Viver frugalmente não é uma crença ou conceito estritamente Mórmon, mas é algo ensinado incessantemente dentro da cultura Mórmon e está inclusa em vários livros instrutivos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (inadvertidamente chamada de Igreja Mórmon por amigos de outras religiões). Os membros que seguem os conselhos da liderança da Igreja de viver frugalmente são considerados econômicos e preparados.

O que os mórmons podem comer?

Armazenamento

Uma grande parte de viver frugalmente é estar preparado para emergências, e frequentemente existem seminários e atividades dedicadas a aprender como preparar um kit de armazenamento de alimento para 72 horas. Tal preparação oferece paz na mente caso venha a acontecer qualquer desastre natural, ou situações inesperadas, e acreditamos também que é uma parte muito importante em preparação para a Segunda Vinda de Jesus Cristo. Entretanto, este não é o único benefício. Tais preparações deixam os membros preparados para lidar com pequenos “desastres” pessoais tais como um desemprego nestes tempos econômicos difíceis. Meus pais passaram por um pequeno período no qual meu pai ficou desempregado, e eles se tornaram altamente dependente de seu suprimento anual de comida.

Quando mais alimento você economizar melhor. Ao enfrentar crises de saúde de esgotou as reservas financeiras da família, Bruce e Brittney compartilham sua experiência:

“O estoque de alimentos que tínhamos acumulado no ano anterior tornou-se inestimável. Foi suficiente para atender nossas necessidades básicas por quatro meses, e usamos os 25 dólares do orçamento para comprar leite e outros artigos perecíveis. Nossas refeições não foram sofisticadas, mas não passamos fome.”

universidade on-line

Economizar

Viver frugalmente também inclui viver dentro das suas posses – mantendo-se dentro de um orçamento e evitando dívidas. Para se viver dentro do orçamento não é necessário nada alem de prioridades – certificar que seus necessidades são atendidas antes de suas vontades e não gastar mais do que ganha. Planeje para coisas extras que podem acontecer ou para atividades que gostaria de ter, para que assim você possa arcar com estas coisas e ainda atender suas necessidades de maior prioridade, como pagar suas contas, comprar alimento e roupas para todos os membros da família. Às vezes é melhor adiar um plano secundário do que viver em dívidas.

Os membros frugais e econômicos são “inteligentes” com seu dinheiro, e alguns membros são exímios “caça-níqueis”. Eles conseguem fazer com que seu dinheiro seja bem aproveitado através de cupons de descontos, comprando somente promoções, e economizando para comprar coisas grandes à vista, ao invés de fazer empréstimos ou financiamento. Os líderes da igreja tem aconselhado que, se possível, os membros devem evitar ao máximo qualquer tipo de dívida. Entretanto, fazer dívida com o intuito de obter educação, um meio de condução e/ou uma moradia modesta é considerado aceitável, contato que nosso foco seja pagar essa dívida o mais rápido possível.

o domingo

As bênçãos de Deus

O conselho para viver frugalmente e seus exemplos entre os membros da igreja é abundante e variado, mas o básico é bem simples. Sua fundação está na ideia de que nada que temos é de fato nosso. Tudo o que temos é “emprestado” por Deus, que criou tudo e nos colocou em circunstâncias para que possamos ter oportunidades de servir e ser abençoado pelo serviço de outras pessoas. Aqueles que receberam muito podem abençoar os que estão passando dificuldade com pouco, e todos serão igualmente abençoados por sua humildade e dedicação ao Senhor. Não importa nossa posição na vida, não importa o quanto temos ou o quanto nos falta, todos somos filhos de Deus e somos iguais perante Ele. Viver frugalmente é viver sabiamente, para que tudo o que temos possa ser usado para melhorar a vida daqueles que nos rodeiam, o mundo em si, e o reino de Deus.

Nosso sustento

Jesus Cristo restaurou sua Igreja nesta terra com Seus mais puros ensinamentos, incluindo as palavras do Rei Benjamin, que pode ser encontrada no segundo capítulo de Mosias, no Livro de Mórmon; estas palavras cobrem esse tema com grande riqueza de detalhes e enfatiza a necessidade de todos termos uma vida repleta de serviço ao próximo. Mesmo sendo o rei do seu povo, Benjamin procurou trabalhar duro e servir e fazer o que estava ao seu alcance para construir o Reino de Deus através de suas ações. Ele via sua posição como uma mordomia importante para seu povo, e fez tudo o que pode para que todos de seu povo pudessem prover seus sustentos.

Não vivemos frugalmente porque riqueza “é ruim”, mas porque temos o desejo de usar estas riquezas que nos são dadas para ajudar a construir o reino de Deus. Também do Livro de Mórmon (Outro Testamento de Jesus Cristo) podemos aprender: ” Mas antes de buscardes riquezas, buscai o reino de Deus. E depois de haverdes obtido uma esperança em Cristo, conseguireis riquezas, se as procurardes; e procurá-las-eis com o fito de praticar o bem – de vestir os nus e alimentar os famintos e libertar os cativos e confortar os doentes e aflitos” (Jacó 2:18-19).

Relacionado:

A Mochila de Emergência que Todo Mórmon Deveria Ter