4 traduções hebraicas que nos ajudam a entender melhor o Salvador

Ela é conhecida como irmã Uzelac Hall por seus alunos do seminário. Mas quando ela não está ensinando no seminário, ela é a Tammy, a anfitriã do podcast “Sunday on Monday Study Group” que adora discutir sobre o Vem, e Segue-Me com qualquer pessoa.

Por ter estudado hebraico durante toda a vida, Tammy pode falar sobre palavras familiares das escrituras de uma maneira que abre níveis ocultos de significado.

Embora Tammy compartilhe uma definição de palavra hebraica em quase todos os episódios do podcast, selecionamos nossas quatro favoritas – cada uma ligada especialmente com o Salvador Jesus Cristo. Leia as traduções abaixo para ajudá-lo a ver melhor o Salvador nas escrituras.

Virtude

Arte de Yongsung Kim

Vamos começar com a palavra que despertou o interesse de Tammy pelo estudo de línguas antigas: virtude.

No episódio 27, Tammy, lê Alma 31:5, que diz: “Alma, portanto, pensou que seria aconselhável pôr à prova a virtude da palavra de Deus”.

Tammy energicamente convida os ouvintes a marcarem a palavra “virtude” em suas escrituras, ao explicar: “mudou tudo para mim quando descobri o que isso significa”.

Tammy ressalta que às vezes associamos instintivamente a palavra virtude à castidade ou às mulheres. Mas isso não faz muito sentido em Alma 31:5. Tente substituir virtude por “castidade” da palavra de Deus?

Essa má compreensão do significado de virtude pode vir de ensinamentos em torno de Provérbios 31:10, que diz: “Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis”.

No entanto, Tammy ensina que não apenas em hebraico, mas também em latim e grego, virtude significa “força” ou “poder”.

Com essa definição, o provérbio passa a ser sobre o valor de uma mulher com poder ou uma mulher com força.

E Alma 31:5 também fica claro: Alma está sugerindo a seus companheiros missionários que experimentem o poder da palavra de Deus para ajudá-los em seus esforços.

Conectar a palavra virtude com a palavra poder ao lermos as escrituras pode nos ajudar a compreender melhor a Expiação de Jesus Cristo.

Por exemplo, em Doutrina e Convênios 38:4 lemos: “Pois eu sou Cristo, e em meu próprio nome, em virtude do sangue que derramei, por eles intercedi perante o Pai”.

Com a definição de virtude em hebraico em mente, aprendemos que o sangue que o Salvador derramou proporciona a Ele poder em Seu papel como nosso Advogado.

Arrependimento

Arte de Yongsung Kim

No episódio 20, Tammy ensina que a palavra hebraica para arrependimento é teshuva.

Para ajudar a transmitir o significado dessa palavra, Tammy explica que, em hebraico, cada letra tem um significado.

Por exemplo, em hebraico, a letra “alfa” significa cabeça ou início. Desmembrar cada parte da palavra teshuva nos oferece uma visão poderosa sobre a doutrina do arrependimento.

As três letras hebraicas usadas nesta palavra são tav, shin e vaw. Tav representa um convênio, shin representa dentes afiados ou consumir e vaw representa um lar.

Tammy ressalta que, quando combinadas, essas letras expressam a ideia de que arrepender-se é fazer um convênio que consumirá seus pecados e o levará para casa.

Nesse mesmo episódio, ela nos oferece uma visão sobre outro aspecto-chave do arrependimento, aquele que é necessário para sentir novamente a sensação de paz após a transgressão.

Tammy explica que no tempo do Antigo Testamento, quando alguém cometia um pecado, ia ao tabernáculo para primeiro confessar seu pecado e depois fazer uma oferta pela culpa (Levítico 5:6).

Tammy explica que a palavra “culpa” pode ser substituída por “transgressão”, tornando isso uma oferta pela transgressão.

Depois que a pessoa confessava, ela entregava simbolicamente sua culpa ao Senhor por meio do sacrifício de um animal.

Assim como aquele animal era levado pelos sacerdotes, a culpa pelo pecado também era removida.

Nesse mesmo episódio, Tammy e seus convidados discutem como esse antigo ritual pode ser aplicado hoje em nossas próprias vidas. Às vezes, não entregamos totalmente nossa culpa ao Senhor, mesmo depois de nos arrependermos.

Em vez disso, carregamos sentimentos desnecessários de vergonha. Mas não precisa ser assim. O verdadeiro arrependimento nem sempre é fácil, mas pode nos encher de alegria quando sentimos o impulso de voltar para casa e escolhemos deixar nossa culpa nas mãos do Salvador.

Expiação

O Senhor da Oração, por Yungsung Kim

A tradução para a palavra “expiação” surge diversas vezes nas discussões de Tammy. A palavra hebraica para “expiação” é kaphar, que significa “cobrir”.

No episódio 28, Tammy discute como Alma 34:10 ensina que a Expiação do Salvador é infinita e eterna.

Para ajudar a explicar melhor como a cobertura oferecida pela Expiação é infinita, Tammy lê uma citação do Élder Bruce R. McConkie:

“Quando os profetas falam de uma Expiação infinita é exatamente isso o que querem dizer. Seus efeitos alcançam a todos, a própria Terra e todas as formas de vida nela existentes e seguem rumo a vastidão infinita da eternidade”.

Após ouvir a citação, uma das convidadas presentes compartilha um poderoso pensamento sobre como a Expiação do Salvador cobre as fraquezas de nossa fé:

Eu amo essa ideia de “infinito” porque fé… [pode ser] uma pequena semente, e não requer conhecimento perfeito. Essa Expiação infinita cobre tudo – ela completa o que nos falta. Acho se alinha com a ideia de Cristo como o Autor e Consumador de nossa fé. Ele começa, nos dá um motivo para plantar a semente, mas então Ele termina.

Tammy continua a falar sobre o que significa a Expiação de Jesus Cristo ser não apenas infinita, mas eterna:

É eterna porque não há começo nem fim. Porém a chave para a definição [desta palavra] vem do dicionário Webster de 1828, que adoro usar.

A palavra “eterno” significa “incessante e imutável”, e tem sido a mesma coisa. A Expiação sempre fará o que diz que irá fazer.

O Toque da Fé por Yongsung Kim

O que significa ter fé em Deus? Tammy e suas convidadas Laurel e Jenny abordam essa questão importante no episódio 28.

Elas discutem sobre a palavra hebraica para “fé” e suas implicações em uma história do Antigo Testamento para encontrar uma resposta.

A palavra hebraica para fé é emunah. Que significa “firme”, “constante” ou “solidário” e implica ação.

Tammy explica que um dos primeiros lugares em que a palavra emunah é usada fica em Êxodo 17:10-12.

Neste capítulo, o povo de Israel está sob ataque e precisa da ajuda de Deus. Moisés disse a Josué para liderar a luta enquanto subia no topo de uma colina e levantava seu cajado.

A batalha continuava e, quando Moisés levantava as mãos, os israelitas prevaleciam, mas se ele abaixava as mãos, os inimigos avançavam.

Quando Moisés estava cansado, dois homens, Aarão e Hur, chegaram e levantaram as mãos de Moisés, permitindo que o povo ficasse “firmes até que o sol se pôs” (Êxodo 17:12).

Emunah é traduzido como “firme” neste versículo, mas também pode significar “fiel”, e ao mudar essa linha lemos: “ficaram as suas mãos fieis até que o sol se pôs”.

Tammy ressalta que a decisão de Aarão e Hur de agir foi o que tornou possível que as mãos de Moisés permanecessem erguidas e salvassem o povo.

Da mesma forma, nossa própria fé exigirá ação para que possa crescer e ser eficaz. Ela então compartilha: “Para mim, [a fé em Deus] significa que farei o que puder para apoiar Deus. Ela requer ação de minha parte, para que eu possa ter total confiança e fé Nele”.

Como Aarão e Hur, podemos buscar maneiras de elevar nossa fé. Podemos exaltar as escrituras, podemos tentar exaltar as pessoas ao nosso redor e podemos exaltar nosso coração a Deus em todos os momentos. Cada ato de fé aumentará nosso amor e confiança no Salvador.

Fonte: LDS Living

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *