Trecho do discurso “Confessions of a Recovering Perfectionist“, proferido em inglês na Universidade de Brigham Young, por Arlen Wilcock.

Gostaria de convidá-los a participar de um pequeno exercício comigo. O exercício é como uma reflexão, meditação ou uma visualização. Sou grato por seu criador, Dr. Gary Weaver.

Se você estiver disposto, respire fundo e feche os olhos. Fique confortável e relaxe por um momento com os olhos fechados.

Imagine estar sentando diante de uma mesa. Agora, convide para se sentar em volta da mesa um grupo de pessoas que desejam o melhor para você do fundo do coração. Entre essas pessoas podem estar pessoas vivas, falecidas, conhecidas ou até mesmo pessoas que você nunca conheceu pessoalmente. Elas devem ser pessoas em quem você confia e devem ter uma única coisa em comum: você sente que elas desejam o que há de melhor para você.

Passe um tempo reunindo essas pessoas em volta da mesa com você.

Ao olhar para eles pergunte: “Vocês me amam?”

Ouça a resposta.

Se você ainda não chamou Deus para estar entre as pessoas desse grupo, você consideraria que Ele deseja o melhor para você? Convide-O a estar na mesa com você e pergunte: “O Senhor me ama?”

Ouça Sua resposta.

homem pensando sendado em uma passarela

Então ao olhar para as pessoas no grupo pergunte: “Posso confiar em vocês?”

Ouça a resposta.

Finalmente, com todos reunidos ali, pergunte: “O que é importante que eu saiba neste momento? Qual conselho você me daria – sobre mim ou o caminho que estou trilhando?”

Um pensamento pode passar por sua mente neste momento. Mas se nenhum pensamento vier, tudo bem.

E quando você estiver pronto, eu gostaria que você voltasse para esse momento e abrisse os olhos. Por meio desse pequeno exercício, espero que você sinta o amor que Deus e outras pessoas têm por você. Espero que sinta que Ele colocou pessoas em sua vida para fortace-lo e apoiá-lo. Se você recebeu um conselho desse grupo,  espero que você escreva-o no diário. Mais tarte, peça para o Senhor confirmar se o que você sentiu é correto e pergunte se há algo mais que você deveria saber.

Relacionado:

Um novo jeito de olhar para as metas sem se frustrar