Você se sente sozinho? Saiba como Jesus Cristo pode ajudar você

Os últimos meses não têm sido fáceis para ninguém.

Muitos foram os desafios que passamos com a perda de pessoas importantes para nós, com uma economia enfraquecida por conta das consequências de um vírus e também o distanciamento social.

Para muitas pessoas, ficar longe daqueles que amam não se resumia em 2 metros de distância. Talvez, significava quilômetros de distância ou até mesmo ficar separados por uma vida inteira. E em meio a tantas restrições, a solidão começou a fazer parte de nossas vidas.

Em momentos em que parecemos estar sozinhos, podemos lembrar Daquele que prometeu carregar nossos fardos, Daquele que sentiu nossas dores e aflições e que nos prometeu consolar.

A irmã Sheri L. Dew certa vez disse:

“A dor da solidão parece fazer parte da experiência mortal. O Senhor, porém, em Sua misericórdia, providenciou diversas maneiras graças às quais jamais teremos que enfrentar sozinhas os desafios da mortalidade.”

Podemos contar com a ajuda de nosso Salvador Jesus Cristo. Ele vai providenciar um meio para que possamos sentir Seu amor, se permitirmos.

Amo esta história que o Presidente Thomas S. Monson contou certa vez (é um pouquinho longa, mas é linda!):

“As dificuldades de Tiffany começaram quando ela recebeu visitas em sua casa no Dia de Ação de Graças e depois novamente no Natal. O marido havia terminado a faculdade de medicina e estava então no segundo ano da residência médica.

Devido às longas horas de trabalho que lhe eram exigidas, ele não podia ajudá-la tanto quanto ambos gostariam, então a maior parte do que era preciso ser feito durante aquela época festiva ficou aos cuidados de Tiffany, além da tarefa de cuidar dos quatro filhos pequenos. Ela estava ficando sobrecarregada quando então ficou sabendo que uma pessoa que lhe era querida estava com câncer.

O estresse e a preocupação começaram a pesar em sua vida, e ela caiu em um período de desânimo e depressão. Buscou ajuda médica, mas nada mudou. Seu apetite desapareceu, e ela começou a perder peso, algo que a sua compleição delicada mal podia suportar. Buscou paz nas escrituras e orou para ser libertada da tristeza que a acometia.

Quando nem a paz nem a ajuda pareciam vir, ela começou a sentir-se abandonada por Deus. Sua família e seus amigos oraram por ela, tentando desesperadamente ajudar. Levaram-lhe seus pratos favoritos, tentando mantê-la fisicamente saudável, mas ela só conseguia engolir pedacinhos e não conseguia terminar de comer.

Num dia particularmente difícil, uma amiga tentou em vão animá-la com pratos que ela sempre havia adorado. Quando nada funcionou, a amiga disse: “Deve haver alguma coisa que lhe pareça boa”.

Tiffany pensou um pouco e disse: “A única coisa em que consigo pensar que me parece bom é pão feito em casa”.

Mas não havia nenhum à mão.

Na tarde seguinte, a campainha da casa de Tiffany tocou. O marido, que por acaso estava em casa, foi atender à porta. Quando voltou, trazia um pão feito em casa. Tiffany ficou admirada quando ele disse que havia sido entregue por uma mulher chamada Sherrie, que eles mal conheciam.

Ela era amiga da irmã de Tiffany, Nicole, que morava em Denver, Colorado. Sherrie havia sido brevemente apresentada a Tiffany e ao marido, vários meses antes, quando Nicole e sua família passaram o Dia de Ação de Graças com Tiffany. Sherrie, que morava em Omaha, tinha ido até a casa de Tiffany com Nicole.

Então, meses mais tarde, com o delicioso pão na mão, Tiffany ligou para sua irmã, Nicole, para lhe agradecer por ter enviado Sherrie numa missão de misericórdia. Em vez disso, ficou sabendo que Nicole não havia pedido que ela fizesse aquela visita e nem tinha conhecimento disso.

O restante da história se revelou quando Nicole ligou para sua amiga Sherrie, a fim de descobrir o que a havia levado a entregar aquele pão. O que ela descobriu foi uma inspiração para ela, para Tiffany e para Sherrie — e é uma inspiração para mim.

Naquela manhã em que ela entregou o pão, Sherrie foi inspirada a fazer dois pães, em vez de apenas um, como ela tinha planejado. Disse que se sentiu inspirada a levar o segundo pão consigo no carro naquele dia, embora não soubesse o motivo disso.

Depois do almoço na casa de uma amiga, sua filha de um ano começou a chorar, tendo que ser levada para casa a fim de tirar uma soneca. Sherrie hesitou quando teve o inconfundível sentimento de que precisava entregar aquele pão extra para a irmã de Nicole, Tiffany, que morava a 30 minutos do outro lado da cidade e que ela mal conhecia.

Tentou racionalizar e afastar o pensamento, querendo levar para casa a filha que estava muito cansada e sentindo-se meio sem graça de entregar um pão a uma pessoa quase desconhecida. No entanto, o sentimento de que deveria ir à casa de Tiffany foi tão forte que ela atendeu à inspiração.

Jesus Maria e Marta - a vida não é justa, e não foi para o Salvador quando Ele veio a Terra. Jesus sofreu a maior injustiça. Salvação

Quando chegou, o marido de Tiffany atendeu à porta. Sherrie lembrou a ele que ela era a amiga de Nicole, que ele havia conhecido rapidamente no Dia de Ação de Graças, entregou-lhe o pão e foi embora.

O que aconteceu foi que o Senhor enviou uma pessoa praticamente desconhecida para o outro lado da cidade a fim de entregar não apenas o tão desejado pão caseiro, mas também uma clara mensagem de amor para Tiffany.

O que aconteceu a ela não pode ser explicado de nenhuma outra forma. Ela tinha uma necessidade urgente de sentir que não estava sozinha, que Deus estava ciente dela e que não a havia abandonado.

Aquele pão — exatamente aquilo que ela queria — foi-lhe entregue por alguém que ela mal conhecia, alguém que não tinha conhecimento de suas necessidades, mas que ouviu os sussurros do Espírito e seguiu a inspiração.

Ficou óbvio para Tiffany que seu Pai Celestial estava ciente de suas necessidades e que a amava o suficiente para enviar-lhe ajuda. Ele tinha respondido a seu clamor por alívio.

Minhas queridas irmãs, seu Pai Celestial as ama — ama a cada uma de vocês. Esse amor nunca muda. Não é influenciado por sua aparência, por suas posses ou pela quantia de dinheiro que vocês têm em sua conta bancária. Não muda por causa de seus talentos ou de sua capacidade. Ele simplesmente está lá.

Está lá para vocês quando estiverem tristes ou felizes, desanimadas ou esperançosas. O amor de Deus está lá para vocês, quer sintam que o mereçam ou não. Ele está sempre lá, simples assim.”

Arte de Yongsung Kim

Deus e Jesus Cristo estão sempre conosco. Eles nos amam e sempre estarão conosco.

Sara Moraes, expressou exatamente esse amor neste poema:

Quando tudo te parecer perdido

Ou quando se sentir destruído

Ele vem, para dor aliviar

E para te amparar.

 

Quando ninguém te entende

Ou quando ninguém quer te ouvir,

Ele te faz sorrir

E te abre a mente.

 

Quando Ele te vê chorar

Ele te ensina a orar,

Quando Ele te vê sofrer

Ele te ajuda a entender.

 

Quando você cair em tentação

Ou armadilhas do mal,

E acalma seu coração

E te fará da terra, o Sal.

 

Quando sua fé se encontrar abalada

Ele te irá te recompensar,

Mas… quando você estiver abalado

Ele irá te consolar.

 

E pra terminar,

Ele é a luz

Que é chamado de Cristo, o Jesus

Que prometeu que nunca irá falhar.

Que possamos compartilhar nossos fardos com Ele e depositar aos Seus pés as nossas preocupações e a nossa solidão. Pois é como o Presidente Nelson e a Sara disseram, Ele está lá e nunca irá falhar.

| Fé em Jesus Cristo
Publicado por: Marie Sunaga
Tradutora e intérprete e estudante de Letras na PUC-PR. Trabalhou como instrutora e supervisora no Centro de Treinamento Missionário. Fez missão em Manaus - Brasil, ama ler, tocar violão e comer sushi. É a gerente de conteúdo do time português na More Good Foundation.
Todos os missionários estão em segurança após terremoto no Haiti
O que é a ordenança do lava-pés?

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *