O que fazer quando sente que todos parecem decepcionar você

Me arrisco e supondo que nenhum leitor viveu uma vida livre de decepções causadas por outras pessoas. Poderíamos facilmente compilar uma lista de pessoas que nos decepcionaram.

As pessoas podem ser descuidadas. Elas nem sempre pensam. Elas esquecem. Elas tropeçam. Às vezes, elas até caem na crueldade deliberada.

Posso sugerir que não façamos tal lista? Cometi o erro de fazê-la uma noite que não conseguia dormir, e pela manhã eu estava me derramando em lágrimas.

Desde bullying a abuso, de falta de cuidados a maldades calculadas, fui capaz de pensar em dezenas de vezes que fui um alvo, fui machucada, ridicularizada e tive meu coração partido. Todos nós poderíamos decidir nunca mais confiar em ninguém novamente.

mulher pensando no por do sol

E é exatamente isso que Satanás quer que façamos, que vivamos em situações do passado que estão fora de nosso controle. Sim, às vezes o caminho para a cura é longo, mas ruminar as mesmas coisas diversas vezes, pode nos impedir de seguir em frente com otimismo.

Se queremos ser realmente felizes, precisamos encontrar uma maneira de perdoar. Guardar ressentimentos pode bloquear nossa felicidade.

E, ao conhecermos novas pessoas, devemos nos lembrar que mesmo que confiemos na pessoa errada, ainda somos melhores por confiar e sermos machucados do que se recusar a confiar.

Sim, limites devem ser estabelecidos quando a confiança é ameaçada, especialmente para que possamos nos proteger do perigo. Porém, não podemos passar pela vida esperando que cada encontro termine de forma injusta e que todas as pessoas serão egoístas e prejudiciais.

Ao invés disso, devemos fazer uma lista de todos as maravilhosas ações de serviço que recebemos.

As pessoas que nos defenderam quando fomos atacados. As pessoas que nos deram o benefício da dúvida. As pessoas que sempre procuraram nos ajudar e nos elevar. As pessoas que nos lembraram de nosso valor próprio. As pessoas que tiveram tempo para nós.

Aqueles que nos deram um pouco de bondade e não tiveram nada em troca (“por meio de coisas pequenas e simples que as grandes são realizadas” Alma 37:6).

Esses são os exemplos que podem restaurar nossa fé na humanidade. Fazemos bem ao lembrar, honrar e imitar tais heróis.

Contudo, há mais nisto do que apenas recusar sentir-se cansado com relação às fraquezas dos mortais ao nosso redor. Essa é a chave: Precisamos olhar para nosso Salvador.

Sim, enquanto todo o mundo está cheio de pessoas imperfeitas que nos machucam, existe Um que nunca será rude, negligente ou cruel.

Ele nunca deixará de nos amar e sempre irá querer o nosso bem. Quando parece que todo o mundo está cheio de decepção, Jesus Cristo é a última imagem de amor e esperança.

Quando amigos esquecerem nossos sentimentos, quando chefes impuserem fardos injustos, quando pessoas amadas lançarem farpas afiadas em nossa direção, quando parecer que todo o mundo se tornou ruim, podemos respirar e lembrar do Senhor.

Seu exemplo de lealdade e cuidado é tão colossal que todos os sofrimentos que você pode listar, parecem um grão de área perto de uma linda escultura de mármore.

Seu sacrifício expiatório no Jardim do Getsêmani, quando ele sangrou por todos os poros, e então na cruz quando ele completou Sua missão terrena, desafiam o entendimento humano.

Sabemos que ele sofreu por cada um de nós, individualmente. Não somente isso, mas Ele também nos conhece melhor do que nós mesmos e ainda nos ama. É surpreendente. Como o Élder Robert D. Hales disse:

“Cada um de nós é mais amado pelo Senhor do que podemos compreender ou imaginar”.

Da próxima vez que você sentir um aperto no coração, pare e pondere sobre o amor do Salvador.

Ao invés de sentir pena de nós mesmos, devemos lembrar o quão somos abençoados. Nada neste mundo se compara ao grandioso presente de nosso Irmão mais velho.

O Élder Joseph B. Wirthlin nos disse:

“O Senhor recompensa os fiéis por toda perda que sofrem… cada lágrima vertida hoje será compensada por cem lágrimas de regozijo e gratidão.”

E não podemos esquecer que, mesmo com nossos melhores esforços, também desapontaremos alguém. Nós também somos a pessoa que alguém está tentando perdoar.

A menos que você seja perfeito como Cristo, você ferirá os sentimentos de alguém. Você cometerá erros. Você precisará pedir perdão. Você tentará que fazer as pazes com alguém.

Você pode cair na tentação de desistir porque “ninguém mais está tentando” (essa também é uma mensagem de Satanás). Algumas pessoas decidem que “é cada um por si” e entram para o grupo dos negligentes e egoístas.

Entretanto, devemos resistir e nos agarrarmos aos ensinamentos de Cristo de amar nossos inimigos, ao invés de tentar nos igualarmos a eles.

Ao demostrar gentileza pelas pessoas que nos machucam, apreciamos um raro e delicioso fruto. É uma forma de serviço que traz grande paz e até mesmo alegria.

Uma vez o Presidente Henry B. Eyring disse:

“Nosso desejo de servir ao próximo é magnificado por nossa gratidão por aquilo que o Salvador tem feito por nós.”

Isto não significa que devemos permitir que outras pessoas abusem de nós, nós precisamos presar pelo autocuidado.

Porém dessa posição forte, confiante e até mesmo alegre, somos capazes de generosamente ajudar outras pessoas.

Então da próxima vez que você pensar, “todo mundo me decepciona”, pare e diga, “nem todo mundo”.

Lembre-se que Cristo é o constante Bom Pastor na sua vida. E você pode copiar o exemplo Dele, encontrar verdadeira felicidade e estabelecer um curso permanente de felicidade que durará para sempre.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

Somos muito mais do que nossas experiências e limitações mortais

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *