Alguns anos atrás não ouvíamos falar em vício da pornografia. A prática de estar em contato com materiais que nos expunham a conteúdos impróprios estava limitada a alguns tipos de mídia e navegar na internet não estava na palma de nossas mãos. Com o avanço tecnológico, conteúdos pornográficos se tornaram mais comercializados. Hoje, além de ser um tópico que preocupa as autoridades gerais da Igreja, existem estudos científicos que tratam do assunto como uma doença. A pornografia não tem um público específico, ela atinge de crianças a idosos, mas seu principal alvo está apontado para a juventude.

Existem diversos materiais da igreja que foram desenvolvidos para auxiliar pessoas que enfrentam o vício da pornografia. Quando esses conselhos e passos de arrependimento são seguidos, a misericórdia de um Pai Celestial amoroso atinge a mente o coração dos que O buscam. O presidente Jeffrey R. Holland reuniu em um parágrafo, alguns passos que podem auxiliar a vencer qualquer tipo vício:

“Conscientizem-se de que pessoas escravizadas pelas cadeias de vícios reais precisarão de mais ajuda do que podem conseguir sozinhas. Vocês podem ser uma dessas pessoas. Procurem e aceitem essa ajuda. Conversem com seu bispo. Sigam o conselho dele. Peçam uma bênção do sacerdócio. Usem o auxílio dos Serviços Familiares da Igreja ou busquem ajuda profissional adequada. Orem sem cessar. Peçam que os anjos os ajudem.”

A chave para o sobrepujar o vício está em um conjunto de ações que quando combinadas se tornam uma poderosa arma contra a pornografia. 

Quando me sentirei totalmente limpo outra vez?

O processo para sair de um vício, não é simples, cada pessoa tem o seu timing. Quando estamos dentro de um problema, temos a sensação de estarmos perdidos dentro de um labirinto onde as paredes são muito altas, e por mais que andemos, seus corredores nunca acabam e não conseguimos encontrar a saída.

Ao colocarmos em prática os passos que citados pelo presidente Holland, veremos mudanças nesses labirintos, surgirão flores no caminho, as paredes se tornarão mais baixas e a luz do poder da expiação de Jesus Cristo nos guiará até a saída mais próxima.
Mas e a sujeira que ainda está em minhas mãos e sapatos? Por que não ficaram para trás?

Considerar-se sujo e impuro é um pensamento comum entre pessoas que entram em  contato com a pornografia, que diferente de outras transgressões, é difícil deixar para trás e de ser arrancada da mente. Mas é possível. No site oficial da Igreja, há uma página especialmente dedicada a jovens que enfrentam a pornografia. O título do testemunho de alguns jovens se resume nas seguintes palavras: Nunca desista, Confesse, Conte com alguém, Converse com o seu bispo, Cante um hino, Ore e Leia as escrituras.’ Conseguem identificar um padrão?

O testemunho de uma jovem, membro da Igreja diz o seguinte: “Meus anos de vício em pornografia foram os mais difíceis da minha vida, mas me senti tão bem e limpa quando saí da sala do meu bispo. Parecia que eu tinha tirado um peso que carregava a anos em meus ombros.”

Não precisamos sentir culpa por não sairmos totalmente limpos do labirinto que nos prendia. Em Mosias 27:29 lemos que o jovem Alma dizia estar no ‘fel da amargura e nos laços da iniquidade’ e que ele estava ‘no mais escuro abismo’. Quando voltamos nossos corações para o Senhor, e buscamos a cura através do poder da expiação, somos capazes de nos tornar limpos novamente, e de nos sentirmos como Alma quando ele declarou: ”fui resgatado, e minha alma já não sofre.”

O poder da expiação 

O amor de Deus por cada um de seus filhos é eterno e sagrado. A prova maior desse amor é mostrada através do sacrifício de Jesus Cristo. Ele se colocou em nosso lugar, em todos os aspectos (físicos e emocionais) de sofrimento que teríamos que enfrentar na mortalidade. E antes de partir nos deixou uma promessa de paz quando disse “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27).
Podemos encontrar paz em nossos corações. O presidente Kimball disse:

“Deus secará de seus olhos as lágrimas de angústia, remorso, consternação, medo e culpa. Olhos secos substituirão os molhados, e sorrisos de satisfação sucederão a fisionomia preocupada e ansiosa.”


Ao nos voltarmos para Cristo e buscarmos o arrependimento sincero, veremos o amor e misericórdia Dele nos transformar. Aquilo que nos torna fracos, será nossa fortaleza e nosso testemunho será fortalecido. Como declarou o jovem Néfi, não daremos mais lugar ao inimigo em nossas almas.


Escrito por Vanessa Pozete