Por Cristo nos amar, nós podemos…

Você já parou para pensar nas coisas que pode fazer, realizar e alcançar graças ao amor de Cristo?

O amor de Cristo é perfeito e nada pode nos separar dele (Romanos 8:35).

Somos realmente muito privilegiados por termos o amor de Cristo em cada dia de nossa vida, nos ajudando a sermos pessoas melhores e mais felizes.

Hoje, gostaríamos de lembrar de 4 coisas que são possíveis graças ao amor de Jesus Cristo por nós.

1. Por Cristo nos amar, nós podemos vencer a tentação

Cristo é o exemplo perfeito a seguirmos.

Ele foi tentado por Satanás e resistiu. Em Mateus 4:3-11 lemos:

“E chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se façam pães.

Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

Então o diabo o levou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo. E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Ele aos seus anjos ordenará a respeito de ti; e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra.

Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.

Novamente, o diabo o levou a um monte muito alto, e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.

Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.

Então o diabo o deixou. E eis que chegaram os anjos, e o serviram.”

Satanás tentou Cristo com alimento, com poder, com glórias terrenas, mas Cristo a tudo resistiu.

Graças ao amor de Cristo, podemos nos apoiar Nele e resistirmos também às tentações, não importando quais sejam.

2. Por Cristo nos amar, nós podemos nos arrepender

No Jardim do Getsêmani, nosso Salvador começou seu sofrimento por nós.

Ele pagou pelos nossos pecados! Ele pagou o preço por todas as pessoas, inclusive por aquelas que nunca o reconheceram ou nunca o reconhecerão como Salvador! Já pararam para pensar nisso?

Conseguem imaginar como seria nossa vida sem o arrependimento?

O pecado é algo que faz parte da natureza humana. “O pecado é uma ferida, não uma mancha. Ela precisa ser curada, ser tratada”, ensinou Papa Francisco.

E Cristo, por seu amor, nos dá a possibilidade de nos arrependermos e curar nossas feriadas!

3. Por Cristo nos amar, nós podemos carregar fardos leves

Muitas pessoas infelizmente carregam fardos enormes e pesados, sem necessidade.

Remoem seus pecados, erros e pontos negativos por toda uma vida. E Cristo não deseja isso para nenhum de nós.

“(…) Diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” (Isaías 1:18)

“Eis que aquele que se arrependeu de seus pecados é perdoado e eu, o Senhor, deles não mais me lembro.” (D&C 58:42)

Talvez o maior exemplo esteja no episódio que levaram a mulher adúltera a Cristo. Vamos ler em João 8:1-11:

“Porém Jesus foi para o Monte das Oliveiras. E pela manhã cedo voltou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele, e assentando-se, os ensinava.

E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;

E pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.

E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?

Isso diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.

E como insistissem em perguntar-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

E tornando a inclinar-se, escreveu na terra.

Porém, ouvindo eles isso, e acusados pela consciência, saíram um a um, começando pelos mais velhos até os últimos; ficaram só Jesus e a mulher, que estava no meio.

E endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.”

Cristo não queria que aquela mulher carregasse o fardo do pecado para toda vida. O amor dele era tão grande e tão inexplicável que não houvesse quem a acusasse.

De forma semelhante é Cristo conosco. Ele nos perdoa e o fardo é tirado de nós!

Padma Samten, é um budista brasileiro e ele diz algo que está em plena concordância com o que vimos acima:

“É preferível que tenha compaixão por si mesma, que tenha compaixão pelos outros, que tenha apreciação por suas próprias qualidades positivas que pode manifestar, apreciação pelas qualidades positivas que os outros podem manifestar também. Quando a pessoa manifesta isso, a culpa desaparece. O caminho mais rápido, se não lembrar de tudo isto, é a lembrança das qualidades positivas que temos. Nós dizemos: ainda que eu tenha feito coisas negativas, não é isso que eu aspiro, eu aspiro fazer coisas positivas; as pessoas se enganam e se atrapalham e fazem coisas negativas e eu também, mas eu tenho qualidades positivas, eu não preciso ficar preso nisso, eu posso fazer coisas boas.”

O amor de Cristo por nós dá-nos força para ver o positivo e nos tira da zona de sofrimento contínuo.

Lembremo-nos da escritura que sabiamente ensina: “O meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mateus 11:30).

4. Por Cristo nos amar, nós podemos ser felizes

O Livro de Mórmon fala de Jesus Cristo

Todos os dias, tenho vários diálogos com Cristo. Isso mesmo que você leu. Sinto que Ele está sempre pronto e disposto a me ouvir. Sinto seu amor a cada vez que faço isso.

E não consigo imaginar Cristo como alguém de cara fechada, que não sorri, que está de mau humor, que não se diverte e que não aproveita os momentos bons.

Quando Cristo estava em seu ministério mortal pouco sabemos de sua vida privada, mas pelo pouco que as escrituras relatam, me parece que Jesus Cristo era uma pessoa feliz e alegre. Vocês conseguem pensar nisso?

Cristo estava em uma festa de casamento, pensem só… Se você não se lembra desse episódio, é quando acontece o primeiro milagre público de Jesus – Ele transforma a água em vinho. Leia João 2.

Assim como Jesus Cristo era feliz, nós podemos ser felizes!

 Ele providenciou todos os meios possíveis para que a felicidade seja algo real em nossa vida! Ele preparou um plano, que podemos chamar de o Grande Plano de Felicidade. Deu-nos o Evangelho, profetas e apóstolos, famílias que podem ser eternas, o dom da ressurreição e muito mais.

Seu amor é tão grande que Ele desejou e deseja continuamente que sejamos felizes!

Finalizando…

Por Cristo nos amar, nós podemos muito mais do que já foi mencionado aqui. O que você sente que pode fazer, ser, realizar e/ou conquistar graças ao amor de Cristo? Como o amor de Cristo tem mudado sua vida?

Escrito por Inaê Leandro

Relacionado:

Perguntas e Respostas: Conhecer a Cristo vs. Saber sobre Cristo

| Fé em Jesus Cristo
Publicado por: Inaê Leandro
Inaê Leandro é estudante de Administração, escritora e foi Jovem Senadora em terceiro lugar por Minas Gerais, no Prêmio Jovem Senador, do Senado Federal. Atua como voluntária no Instituto Oikon e mantém juntamente com amigos, o site suscitare.com.br.
Élder Johnson: Ministrar através da inspiração do Espírito Santo
Élder Andersen: “Sairemos desta dificuldade como pessoas...

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *