A maior mudança na Igreja ainda está para acontecer

Recentemente, frequentei uma reunião de liderança da estaca. O presidente da estaca fez a seguinte pergunta: “Como a Igreja mudou recentemente? O que essas mudanças significam para você e por quê? ”

Quando ouvi as perguntas, tive dois pensamentos imediatos.

Antes de compartilhar esses dois pensamentos, irei compartilhar a lista que o nosso grupo fez em cerca de cinco minutos de discussão.

Nossa lista tem o objetivo de ser um levantamento de todas as mudanças na Igreja nos últimos anos. Você provavelmente irá pensar em outros itens que podem ser adicionados a essa lista.

  1. O foco do nome da Igreja como “ A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”
  2. Reuniões de domingo com duas horas de duração e com o foco no sacramento
  3. Programas para a Juventude
  4. O relacionamento entre a Igreja e os Escoteiros da América
  5. Mudanças nos quóruns e nas aulas
  6. Novo currículo
  7. Anúncio de novos templos
  8. Mudanças na investidura
  9. Mudanças nos selamentos
  10. Mudanças na iniciatória
  11. Mudança nos chamados do templo de oficiante de véu para oficiante de ordenança
  12. Se você esquecer sua recomendação do templo, você pode falar com um oficiante designado (o registrador) ou invés de ter que contatar seu bispo.
  13. Mudanças na idade dos missionários
  14. Mudança nas roupas dos missionários
  15. Mudança no contato entre os missionários e a família que pode ser por vídeo chamada e semanalmente.
  16. Mudanças no tempo de serviço dos missionários de serviço da Igreja
  17. Mudança na idade para participação de ordenanças do templo para os jovens
  18. Mudança da idade da qual as moças podem entrar na Organização das Moças
  19. Mudança da idade da qual as moças podem entrar na Organização dos Rapazes
  20. Mudanças no tempo de estudo familiar
  21. Centralização na família, o apoio da igreja para o aprendizado do evangelho
  22. O programa de ministração
  23. O envolvimento dos jovens no programa de ministração
  24. A reestruturação do Quórum de Élderes
  25. Mudanças nas programações da conferência geral
  26. Mulheres que tem filhos pequenos servindo no templo
  27. Bispos e presidentes de estaca fazendo chamados para o templo
  28. Mudanças para os líderes da obra missionária da ala
  29. Novas tecnologias para ajudar no trabalho de história da família..

Com essa lista em mente, seguem os dois pensamentos que me vieram a mente quando ouvi meu presidente de estaca fazer aquela pergunta.

apoiam

Não acreditamos só na teoria da revelação.

Nós acreditamos em revelações modernas. Devemos esperar por mudanças. Devemos esperar por novas ideias. Devemos esperar por atualizações. Devemos esperar expansões. Devemos esperar dar lugar ao novo.

Devemos esperar por revelação.

Não acreditamos só na teoria da revelação.

Nós acreditamos em revelação, agimos baseados nela e aceitamos a prática e realidade da revelação – diariamente, continuamente, persistente, e que está sempre fluindo.

Moça assistindo a conferencia geral

A igreja está mudando? E eu, estou?

Durante toda a conversa, não pude expulsar esses pensamentos da minha mente:

Não importa o quanto a igreja mude…

Não importa quanta revelação seja recebida pelos líderes da Igreja e por mim…

Não importa se as 116 páginas forem achadas…

Não importa se o um terço restante do Livro de Mórmon, que atualmente está selado, seja traduzido trazendo mais de mil páginas de escrituras adicionais…

Não importa se os anjos desçam dos céus declarando boas novas…

Não importa se mais templos forem construídos na terra…

Não importa se o número dos nossos missionários em campo ultrapassar centenas de milhares ou milhões…

Não importa se em meu tempo de vida a Igreja mude muito ou pouco…

Não importa se a BYU vencer a Universidade de Utah mais uma vez antes de eu morrer…

Só uma coisa importa.

Eu estou mudando? Meu coração está mudando?

 Estou amando a Deus de todo o meu coração, mente e força e ao próximo como a mim mesmo?

A única mudança que realmente importa para nossa salvação pessoal, para a paz em nossas famílias, para a paz em nossas comunidades e nações é a mudança de nossos próprios corações.

Em toda a nossa animação e entusiasmo por revelação contínua e mudança na igreja, tenho esperanças de que eu esteja mais animado e entusiasmado a pagar o preço de ter uma mudança em meu próprio coração.

E então talvez, eu possa me juntar ao rei lamanita que humildemente implorou a Deus, “e abandonarei todos os meus pecados para conhecer-te”

Essa é uma mudança digna de alegria!

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

A maior mudança anunciada na conferência geral de abril de 2019

 

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *