O Presidente Gordon B. Hinckley liderou A Igreja de Jesus Cristo
dos Santos dos Últimos Dias por quase treze anos

O 15º Presidente da história de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (conhecida como igreja mórmon), Gordon B. Hinckley, faleceu ontem, aproximadamente às 19h – meia-noite no horário de Brasília – em seu apartamento na cidade de Salt Lake, Utah, na companhia de familiares. O Presidente Hinckley morreu aos 97 anos, por causas relacionadas à idade.

Seu tempo de serviço como presidente, que começou em 12 de março de 1995, será lembrado como um período de expansão global da Igreja, que hoje conta com cerca de 13 milhões de membros no mundo inteiro. Durante sua presidência, o número de templos cresceu de 49 para mais de 120 – incluindo quatro em funcionamento e um em fase de construção no Brasil; o Fundo Perpétuo de Educação foi criado; declarações como Família: Proclamação ao Mundo, sobre a importância das famílias, e O Cristo Vivo foram emitidas; entre outras conquistas e feitos notáveis.

Falam a seu respeito

Figura freqüente em programas de entrevistas nos EUA, o Presidente Hinckley foi apontado em pesquisas feitas em 2000 e 2001 como uma das pessoas mais admiradas pelos norte-americanos.

O presidente dos EUA, George W. Bush, declarou: “Durante seu serviço de mais de sete décadas na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Gordon demonstrou o coração de um servo e a sabedoria de um líder. Ele foi um incansável trabalhador e um comunicador talentoso, que era respeitado na sua comunidade e amado por sua congregação”.

Reconhecido como profeta, vidente e revelador pelos membros da Igreja, o Presidente Hinckley é um exemplo de otimismo, bom humor, sagacidade, altruísmo, caridade e esforços humanitários.

Sucessão

Até o anúncio do próximo Presidente, a Igreja será liderada pelo Quórum dos Doze Apóstolos, cujo membro sênior, ou seja, com maior tempo de serviço, é o Élder Thomas S. Monson.