Aqui estão apenas alguns princípios profundos sobre a vida após a morte que são peculiares para A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

1. Compreender a vida após a morte traz consolação

O Profeta Joseph Smith ensinou muita coisa sobre a morte e o mundo espiritual, o que ele chamou de “princípios de consolação”. De fato, alguns dos maiores discursos de doutrina do profeta foram feitos em funerais. Praticamente todas as famílias em Nauvoo haviam sido afetadas pela morte — particularmente mortes de crianças. Então, é claro que os santos estavam preocupados com o que iria acontecer com seus antepassados falecidos e entes queridos. Eles se perguntavam se seus antecessores seriam capazes de ganhar a exaltação como o Profeta Joseph havia ensinado — e ele ensinava muito sobre isso.  Por meio desses ensinamentos, podemos saber que nossos entes queridos estão em paz, que estão perto de nós e engajados em um trabalho profundo, e que têm uma reserva interminável de esperança proporcionada pela expiação do Salvador.

2. A vida após a morte é um lugar de descanso

Eu amo essa afirmação do Profeta Joseph Smith. Foi narrada por Benjamin F. Johnson, que disse que o Profeta, “com uma respiração profunda, como um suspiro de cansaço, (…) afundou-se em sua cadeira, e disse: ‘Oh! Estou tão cansado que muitas vezes anseio por meu dia de descanso. Para o que houve nesta vida, mas tribulação para mim?

Esta promessa de paz e descanso está no coração dos ensinamentos do Profeta sobre a morte, o mundo espiritual e a consolação. Ele repetidamente testificou que para os fiéis, “tudo está bem” na morte — ou, como uma revelação anterior declarou: “aqueles que morrem em mim não provarão da morte, pois será doce para eles” (D&C 42:46).

3. O mundo espiritual fica bem aqui na terra

O mundo espiritual fica bem aqui na terra e os espíritos de nossos entes queridos falecidos estão na realidade entre nós. Esta doutrina é tão reconfortante para os santos como é única entre as crenças cristãs da vida após a morte. Nossa família falecida e nossos amigos não se foram nem estão longe em algum “céu” distante. O Profeta Joseph Smith ensinou: “Eles não estão longe de nós e conhecem e entendem nossos pensamentos, sentimentos e movimentos, que muitas vezes são dolorosos para eles”.

4. O mundo espiritual será familiar

Brigham Young ensinou: “quando você está no mundo espiritual, tudo lá aparecerá natural como as coisas agora são. Os espíritos estarão bem familiarizados com os espíritos no mundo espiritual — converterão, contemplarão e exercerão cada variedade de comunicação um com o outro tão familiar e naturalmente quanto aqui nos tabernáculos. Lá, como aqui, todas as coisas serão naturais, e você vai compreendê-las como você agora entende as coisas naturais.

5. A expiação abrange aqueles que estão no mundo espiritual

No mundo espiritual, a lei da restauração é absolutamente perfeita e retorna para nossas ações na vida. Nós recebemos o que oferecemos. Nós vivenciamos todos os efeitos de nossas próprias escolhas.

A primeira pergunta que aparece em resposta a isso é, e o arrependimento? E será que eu ainda tenho que ter que rever a vida se eu me arrependi? A resposta é que quando nos arrependemos, a expiação de Jesus Cristo nos purifica; somos feitos novas criaturas. Então, sim, teremos uma renovação de vida, mas ela será da nova criatura, ou a nova vida que Cristo criou em nós.

6. Obteremos glória inexprimível na vida após a morte

Embora o mundo espiritual, como ensinou Brigham Young, pareça tão natural como fazer as coisas aqui na terra, ela será inundada com “glória inexprimível”.  Eu digo brincando que a vida terrena pôde ser comparada à televisão regular como era quando foi  inventada e o mundo espiritual é mais como a televisão de alta definição, realçada com definição incrível e detalhe bonito.

Esse poder espiritual e glória permite que os espíritos, pelo menos os espíritos justos, possuam capacidades e condições de experiência que não podemos ter da mesma maneira neste mundo caído com corpos mortais. Isso explica alguns dos ensinamentos mais notáveis dos primeiros irmãos.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

A Experiência de Quase-Morte do Élder Hales e Outras Lembranças Compartilhadas por Líderes da Igreja em Seu Funeral