“A Sociedade de Socorro é uma organização que tem o poder de mudar o mundo”

Para comemorar o 179º aniversário da Sociedade de Socorro, o podcast semanal do Church News desta semana contou com a presença da Presidente Geral da Sociedade de Socorro, a irmã Jean B. Bingham.

A primeira pergunta do podcast abordou uma das maiores organizações de mulheres do mundo e o que as pessoas precisam saber sobre a Sociedade de Socorro.

Em resposta, a Presidente Bingham falou sobre a organização da Sociedade de Socorro pelo Profeta Joseph Smith em 1842, e como foi organizada pelo poder do sacerdócio.

“Quero que as pessoas saibam que a Sociedade de Socorro é uma organização que realmente tem o poder de mudar o mundo. Foi divinamente organizado, o que significa que foi criado por inspiração.”

“Hoje, a Sociedade de Socorro está cheia de mulheres comuns que fazem coisas extraordinárias ao exercerem fé em Deus e em Jesus Cristo. São mulheres que amam e se preocupam com os necessitados, que obviamente podem ser qualquer pessoa, inclusive nós, a qualquer momento. E elas estão dispostas a dar um passo à frente e servir e a falar em defesa dos vulneráveis”.

A Presidente Bingham destacou alguns pontos notáveis dentro dos 179 anos de história da Sociedade de Socorro. Relembrando as palavras da primeira presidente da organização, Emma Smith que disse: “Vamos fazer algo extraordinário”.

E a união presente entre as irmãs desta organização têm feito verdadeiros milagres desde então. A irmã Bingham destacou:

“No início de sua história, as mulheres da Sociedade de Socorro escreveram e publicaram um jornal feito por e para mulheres que, entre outras coisas, influenciou o Movimento Sufragista nos Estados Unidos. E então, reconhecendo que havia muitas mães e bebês morrendo durante o parto em suas comunidades, eles enviaram mulheres para escolas de medicina no leste dos Estados Unidos para se tornarem médicas, enfermeiras e parteiras, e por fim fundaram a primeira maternidade em Utah, que eu acho que é muito significativo”.

Ela continuou:

“Elas também aprenderam a cultivar, colher e armazenar trigo, o suficiente para fornecer alimentos de emergência para os sobreviventes do terremoto de 1906 em San Francisco. Elas enviaram trigo para a China durante a fome de 1907. E elas até venderam 200 mil alqueires de trigo para o governo dos EUA após a Primeira Guerra Mundial para aliviar a escassez”.

Ela destacou que estas “são apenas algumas das coisas que elas fizeram historicamente”. E falou sobre como a Sociedade de Socorro também organizou grupos que atendiam às necessidades de crianças e moças, e esses grupos continuam hoje nas organizações da Primária e das Moças.

E não paramos por aí, a irmã Bingham relembrou que ao longo dos anos as mulheres da Sociedade de Socorro sempre estão envolvidas em projetos ao redor do mundo que abençoam e trazem conforto e amor aos necessitados, como as mais de 100 mil colchas que foram doadas aos refugiados de Kosovo, e o apoio demonstrado a todos os refugiados ao redor do mundo.

Além de todo o esforço em grandes projetos, a irmã Bingham também enfatizou que as mulheres da Sociedade de Socorro servem de diversas maneiras ao seu próximo. E que a fé em Cristo e o exemplo do Salvador que essas mulheres desempenham, as ajudam a servir e elevar as pessoas ao seu redor.

“Por causa de sua compreensão do plano de salvação do Pai Celestial, elas estendem a mão para ajudar outras pessoas a compreender seu valor divino, que somos todos filhos de Deus. E porque vemos a mão de Deus em nossas vidas, amamos a Deus e queremos expressar nossa gratidão a ele trabalhando para tornar a vida melhor para aqueles ao nosso redor. As mulheres da Sociedade de Socorro incentivam-se mutuamente no desenvolvimento de talentos, tornando-se melhores esposas e mães e realmente realizando seu potencial individual divino como líderes em qualquer área em que se encontrem.”

“Onde quer que eu vá ao redor do mundo, da Escócia à África do Sul ou Chile, à República Tcheca, ou às Filipinas, ou Farmington, Utah, sei que posso contar com as mulheres da Sociedade de Socorro para me dar as boas-vindas como irmã. Eu senti isso em todo o mundo.”

Ao compartilhar algumas histórias que destacam a força da Sociedade de Socorro a irmã Bingham relembrou os esforços do ano passado para costurar 5 milhões de máscaras para os profissionais da área da saúde em Utah.

Também podemos lembrar de todos os esforços locais que as incríveis mulheres dessa organização fizeram para abençoar e costurar máscaras em suas comunidades, alas e estacas.

“Um dos pontos fortes da organização é cuidar um por um do outro, certificando-se de que cada mulher tenha um lugar seguro para encontrar apoio e incentivo à medida que aprende e progride nesta vida é um dos grandes pontos fortes da Sociedade de Socorro.”

Ao ser perguntada sobre quais conselhos daria para as moças que estão fazendo 18 anos e logo farão parte dessa experiência que é ser parte da Sociedade de Socorro, a Presidente Bingham compartilhou que para ela foi algo muito natural e disse que sua mensagem para elas pode ser resumida em três palavras:

“Você é necessária.”

E continuou dizendo:

“Precisamos de sua energia e talento, sua fé, sua criatividade, sua determinação, seu conhecimento, tudo isso é necessário para tornar este mundo um lugar melhor para todos os filhos de Deus e evitar a distração e o pensamento de que a Sociedade de Socorro é para as senhoras. É realmente para todas as mulheres, de 18 a 108 anos e além.”

Ela continuou dizendo que um dos maiores benefícios da Sociedade de Socorro é “a oportunidade de ter amigas de todas as idades, de todas as posições sociais, porque aprendemos umas com as outras.”

“Fortalecemos umas às outras ao compartilharmos testemunhos e talentos. E precisamos de vocês, jovens irmãs da Sociedade de Socorro.”

Ao falar sobre ministração e como este programa tem demonstrado ser uma grande força na Igreja desde a mudança do programa de Professora Visitantes para Ministração, a irmã Bingham falou sobre como acredita que as pessoas ainda não entendem que ministrar é a chave para fazer a obra do Senhor.

“Ministrar é simplesmente o termo para uma forma organizada de cuidar de cada membro da Igreja, e é isso que temos feito. Como membros batizados, fizemos um convênio com Deus de, como diz em Mosias, ‘chorar com os que choram; sim, e consolar os que necessitam de consolo e servir de testemunhas de Deus em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares’”.

Ela falou que a ministração é feita de maneira simples de demonstrar o nossa amor, ao enviarmos uma mensagem de texto ou orar por uma necessidade específica, assim como celebrar momentos de alegria.

“Ministrar é apenas cuidar de alguém, estendendo a mão para expressar esse cuidado de maneiras que sejam significativas para essa pessoa. Nosso foco é seguir o exemplo de Jesus Cristo ao observar as necessidades e, então, agir para atendê-las. Isso é realmente o que é ministrar. E, quando fizermos isso, estaremos preparados para ser um povo de Sião, porque nos importamos tanto uns com os outros quanto vocês se preocupam conosco. Queremos trazê-los conosco para aquele lugar feliz.”

O sentimento de pertencimento é algo que muitas pessoas tem dificuldade em sentir, e até mesmo os membros da Igreja podem se sentir desta maneira. Sobre o assunto, a irmã Bingham compartilhou:

“Minha mensagem a todas as minhas irmãs que podem estar se perguntando onde estão seus lugares na Igreja é para afirmar de forma absoluta que seu lugar é na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, dando seus talentos, tempo e habilidades para elevar e abençoar as pessoas ao seu redor.”

A Presidente Bingham também falou sobre a necessidade que sentimos de ser orientadas, e como não usamos nossa própria inspiração ou revelação pessoal para servir e abençoar a vida do nosso próximo.

“Se estivermos apenas preocupados em elevar, fortalecer e amar uns aos outros, o Senhor nos guiará. Posso contar-lhes centenas de histórias de mulheres que conheci que influenciaram outras pessoas de maneira discreta, simplesmente pelo modo como vivem e pela maneira discreta com que se esforçam para servir. Nós podemos fazer isso. E não precisamos de permissão para fazê-lo.

Ela também falou sobre como as mulheres tem a opinião um forte peso entre os Apóstolos e o Profeta da Igreja.

“Eu vi muitas coisas mudarem porque mulheres compartilharam sua perspectiva nesses conselhos. Há algumas coisas que teremos que mudar no mundo em geral, muitas culturas ao redor do mundo não valorizam as mulheres tanto quanto nosso Pai Celestial. E isso é algo que precisamos trabalhar. E estamos trabalhando nisso para tentar ajudar cada pessoa na Igreja a assumir esse compromisso.”

No encerramento de cada episódio do podcast, todos os convidados respondem a uma pergunta que sempre começa com “O que você sabe agora”, e com a querida presidente Bingham não foi diferente.

A pergunta direcionada a ela foi “O que você saber agora, depois de servir e liderar a Sociedade de Socorro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias?” Confira a resposta na íntegra:

“O que sei agora depois de liderar a Sociedade de Socorro por alguns anos? Eu definitivamente sei que o Senhor Jesus Cristo está no comando desta Igreja. Sei que, se pudermos aproveitar o poder das mulheres da Sociedade de Socorro, nenhum poder na Terra poderá impedir esse bom trabalho. Sei que os Profetas e Apóstolos estão bem cientes dos desafios que as mulheres enfrentam no mundo. E sei que nosso Pai Celestial ama cada mulher e a considera uma filha de Deus. Sei que o Presidente Nelson é o profeta do Senhor nesta época e ele implora aos membros da Sociedade de Socorro que cumpram a profunda profecia do Presidente Spencer W. Kimball de 1971 sobre o impacto que as mulheres que cumprem convênios podem ter no futuro da Igreja do Senhor. E esta é a hora. Sei que as mulheres têm um potencial inexplorado e a capacidade de liderar, elevar, amar e fortalecer. E quando nos esquecemos de nós mesmos e trabalhamos, como diz a expressão, seremos capazes de realizar mais do que jamais imaginamos. Tenho um testemunho de que esta obra é de Deus. Tenho visto sua influência em todo o mundo, tenho visto mulheres e homens trabalharem juntos para fazer a diferença, mudar vidas e fortalecer o que há de bom no mundo. E eu sei que esse é o nosso encargo e precisamos escolher fazer isso. Nós podemos fazê-lo. Eu sei que esta é a obra do Senhor, sem dúvida. Não é obra do homem. O Pai Celestial permite que ajudemos para que cresçamos e nos tornemos mais semelhantes a Ele. E sou muito grata pela oportunidade que tive, e digo isso em nome de Jesus Cristo.”

E aí? O que você achou desse testemunho tão especial? Compartilhe conosco nos comentários.

Para ouvir ou ler a transcrição do podcast completo em inglês clique aqui.

Fonte: Church News

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *