Sua esposa perdeu grande parte da memória, e o esforço do Presidente Henry B. Eyring para capturar suas memórias com ela faz resultou em uma surpreendente nova exposição de suas aquarelas especialmente pungentes.

Por 40 anos, o Presidente Eyring usou suas pinturas para ampliar seu diário escrito, capturando os sentimentos de uma memória em uma cena, na luz ou nas sombras. Na maioria das vezes, o sentimento que ele procurou preservar foi um momento com a irmã Kathleen Johnson Eyring.

“Este é um diário de emoção”, disse o Presidente Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. “Não consigo resistir à tentação de capturar uma memória ou o sentimento de uma memória”.

Pinturas

 

Observando-o percorrer a exposição no Museu de História da Igreja pela primeira vez esta semana, ficou claro que ele conseguiu. Cada uma de suas pinturas o animou, trazendo de volta um sentimento de memória.

E a maioria das pinturas são sobre a irmã Eyring.

Características das pinturas

A curadora da exposição Laura Allred Hurtado disse que 40 por cento de suas mais de 1.000 aquarelas são cenas oceânicas e navegantes, mas o Presidente Eyring explicou que todas estão vinculadas à sua esposa.

“Estou em uma fase de barco agora”, disse ele. “As pinturas que eu estou fazendo agora não são memórias, mas sentimentos gerais de como era passear em veleiros com Kathy. Estou na minha fase de veleiro”.

Pinturas

Hurtado disse que o tema central da exposição, que vai até 21 de janeiro, é nostalgia e memórias.

“Acho que há algo bastante meditativo na prática e algo rico em seu desejo de trazer de volta memórias”, disse ela. “Acho que há algo poético para no fato de que ele se concentrou na memória quando manteve um diário por tanto tempo e sua esposa perdeu tanto de sua memória.”

O Presidente Eyring concordou plenamente que a sua perda de memória contribuiu para o significado da exposição.

Intuito de registrar as memórias

Anualmente, ele imprimiu o diário de seu ano, encadernou-o e deu-o aos seus filhos. A exposição de suas pinturas é agora um pedaço de companheiro, intitulado “um Diário Visual: a obra de Henry B. Eyring.

“Estas aquarelas são um registro das bênçãos que nossa família recebeu”, disse.  “Elas são uma herança para a família.”

Pinturas

Ainda assim, ele disse que “ficou com vergonha” de saber que a soma de suas pinturas passa de 1.000 por causa do investimento de tempo que representa. Ele tentou não passar muito tempo em cada pintura, a razão pela qual quase todss são do tamanho de cartões postais. É também a razão pela qual ele escolheu aquarelas.

“Literalmente, porque é mais rápido”, disse ele.  “Com tinta à óleo gastamos muito tempo. Na verdade, é preciso voltar e adicionar camadas. Com uma aquarela não leva nem 20 minutos.”

Exposições

Os resultados foram expostos pela primeira vez no ano passado por um relutante Presidente Eyring em BYU-Idaho. A ocasião foi a inauguração de seu filho Henry J. Eyring como presidente da escola, uma posição que oo Presidente Eyring teve na década de 1970, quando a escola era conhecida como Ricks College.

O diretor do Museu de História da Igreja disse que o Presidente Eyring ficou novamente relutante no início da ideia de uma segunda e maior exposição em Salt Lake City.

“Estamos emocionados”, Alan Johnson disse. “É um privilégio. Foi um sucesso em Idaho e estamos gratos por trazê-lo para mais pessoas aqui em Utah”.

A exposição inclui reimpressões postais grátis de algumas das cenas do Presidente Eyring que os visitantes poderão levar e enviar como cartão de agradecimento.

Fonte: DeseretNews

Relacionado:

21 Peças de Arte Inspiradoras Feitas Pelo Presidente Eyring

Presidente Henry B. Eyring – Uma vida dedicada a servir