seu melhor para reanimar seu irmão até que os paramédicos chegassem, mas ele não viu nenhum tipo de reação de Jeffrey. Naquele momento de grande alarme, ele ouviu a voz de Jeffrey em sua mente dizendo:

“Continue. Eu quero viver!”

Quando os paramédicos chegaram, eles tentaram reanimar Jeffrey por um tempo, mas perceberam que nada estava funcionando e eles deveriam desistir. Eles disseram à família que o menino estava morto. Chris implorou-lhes para levarem Jeffrey ao hospital. Eles relutantemente concordaram e levaram-no para lá, mesmo que o coração de Jeffrey tinha parado de bater, e suas veias tinham parado de bombear sangue.

Após a chegada ao hospital em uma manhã de sábado (onde normalmente havia pouco movimento), “por um acaso” havia três dos melhores médicos especialistas de plantão. Um era um especialista em coração; um era um especialista em pulmão e outro era um pediatra (três médicos essenciais para cuidar do caso de Jeffrey).

Eles rapidamente conversaram sobre o que fazer, então trabalharam para restabelecer os batimentos cardíacos de Jeffrey e fazer o sangue circular novamente. Depois de reanimá-lo, eles então o enviaram para outro hospital para receber cuidados adicionais.

Estes médicos passaram a manhã de sábado salvando a vida de Jeffrey, mas o interessante foi que os pais nunca receberam nenhuma cobrança pelo atendimento de nenhum desses médicos, e a enfermeira disse que ela nunca tinha visto ou ouvido falar deles antes. Carolyn e sua família acreditavam que os três médicos eram anjos, que deram a seu filho uma segunda chance de vida.”

3. “Alguém do meu lado”

Dennis Bott compartilhou uma experiência milagrosa que ele e sua esposa tiveram com a intervenção de anjos durante uma cirurgia. Ele escreve:

“Minha esposa Martha desenvolveu uma doença conhecida como hiperparatireoidismo (HPTP), e precisou de uma cirurgia para remover pelo menos três das quatro glândulas, de tamanho de ervilha, localizadas no pescoço perto da tireoide.

“No dia da cirurgia, enquanto esperava notícias na sala de espera do hospital, o médico veio com uma notícia perturbadora. Ele não conseguiu localizar nem ao menos uma das glândulas e estava considerando parar o procedimento porque a cirurgia já havia durado mais de duas horas e meia (o tempo normal é de cerca de 30 minutos). Eu perguntei se ele tentaria localizar as glândulas doentes mais uma vez e ele me informou que ele iria tentar, deixando-me preocupado na sala de espera.

“Eu encontrei um depósito de material de limpeza aberto, um lugar onde eu poderia suplicar por ajuda divina e oferecer minha petição para que Deus ajudasse os médicos a ser bem sucedidos em localizar as glândulas aparentemente invisíveis de tamanho de ervilha que estavam causando esta doença em minha amada esposa. No momento em que terminei minha oração, um espírito de paz tomou conta de mim, e eu sabia que tudo ficaria bem.

“Menos de 20 minutos depois, o médico me encontrou na sala de espera com lágrimas nos olhos, ele me disse: ‘eu nunca passei por nada parecido antes…quando estava prestes a desistir e terminar o procedimento, parecia que as glândulas misteriosamente começaram a brilhar…os enfermeiros não eram capazes de ver o que eu vi, mas eu sabia que havia alguém do meu lado me guiando.’

“A minha oração pela ajuda dos anjos tinha sido respondida. O médico tinha sido capaz de ver com a ajuda divina, e as três glândulas foram removidas juntamente com os tumores em crescimento.”

O Élder Jeffrey R. Holland nos deu uma orientação muito simples, mas profunda, quando disse:

“Orem sem cessar. Peçam que os anjos os ajudem.”

Dennis é uma testemunha de que o conselho do Élder Holland é verdadeiro, e pode afirmar por experiência própria, que a combinação de orar sem cessar e pedir que os anjos nos ajudem pode orquestrar milagres, especialmente em tempos de grande necessidade.

Brigham Young também escreveu sobre isso. Ele disse:

“De acordo com a fé, peça ao Senhor Todo-Poderoso para enviar um anjo para curar os doentes. Este é o nosso privilégio, quando sabemos que não podemos ajudar a nós mesmos.”

4. Presença de dois seres

Diane Chase lembra-se de uma época de grande ansiedade quando os anjos vieram ajudá-la em seu momento de necessidade. Ela escreve:

“Em 1998, o meu marido desmaiou enquanto estava em uma viagem de negócios. Eu tinha cinco filhos dependentes de mim em casa, por isso não podia ir até ele. Depois de muitos dias, os médicos disseram que sua vida estava em perigo porque ele começou a sangrar internamente, e eles não conseguiram parar o sangramento.

Eles decidiram que precisavam fazer uma cirurgia naquela sexta à noite, e que a operação devia demorar 4 horas. Eu disse ao médico para me ligar e me dizer o que estava acontecendo, independente da hora.

“A cirurgia durou muito mais do que o previsto. Eu estava deitada, mas não conseguia dormir.  Senti-me impotente e assustada. Finalmente, orei para que um anjo viesse me confortar. Imediatamente, me senti calma, e senti a presença de dois seres ao lado da minha cama. Só então consegui adormecer até o médico ligar.”

5. Anjos durante uma cirurgia nos olhos

A última história que quero contar é uma experiência maravilhosa que Charlie Harper compartilhou comigo. Os anjos o ajudaram durante uma cirurgia nos olhos. Ele relata:

“Antes de passar por uma cirurgia em ambos os olhos, eu orei para que tudo desse certo, que eu não sentisse dor, que eu fosse protegido e não me preocupasse com isso. Um sentimento de paz apoderou-se de mim e eu já não estava mais preocupado.

“Antes da cirurgia, percebi que três anjos gloriosos me vigiavam. Não senti nenhuma dor, mesmo quando uma agulha foi inserida em meu olho. A cirurgia foi perfeita e estou me recuperando muito bem. Os anjos estavam comigo no dia anterior a cirurgia, quando eu fui dormir, durante a cirurgia, e depois da cirurgia até que o médico verificou se meus olhos estavam curando corretamente.”

“E os anjos desceram”

Conselho de Ano Novo

Eu amo a escritura onde Néfi fala sobre anjos que o ajudaram de formas semelhantes às daqueles que ajudaram Charlie e outros neste artigo. Ele disse:

“Durante o dia eu ousadamente lhe dirigi fervorosa oração; sim, elevei a minha voz; e anjos desceram e serviram-me.” (2 Néfi 4:24)

Como as experiências deste artigo ilustram, os anjos são autorizados a responder à oração sincera e fervorosa para curar ou confortar os doentes de acordo com a vontade de Deus.  Qual é a vontade de Deus para você?  Nesta dispensação de anjos, poderia ser o seu momento de receber a sua cura e conforto? Talvez seja sua hora de perguntar.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

6 exemplos de heróis da Igreja para nos ajudar a passar pela quarentena

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *