Um sofá, um sonho, quatro batismos e um selamento de família

Em 2001, Lucinete e Francisco conseguiram conquistar o primeiro sofá novo da família. Era um daqueles bem pomposos, com detalhes nos braços e no encosto e com almofadas que combinam. Foi uma grande conquista para sua família!

No dia da chegada do sofá, Lucinete e Francisco trabalharam o dia todo e seus filhos, Danilo e Darliane, tinham estudado e cuidado da casa. Todo mundo estava muito cansado, e eles esperavam só sentar no sofá novo e relaxar pelo resto da noite.

Com certeza, os planos de estrear o sofá foram bem diferentes do filminho ou da novela no fim do dia.

“Eu estava a menos de um quarteirão de casa quando vi os élderes no portão. Confesso que tive vontade de mudar de trajeto, virar na próxima esquina, porque estava muito cansada e não queria receber visitas. Mas, de repente, ouvi uma voz que dizia para eu seguir em frente.

Quando cheguei no portão de casa, encontrei com o Élder Clayton Carvalho e o Élder Voltair Gouveia Costa Júnior”, conta Lucinete Soares da Silva.

Os missionários foram enviados para a casa de Lucinete e de Francisco pelo irmão de Lucinete.

“Eles tinham se apresentado como missionários da Igreja para o meu irmão, que morava na mesma rua que eu. Como ele não quis ouvir a mensagem dos missionários, mandou os meninos para a minha casa, já que estávamos chegando em casa do trabalho.”

Eles entraram e logo começaram a compartilhar uma mensagem sobre o evangelho restaurado de Jesus Cristo. Lucinete relata que logo que a mensagem terminou, Élder Carvalho e o Élder Costa quiseram tirar uma foto da família no sofá novo, para guardar de recordação.

“Esse momento ficou registrado na foto e principalmente, em nossos corações, pois as nossas vidas mudaram pra melhor por causa do evangelho, uma mudança tanto espiritual como financeira! E depois da primeira mensagem, vieram outras mensagens e um mês depois decidimos entrar nas águas do batismo.”

O dia 8 de setembro de 2001 ficou marcado para sempre na memória da família de Lucinete e Francisco, pois foi o dia em que nasceram novamente.

Ela diz que um ano após o batismo da família, todos tiveram a oportunidade de ir ao templo. Lucinete, Francisco, Danilo e Darliane se vestiram de branco, entraram pelas portas do Templo de Campinas e realizaram a ordenança do selamento. E para completar, Clayton Carvalho esteve presente nesse dia especial.

“Foi aí que entendi o significado de um sonho que sonhei durante muitos anos. Eu sonhava repetidas vezes sempre o mesmo sonho, e não entendia o porquê daquilo. No sonho, eu me via vestida de branco, e também via meu marido e meus filhos vestidos de branco. Também algumas pessoas da minha família estavam junto com a gente, e também vestidas de branco; e via também muitas outras pessoas de branco – e essas pessoas eram convidados para o nosso casamento.

Só que sempre que eu sonhava com esse sonho, eu comentava com a minha mãe, com o meu marido e ninguém nunca entendeu porque a gente se casava de novo no sonho se já éramos casados.

Mal sabia eu que o Pai Celestial estava me mostrando, por meio de sonhos, o Seu templo e a Sua verdadeira Igreja! O Pai Celestial me mostrou o templo por anos, antes mesmo de conhecermos os missionários. E eu não sabia de nada sobre a Igreja, muito menos sobre os templos.”

E Lucinete testifica:

“Não tenho dúvidas que essa é a Igreja de Cristo, que as famílias poderão ser eternas e que o Pai Celestial me preparou por meio de sonhos!”

Nem sempre teremos conhecimento de nosso futuro, mas podemos ter a certeza de que o Senhor realmente prepara um caminho. E assim foi como Lucinete e sua família foram preparados!

E você? Como Deus te preparou?

Ou como Ele está preparando um caminho para você agora?

Compartilhe com a gente!

Em memória de Clayton Carvalho.

| Santos no Brasil
Publicado por: Marie Sunaga
Tradutora e intérprete e estudante de Letras na PUC-PR. Trabalhou como instrutora e supervisora no Centro de Treinamento Missionário. Fez missão em Manaus - Brasil, ama ler, tocar violão e comer sushi. É a gerente de conteúdo do time português na More Good Foundation.
Viver só para o trabalho: O que o Élder Christofferson ensina sobre...
Presidente Nelson: "Precisamos banir atitudes e ações de...

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *