Como o exemplo do Pai Celestial pode me ajudar a ser um pai melhor?

O Pai Celestial é o Pai dos espíritos de toda a humanidade e Jesus é o Seu filho unigênito na carne. Ele é “o Grande Pai do universo”, e Ele “contempla toda a família humana com cuidado, carinho e atenção paternos” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, 2007, p. 42).

Nas escrituras podemos ver diversos momentos em que o Pai Celestial demonstrou como é ser um bom pai. Vamos analisar, a seguir, 5 aprendizados que observamos nas escrituras sobre paternidade com o Pai de toda a humanidade:

1- Amar seus filhos infinitamente

Quão grande foi o amor do Pai Celestial, mandando-nos o Filho Unigênito para sofrer e morrer por todos os Seus outros filhos. O sacrifício de Cristo foi necessário e doloroso, e por amor a nós Ele permitiu este sacrifício. Assim, o Pai Celestial demonstrou o maior exemplo de amor aos Seus filhos.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

“(…)E para que o mundo reconheça que tu me enviaste a mim, e que os amaste a eles como tu me amaste a mim.

(…) E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me amaste neles esteja,e eu, neles.” (João 17:23, 26)

2- Sempre demonstrar amor ao falar dos filhos e sempre estar presente

O Pai Celestial se referia a Jesus de forma amável e se mostrava presente em momentos importantes na vida do Salvador.

Após Jesus ter sido batizado, o Pai Celestial falou: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17). Ele repetiu esta frase no Monte da Transfiguração (Mateus 17:5), quando Cristo visitou as Américas (3 Néfi 11:7) e na aparição a Joseph Smith no Bosque Sagrado (Joseph Smith 1:17).

Desta forma, o Pai Celestial deixou o exemplo de demonstrarmos amor aos nossos filhos pelas nossas ações, mas também expressarmos através de palavras.

3- Amparar seus filhos em suas aflições

No Novo Testamento temos um vislumbre do relacionamento do Salvador com o Pai.

Um dos vislumbres mais vívidos ocorreu quando Cristo estava no Jardim do Getsêmani, Ele orou dizendo: “Pai, se queres, passa de mim este cálice, porém, não se faça a minha vontade, senão a tua.” E logo em seguida, apareceu-lhe um anjo do céu para fortalecê-lo (Lucas 22:42-43).

O Pai Celestial não podia amenizar o sofrimento de Cristo, porém Ele mandou um anjo para fortalecê-lo no momento agoniante que estava enfrentando.

Arte de Yongsung Kim

4- Ensinar e repreender quando necessário

Nem sempre os filhos serão totalmente obedientes e fazer tudo o que o pai pede. Porém, faz parte da paternidade ensinar os filhos e também os advertir quando não estiverem fazendo o que é correto.

Em Jeremias 7:23-24, o Senhor disse:

“Porém esta coisa lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e andai em todo caminho que eu vos mandar, para que vos vá bem.

Porém não ouviram, nem inclinaram os seus ouvidos, mas andaram nos seus próprios conselhos, na obstinação do seu coração malvado; e tornaram-se para trás, e não para diante.”

Em Hebreus 12:5-7 lemos:

“E já vos esquecestes da exortação que, como a filhos, discorre convosco: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desanimes quando por ele fores repreendido;

Porque o Senhor corrige ao que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho.

Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?”

5 – Prover as necessidades de seus filhos

Novamente no Novo Testamento, Jesus ensinou que o Pai Celestial nos abençoa e quer nos dar boas dádivas, provendo as nossas necessidades:

“E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?

Ou também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o nosso Pai Celestial ao Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” (Lucas 11:11-13)

Em Mateus também encontramos o seguinte:

“Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai Celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

E quanto ao vestuário, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, anão vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

(Porque todas essas coisas os gentios procuram). Pois vosso Pai Celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas;

Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:26-33).

Somos humanos e imperfeitos, não somos perfeitos como o Pai Celestial. Porém, Ele deixou Seu exemplo e o exemplo de Jesus Cristo, e podemos, a cada dia, nos aperfeiçoarmos, com a Sua ajuda.

Como o Pai Celestial te ajuda a ser um pai ou uma mãe melhor? Compartilhe com a gente!

| Inspiração
Publicado por: Gabriela Gomes
Gabriela Gomes, é advogada, esposa do Jean, e mãe da Bella e da Liz. É do Rio de Janeiro, Ala Méier, membro da igreja há 16 anos e foi selada no templo de São Paulo em 2014. Serve atualmente como conselheira das Moças em sua ala.
Os frutos do exemplo de um pai: Seremos uma família eterna e mais...
Como o pai terreno e o Pai Celestial moldaram a vida desse homem

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *