A pandemia fez com que muitos casais enfrentassem um problema: o que fazer com o seu casamento que deveria acontecer em breve. Alguns decidiram realizar a cerimônia somente no civil. Outros decidiram esperar. A Sala de Imprensa da Igreja nas Filipinas compartilhou recentemente duas histórias de casais que adiaram seus casamentos até a reabertura dos templos.

Casal Soriano

Vaughn e Gertrud Soriano, de Manila, Filipinas, pensaram que passariam o mês de abril contando alegremente os dias para o seu casamento. Em vez disso, o casal viu a data de seu casamento passar e nada acontecer. E ainda mais, um bloqueio comunitário os impediu de se verem durante um mês inteiro.

Gertrud disse à Sala de Imprensa da Igreja nas Filipinas:

“Eu me lembro das palavras do Élder Lynn G. Robbins, ‘Situações difíceis são o teste da fé de alguém, para ver se vamos avançar com um coração confiante ou um coração duvidoso.”

Esta citação fortaleceu a minha fé e confiança Nele. Seu terno amor, graça e misericórdia são suficientes para superar nossos medos e dúvidas. Por meio do amor de Deus, sentiremos paz em nossos corações, principalmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas.”

À medida que as restrições diminuíam, Vaughn e Gertrud podiam de se ver uma vez por semana, quando Vaughn ia administrar o sacramento à família de Gertrud. Quando os templos abriram novamente para ordenanças para os vivos, o casal remarcou seu casamento para 10 de julho de 2020.

“Gertrud e eu acreditamos que este é o melhor momento—perfeito e bonito, mesmo em meio a esta pandemia. Isso nos ensinou a realmente desfrutar das coisas simples da vida enquanto realizamos nosso sonho de construir uma família eterna”, disse Vaughn.

Casal Domingo

Mark e Joyce Domingo, também das Filipinas, queriam uma festa de casamento pequena e simples. E mais importante, queriam um casamento no templo.

E apesar da pandemia ter adiado seus planos, nada mudou seu o foco no templo.

“Para manter o espírito para o nosso casamento no templo dentro de nós, lembramos uns aos outros para orar, estudar nossas escrituras, ministrar para aqueles que precisam online, e fazer indexação”, Joyce compartilhou com a Sala de Imprensa: “A minha família é tão empenhada em fazer indexação que encorajei o Mark a fazer o mesmo. Ambos acreditamos que a indexação conecta nossos corações a pessoas que viveram antes de nós.”

Fonte: LDS Living

Relacionado:

Como é ser selado durante a pandemia de COVID-19?