“De novo essa escritura?” – Por que também devemos estudar as mesmas passagens?

Em 3 Néfi 12-14, Jesus fez o discurso conhecido como o Sermão no Templo. Centenas de anos depois, quando Mórmon pregou o que foi registrado em Morôni 7, Mórmon parece ter usado palavras e frases do discurso de Cristo em seu próprio discurso.

Alguém até poderia se perguntar por que esses ensinamentos e conceitos são repetidos ao longo de Morôni 7, assim como eles foram repetidos ao longo do resto de 3 Néfi.

John W. Welch, professor de direito e pesquisador do Livro de Mórmon, argumentou que Mórmon não cita o sermão por acaso, mas que o capítulo foi escrito para esclarecer o Sermão e a explicação que Cristo deu.

chance

Por exemplo, em 3 Néfi 14:20, Cristo ensinou: “pelos seus frutos os conhecereis.” Mórmon explica estes frutos ao dizer que “por suas obras os conhecereis” (Morôni 7:5). Mórmon então afirmou que “se um homem é mau, não pode praticar o bem” (v. 6). Como Welch observou, estas “respostas deliberadas à pergunta retórica” em 3 Néfi 14:16, “Colhem os homens uvas dos espinheiros?”

O uso das palavras de Cristo por Mórmon esclarece que as pessoas boas e más mostrarão suas verdadeiras faces por meio de suas ações.

Mórmon prometeu aos seus ouvintes: “Tudo o que for bom, se pedirdes ao Pai em meu nome, com fé e crendo que recebereis, eis que vos será concedido.” (Morôni 7:26). Isso explica e esclarece a declaração de Cristo: “Pedi e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei e ser-vos-á aberto.” (3 Néfi 14:7; ver também 3 Néfi 27: 29).

Mórmon esclarece a declaração de Cristo para mostrar que as pessoas não podem obter o que querem simplesmente porque elas pedem. As pessoas devem pedir o que é bom, e também devem pedir com fé que Deus lhes dará o que pedem.

Welch observou que “a ênfase de Mórmon sobre a ‘mansidão’ (Morôni 7:39, 43, 44), uma virtude que era extremamente carente entre o seu povo” teria sido um ponto particularmente doloroso para o seu público. Cristo declarou: “Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra “(3 Néfi 12:5). Os nefitas, longe de herdarem a terra, estavam perdendo sua porção da terra para os lamanitas à medida que seus exércitos continuaram a avançar.

O fato de Mórmon ter introduzido o sermão no templo tão perfeitamente em seu discurso sugere que ele conhecia esse discurso muito bem. É provável que ele tenha recentemente resumido essa parte do registro nefita quando ele deu o discurso registrado em Morôni 7. No processo, ele provavelmente não tinha apenas lido uma ou duas vezes, mas tinha lido o número suficiente de vezes que tudo fluiu naturalmente.

Pode ser fácil ler um capítulo das escrituras algumas vezes e pensar que não há mais nada para aprender saber sobre ele. Mórmon não parece ter caído nessa armadilha. Ele internalizou o grande discurso de Cristo de modo que poderia facilmente integrá-lo em seu próprio discurso.

Mórmon, aparentemente, não leu simplesmente o discurso de Cristo e se esqueceu dele. Ele parece ter lido e ponderado sobre o discurso por diversas vezes. Welch observa como isso é incrível:

Esses textos a partir de Mórmon e Morôni, escritos há mais de trezentos anos após o sermão dado no templo de Abundância, mostram que as palavras de Jesus foram aceitas pelos discípulos de Cristo desde o início, como uma cristalização da doutrina de Cristo, do evangelho de Cristo, da vontade do Senhor, da palavra do Senhor, do seu plano de felicidade, do seu caminho de santidade, do estabelecimento de seu novo convênio que foi escrito no coração, e de seu padrão de convênio para uma vida digna.

Da mesma forma que Mórmon estudou cuidadosamente e internalizou as escrituras tantos anos depois que foram faladas, os leitores modernos devem fazer das escrituras uma parte de si mesmos.

Ler simplesmente o Livro de Mórmon uma ou duas vezes não é suficiente.

Às vezes os leitores poderiam estudar cuidadosamente a lógica de capítulos individuais. Outras vez, poderiam para ver o panorama geral. Em outras ocasiões, eles poderiam olhar para a forma como palavras individuais são usadas no texto. Independentemente da abordagem, as escrituras exigem um estudo cuidadoso que muda a forma como os leitores pensam, falam e agem. Mórmon mostrou ao seu público como este tipo de estudo das escrituras se parece, e os leitores modernos podem, e devem, estudar as escrituras da mesma forma hoje.

Fonte: Book of Mormon Central

| Livro de Mórmon

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *