Sou rapaz e não quero servir missão. E agora?

Somos parte de uma Igreja que tem uma forte cultura missionária. Todos os rapazes entre 18 e 26 anos são incentivados a servir uma missão de tempo integral. Isso significa dedicar 24 meses da sua vida para o proselitismo do evangelho restaurado. Enquanto alguns rapazes pensam que o serviço no campo missionário seja  uma oportunidade maravilhosa para servir ao Senhor e desenvolver novas habilidades, outros podem não sentir o desejo de servir uma missão. Os sentimentos de dúvida e temor, ou mesmo a falta de vontade de cumprir esse mandamento, são mais comuns do que podemos imaginar.

Você não está sozinho

Missão

Missionários no CTM de São Paulo

Várias razões podem levar um rapaz a não desejar servir como um missionário de tempo integral, ainda que ele tenha um testemunho da Igreja e procure viver o evangelho todos o dias. Ao ver os missionários retornados da Igreja contando quão maravilhosa foi sua experiência no campo missionário, podemos não levar em conta o processo de transformação pelo qual o testemunho daquele jovem passou.

Durante os três primeiros meses no campo missionário, espera-se que o recém-chegado possa ganhar um testemunho do propósito missionário, que, segundo o manual “Pregar Meu Evangelho”, é “convidar a todos a virem a Cristo”. Mas, na verdade, muitos missionários, mesmo que tendo sonhado com aquele momento há muitos anos, chegam ao campo com um coração cheio de dúvidas e temores. Sair em uma missão significa deixar tudo que conhece agora como sua realidade de mundo, sua família, amigos, trabalho e até mesmo cidade, para se defrontar com algo totalmente novo. É um dos maiores desafios que um jovem pode enfrentar.

A falta de apoio da família e dos líderes também pode influenciar bastante a decisão de sair ou não para o campo missionário. Alguns membros da família podem se recusar a oferecer o suporte necessário para o jovem e, com isso, desencorajar o futuro missionário. Por outro lado, até mesmo o excesso de expectativas no jovem podem atrapalhá-lo a desenvolver um desejo genuíno de servir missão. Se ele tiver sido precedido por um missionário de muito sucesso em sua família, por exemplo, pode ter que conviver com a pressão de ser um missionário de tanto sucesso quanto ele. Em vez de se sentir motivado, esse jovem sente medo de falhar e decepcionar.

Se você se identifica com alguma dessas situações e não sente o desejo de servir missão, saiba que, ao tomar a decisão de servir ou não como um missionário de tempo integral, o melhor caminho é priorizar o desenvolvimento de sua relação pessoal com o Pai Celestial.

O Propósito do Senhor

Jesus CristoAo determinar que todos os jovens da Igreja devem servir uma missão, o Pai Celestial não estava procurando fazê-lo sentir-se mal ou inadequado. Na verdade, o que o Senhor procura proporcionar por meio do serviço missionário é uma oportunidade de estreitar o seu relacionamento pessoal com Ele. Deus ama a Seus filhos, e Ele gosta de estar próximo a eles.

Num discurso da Conferencia Geral de 2011, o Élder Christophen Waddell mencionou que,  “embora muitas das experiências e lições sejam comuns ao serviço missionário, cada missão é única, com desafios e oportunidades que nos testam até o limite de nossa capacidade, de acordo com nossas necessidades e personalidade” (A Maior oportunidade da Vida – W. Christopher, outubro 2011). Como o dia a dia no campo missionário elimina várias distrações, o canal com sua espiritualidade estará mais limpo e será mais fácil reconhecer e seguir os sussurros do Espirito Santo. Ao viver essas experiências diariamente, o amor de Deus fluirá em sua vida e sua alma sentirá paz e alegria. O Senhor deseja se tornar seu companheiro constante e ajudar você a viver algo sagrado.

O Presidente James E. Faust abordou dez pontos ou coisas que ele gostaria que seus filhos soubessem antes de ir para a missão (O Que Desejo que Meu Filho Saiba Antes de Ir para a Missão – James E. Faust, Conferencia Geral 1996).

  1.       Ao aceitar o chamado você estará atendendo uma solicitação de Jesus Cristo.
  2.       Seu presidente de missão se tornará uma pessoa chave em sua vida.
  3.       O trabalho árduo ajudará a moldar seu intelecto.
  4.       Esqueça-se de si mesmo e faça o serviço Dele.
  5.       Não brigue com o seu companheiro.
  6.       Mantenha o seu corpo limpo.
  7.       Aprenda a amar e a servir.
  8.       Estude, pondere e ensine pelas escrituras.
  9.       Saiba que Lúcifer oferecerá oposição ao seu trabalho.
  10.   Seu testemunho funcionará como uma flecha que chegará ao coração de outras pessoas.

A obra missionária não é fácil. Servirá de alento recordar que o Senhor é o melhor patrão. Ainda que seu coração seja cheio de dúvida e temor ou não exista o desejo de servir em uma missão de tempo integral, preencha-o também com fé, esperança, caridade e amor. Isso, com certeza, ajudará você a colocar os seus olhos fitos na glória de Deus e aceitar que “sois chamados ao trabalho” (D&C 4: 3 e 5). Deixar de servir não vai mudar o valor que você tem hoje para o Pai Celestial, mas escolher servir no campo missionário vai lhe trazer experiências que só a sintonia constante com o Espírito pode proporcionar.

Missionários andando. Muitos rapazes já pensaram "não quero servir missão". Mas você não está sozinho.

Muitos rapazes já pensaram “não quero servir missão”. Mas você não está sozinho.