Quando o Élder James E. Faust passou 6 meses sem poder ir à Igreja

Viver em uma época de pandemia causada por um vírus significa ficar em quarentena e mudar toda a nossa rotina. Para muitos Santos dos Últimos Dias, já se passaram mais de 15 domingos sem ir à Igreja, e até mesmo mais de 15 domingos sem tomar o sacramento. 

Recentemente, a Primeira Presidência autorizou a volta das reuniões dominicais em certas localidades no mundo, desde que se tomassem as medidas de proteção corretamente, entretanto, nem todas as unidades voltaram a se reunir. 

Essa situação me lembrou de uma experiência que o Élder James E. Faust contou em 1985, quando era membro do Quórum dos Doze Apóstolos. Posteriormente, ele serviu na Primeira Presidência desde 1995 até o seu falecimento em 2007.

O Élder Faust iniciou sua missão de tempo integral no Brasil em 1939 e em 1941, quase no final de seu tempo de serviço, soube que a base de Pearl Harbor havia sido atacada. Ele sabia, naquele momento, que isso implicaria servir seu país durante a guerra, quando voltasse para casa em alguns meses.

 A guerra não permitiu que ele voltasse para casa até 1942, e logo que chegou em casa, rapidamente foi levado para o Pacífico Sul pelo exército.

Enquanto estava na costa da Nova Zelândia, o navio que estava recebeu a missão de rebocar um tanque – tão grande quanto o próprio navio. A missão durou 83 dias e somando com os outros dias que Élder Faust esteve dentro do navio, foram mais de 20 semanas sem poder frequentar uma reunião sacramental. 

A cada domingo, Élder Faust buscava um lugar tranquilo no navio para cantar hinos usando seu pequeno hinário de bolso, ler escrituras e ponderar sobre elas.  

Ele era o único Santo dos Últimos Dias naquele navio e realizar essas reuniões, mesmo que sozinho, o fortaleceu durante seus dias no exército. Ele não tinha muitos recursos do evangelho disponíveis, mas era possível trazer o Espírito e a revelação por meio do pouco que tinha. 

Nos dias atuais, temos muitos recursos na Biblioteca do Evangelho, no site da Igreja, nos perfis das redes sociais dos Líderes da Igreja e outros recursos adicionais que podem nos ajudar a nutrir nossos espíritos e a fortalecer nosso testemunho a cada semana.

Que possamos, enquanto nossas reuniões dominicais não retornam, buscar o mesmo espírito para ponderar sobre o Salvador, Sua Expiação e Seus ensinamentos. Que utilizemos os recursos que estão disponíveis a nós, por meio da tecnologia, para fortalecer e nutrir nosso testemunho sobre Jesus Cristo ao mesmo tempo que compartilhamos tal conhecimento com as pessoas que amamos.

Domingos sem reuniões sacramentais não significa domingos sem o Espírito Santo. Que possamos seguir o exemplo do Élder Faust ao convidar o Senhor para o nosso domingo, aonde quer que estejamos, e desfrutar de Sua divina companhia até que possamos incluir nossos irmãos e irmãs num futuro próximo.

Fonte: Church News

Relacionado:

Élder Soares: “Se você quer proteção espiritual para o seu lar, guarde o Dia do Senhor”

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *