Uma outra maneira de interpretar alguns princípios de felicidade

Em nossa busca pela felicidade, lemos artigos, assistimos vídeos, escutamos discursos sobre o assunto. Esses recursos incluem bons conselhos sobre como ser feliz ao concentrar-se em coisas positivas, escolher ver o lado bom, não ter pensamentos de solidão, dentre outros.

Enquanto todos esses princípios de felicidade podem ser boas maneiras de ser feliz, podemos entender alguns deles errado. Seguem algumas dicas comuns que podemos interpretar de outras maneiras.

Devemos ser positivos em todas as coisas. Fomos aconselhados a escolher uma atitude positiva e a ter alegria, não importa a circunstância, porque é assim que podemos ter paz em nossos corações.

Com todos os desafios que encontramos na vida, olhar para o lado bom das coisas, realmente nos ajuda. Concentrar-nos no lado positivo das nossas circunstâncias ilumina a nossa esperança por dias melhores e fortalece nossa decisão de melhorar a nossa situação.

No entanto, a positividade não significa não sentir tristeza, estresse ou decepção. Concentrar-se no lado positivo das coisas não significa ter sentimentos agradáveis.

Existem muitas circunstâncias em nossas vidas como perder um emprego, não passar em uma prova, sair de casa, dar adeus a um amigo, perder uma entrevista e tantas outras, que podem despertar esses sentimentos.

Ter sentimentos desagradáveis faz parte da vida. Até mesmo Jesus Cristo chorou e sentiu uma profunda tristeza quando Lázaro morreu. Não devemos colocar de lado essas emoções e o mais importante, não devemos pensar que esses sentimentos colocam a nossa felicidade em perigo.

A positividade é um estado mental. E a positividade em meio a esses sentimentos pode se transformar tanto em um quanto o outro – a tristeza leva a empatia, a decepção leva a oração sincera, a dor leva ao arrependimento, um coração partido nos aproxima de Cristo.

Devemos prestar atenção ao que é bom. Claro que concentrar-nos no que é bom é maravilhoso. Nos ajuda a ver os pequenos, e quase sempre desapercebidos, presentes da vida. Também nos ajuda a ter um coração mais grato e feliz.

Mas, prestar atenção ao que também é ruim talvez não seja uma má ideia. Dar um passo para trás e avaliar as partes ‘não tão boas’ de nossa vida, pode nos levar a uma felicidade maior. Olhar para as nossas finanças apertadas podem nos levar a pagar um dízimo integral.

cura

Avaliar um relacionamento romântico que não deu certo, pode nos ajudar a avaliar melhor como passamos nosso tempo com aqueles que amamos. Perguntar aonde falhamos após termos sido desqualificados, pode nos ajudar a praticar, trabalhar mais e melhorar em nossa profissão.

Dar atenção ao lado ruim das coisas também pode ser bom, se isto nos ajudar a encontrarmos maneiras de sermos melhores. Agir desta maneira pode ser um prelúdio para melhores oportunidades e grande felicidade.

Ao continuarmos em nossa busca pela felicidade, que possamos nos lembrar que a felicidade não é somente sobre os bons sentimentos em nosso coração. Às vezes, podemos encontrar felicidade em meio e através de momentos difíceis e desagradáveis de nossas vidas.

Como isso é possível? Se tornou possível através de Cristo que suportou todas as nossas dores e sofrimentos. Ele socorre todos os que buscam a Ele por conforto e traz felicidade para os que buscam Seu nome e Sua vontade.

Ele ilumina a mente daqueles que buscam por mais entendimento. Então, da próxima vez que lermos um princípio de felicidade que nos confunda, que possamos buscar mais entendimento daquele que é o próprio Autor da Felicidade, Jesus Cristo, o Salvador.

Fonte: Faith.ph

Relacionado:

Você sente que nada te faz feliz? Saiba como isso pode mudar

 

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *