Missionárias transformam um Livro de Mórmon em um mosaico de Cristo

Foi isso que levou as sísteres Kellie Tuck e Autumn Dickey, que servem como missionárias de tempo integral na Missão Inglaterra Leeds, a passar três dias transformando uma cópia úmida do Livro de Mórmon em uma pintura de Cristo.

“Jogar fora um exemplar do Livro de Mórmon é como tirar a oportunidade de alguém de se aproximar de Jesus Cristo, e eu não poderia deixar isso acontecer”, disse a Sister Tuck em uma entrevista por e-mail para o LDS Living.

A Sister Tuck compartilhou que a ideia de criar um mosaico de Cristo surgiu “do nada”. A Sister Dickey relatou:

“A Sister Tuck e eu estávamos sentadas uma de frente para a outra, sem saber como seguir com o trabalho missionário. Meus olhos pararam sobre um Livro de Mórmon molhado que nos disseram para jogar fora. Só me lembro de abrir a boca e dizer as palavras: ‘Vamos usar este Livro de Mórmon para fazer um mosaico’. Eu nem pensei muito. Eu sei que Deus me guiou”.

Depois de discutir a ideia, as sísteres Tuck e Dickey decidiram criar um mosaico do Salvador, porque o Livro de Mórmon é sobre Ele. Elas decidiram fazer um pano de fundo com a intenção de representar como Cristo é “o princípio e o fim”.

Quando perguntada por que o Livro de Mórmon é tão valioso para a Sister Tuck, ela respondeu:

“O Livro de Mórmon não soluciona nenhum dos meus desafios ou provações, mas quando o leio, encontro uma maneira de superar esses desafios e provações. O Livro de Mórmon tem o poder de mudar quem eu sou, quem Cristo precisa que eu seja”.

Em resposta à mesma pergunta, a Sister Dickey disse:

“Encontrei respostas no Livro de Mórmon que mudaram completamente a minha vida. Sem este livro, eu não estaria na missão e, simplesmente, não seria quem sou agora”.

As sísteres Tuck e Dickey criaram o mosaico, peça por peça. Elas reconhecem que nosso relacionamento com Cristo também é criado e fortalecido dia a dia, então elas ofereceram algumas ideias para ter uma vida cheia de Sua luz.

A Sister Dickey compartilhou:

“A melhor maneira de conhecer [a Cristo] é passar um tempo com Ele. Nosso estudo do Livro de Mórmon é uma maneira de passar um tempo com nosso Salvador. À medida que estudamos o Livro de Mórmon nos últimos meses, dentro e fora da quarentena, senti não apenas que conheço o Salvador, mas que estou caminhando ao Seu lado”.

A Sister Tuck sugeriu:

“Para ter certeza de que Cristo é o centro de nossas vidas, você deve olhar para Ele. Não apenas em sua mente, mas em sua parede. Coloque fotos Dele. Apenas vê-Lo ajudará sua mente a pensar Nele de uma forma mais natural. Quando vejo Cristo em minha parede, eu o vejo em minha vida”.

Uma maneira que as sísteres Tuck e Dickey O veem em suas vidas é porque “Cristo pega nossas peças ásperas, rígidas e desgastadas e as renova”, como a Sister Tuck escreveu em sua publicação no Facebook sobre o mosaico. Ela reconhece que isso é verdade nas escrituras e em sua vida pessoal.

A Sister Tuck compartilhou o exemplo de Alma, o filho, no Livro de Mórmon:

“Por meio da luz de Cristo, Alma, o filho, mudou sua vida. Cristo pegou suas peças ásperas, rígidas e gastas e as fortaleceu. Não importa o quão danificadas as peças de Alma parecessem, Cristo ainda poderia renová-las”.

Ela acredita que as “peças ásperas, rígidas e gastas” de sua própria vida são a razão pela qual ela precisava servir uma missão de tempo integral.

“Eu estava na faculdade e sabia o que queria fazer e como fazer. Não percebi que tinha ‘peças ásperas, rígidas e gastas’ que precisavam ser substituídas. Mas Cristo sabia.

Justamente quando pensei que já tinha resolvido os próximos anos de minha vida, Cristo me ajudou a perceber que eu tinha que ir para a missão… Somente aqui na Inglaterra eu aprenderia o que precisava [mudar]”, disse a Sister Tuck.

“Ó Jerusalém” – Greg Olsen

A Sister Dickey também compartilhou como Cristo a ajudou com suas próprias peças quebradas. Enquanto estava no Centro de Treinamento Missionário em Preston, Inglaterra, ela recebeu críticas construtivas de um de seus instrutores para melhorar seu planejamento e ensino com sua companheira. Ela recorda de ter buscado consolo nas escrituras:

“Não tenho certeza qual era a escritura, mas a mensagem que recebi foi clara. Eu precisava ser humilde, precisava admitir que não poderia ser uma missionária sozinha, precisava me desculpar e me arrepender. Naquele momento, parecia que meu coração… havia caído no chão e partido em um milhão de pedaços.

Horas depois, quando minha companheira se preparava para dormir … Ajoelhei-me e orei fervorosamente pela primeira vez na vida, sabendo que se alguém precisava de ajuda, era [eu]. Assim que disse as palavras: ‘Sinto muito, por favor me ajude’, senti um amor avassalador. Eu sentei e chorei.

O resto da minha experiência no CTM foram momentos felizes. Meu testemunho da infinita Expiação de Cristo foi fortalecido e me ajudou imensamente durante este último ano de serviço missionário.

Sim, Cristo tem o poder de perdoar pecados, mas Ele também tem o poder de curar nossos corações, suavizar nossa aspereza e juntar nossos pedaços quebrados.”

Este mosaico de Cristo representa horas de trabalho, amor e cuidado, mas talvez o mais importante, ele incorpora o testemunho da Sister Tuck e da Sister Dickey de Jesus Cristo.

A Sister Tuck testificou:

“Eu sei que Cristo conhece cada um de nós. Ele conhece e ama você. Ele pensou em você e em tudo que você vai passar. Ele sentiu dor por causa da sua dor. Mas Ele fez isso, porque Ele quer voltar a viver com você. Sei que Cristo caminhará com você a cada passo do seu caminho”.

Em sua postagem no Facebook sobre o mosaico, a Sister Dickey escreveu:

“Podemos estar danificados como este exemplar do Livro de Mórmon, nossas páginas podem estar rasgadas e amassadas, mas existe um plano maior. Jesus Cristo é a vida e a luz do mundo.

Se você se sentir desanimado, pense Nele e clame a Ele. Sua luz brilhará através das nuvens e entrará em seu coração, pintará um quadro mais bonito do que você pode imaginar, e você saberá que Ele está ali apenas para você”.

Fonte: LDS Living

| Missão

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *