Terapeuta responde: “Eu não amo mais meu cônjuge. Devo pedir o divórcio?”

mulher pensando no por do sol

Pergunta:

Há algum problema em se divorciar do seu cônjuge se você não o ama mais? Isso é uma razão boa o suficiente? Eu não o amo há muito tempo. Nós conversamos sobre as crianças e as coisas da casa, mas isso é tudo. Mantemos o casamento porque temos filhos juntos, e não tenho certeza se eu fosse embora isso seria considerado uma quebra de convênios. Eu tentei tantas coisas para reacender o nosso amor mas estou exausta e não quero mais tentar. Meu marido acha que não há nada errado com nosso casamento então nada vai mudar. Eu sei que não posso mudá-lo, então tentei mudar a mim mesma. Isso também não deu certo. Eu não quero mais tentar amá-lo. Minha única opção é continuar triste e sozinha por toda a eternidade somente porque ele não quer conversar para melhorar o nosso relacionamento?

Resposta:

Sinto muito que você esteja passando por isso. Sei que você esperava essa situação quando se ajoelhou em frente ao seu marido no altar do templo. É devastador sentir-se solitária em sua própria casa e em seu próprio casamento. É devastador sentir-se presa, indesejada e que não há esperança para o futuro.

Fico feliz que você incluiu tantos detalhes em sua pergunta. Se a sua pergunta fosse somente: “Há algum problema em se divorciar do seu cônjuge se você não o ama mais?” Eu teria respondido que essa não é uma razão boa o suficiente.

Todos os dias casais se apaixonam. Todos os dias os casais mudam algo, adquirem novas perspectivas, desenvolvem novas habilidades. Todos os dias as pessoas se arrependem, os corações mudam, as orações são respondidas, as terapias funcionam, os livros ajudam e os casais voltam a amar. Todos os dias, casamentos são salvos e milagres acontecem. Todos os dias, a Expiação e os ensinamentos de Jesus Cristo restauram o que foi perdido.

Mas o contexto da sua pergunta revela outras coisas. Você lutou pelo seu casamento. Tenho certeza que você orou e jejuou. Você leu livros. Você leu artigos. Você tentou ser uma pessoa melhor. Eu não sei se você já experimentou terapia (se não, experimente). Mas pelo que você diz, a situação não está melhorando.

fé para não ser curado

Eu não conheço sua vida, então o que você diz sobre seu marido pode muito bem ser verdade. O que eu sei através da minha experiência, é que devo sempre ter cuidado ao presumir saber o que a outra pessoa pensa ou sente.

Ele disse que o relacionamento não precisa de melhorias? Mesmo se ele acha que você é a única insatisfeita, ele está disposto a consultar um bom conselheiro de casais para entender melhor como atender às suas necessidades e ajudá-la a se sentir amada?

Se ele não está,  então você tem uma decisão a tomar. Naturalmente, você pesa o bem-estar de sua família na balança com a tristeza potencial de “viver uma mentira”. Não posso dizer que escolha fazer. Mas quando se trata de divorciar-se ou permanecer casado, é bom lembrar o ensinamento do Profeta Joseph Smith:

“O que é errado sob uma circunstância pode ser, e freqüentemente é, correto sob outra. (…) Tudo o que Deus manda está correto.”

Então, você precisa esperar que Deus mande você se divorciar? Na minha experiência com centenas de casais ao longo dos anos, Deus raramente manda alguém fazer isso. Se você perguntar a Ele se você deve se divorciar, ele pode dizer “sim”, ou ele pode dizer … nada.

ensinamentos do profeta

Lembre-se de que não devemos ser mandados em todas as coisas (ver D&C 58: 26-27). Ele espera que usemos nosso arbítrio e façamos escolhas. Devemos incluir Deus no processo, é claro.

Na minha vida, eu recebi só algumas confirmações diretas do Pai Celestial. Normalmente, se eu perguntar se algo é a coisa certa a fazer, geralmente eu não recebo uma resposta. No meu caso, é mais provável que Ele me avise que não devo fazer algo. Então, em vez de perguntar se a resposta é “sim”, muitas vezes pergunto se a resposta é “não”. O Pai Celestial me avisa sobre escolhas prejudiciais. Mas sobre boas escolhas, Ele me permite descobrir o que é melhor sozinho.

Ele pode ou não agir da mesma forma você. Talvez isso só aconteça comigo já que eu tenho necessidades diferentes. Mas senti que devia compartilhar isso com você.

Você deveria divorciar-se de seu marido? Pondere, em espírito de oração, essas declarações de nossos líderes e de que maneira elas se aplicam a você.

Presidente Gordon B. Hinckley:

“As vezes, poderá haver motivo legítimo para o divórcio. Não vou dizer que nunca seja justificado, mas digo sem a menor hesitação que esta praga que existe entre nós e que parece estar crescendo em todos os lugares, não é de Deus mas sim a obra do adversário da retidão, da paz e da verdade.”

Presidente James E. Faust:

“O que, então, pode ser considerado “causa justa” para se quebrar os convênios do casamento? Em toda uma vida passada tratando de problemas humanos, tenho-me esforçado por compreender o que pode ser considerado “causa justa” para a quebra de convênios. Confesso não ter sabedoria nem autoridade para declarar conclusivamente o que seja “causa justa”. Apenas os participantes do casamento podem determinar isto. Eles devem arcar com o peso da responsabilidade pela série de conseqüências acarretadas pela dissolução do casamento. Em minha opinião, “causa justa” não deve ser nada menos sério do que um relacionamento prolongado e aparentemente irredimível, que destrói a dignidade de uma pessoa como ser humano.

Ao mesmo tempo, tenho uma boa idéia quanto ao que não é uma boa razão para quebrar os sagrados convênios do casamento. Certamente não é apenas “sofrimento mental”, “incompatibilidade de gênios”, “afastamento um do outro”, ou “fim do amor”, principalmente quando há crianças envolvidas. Com relação a este conselho divino, Paulo aconselha: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Efésios 5:25).”

Você está em um relacionamento que prejudica sua dignidade como ser humano? Ou você deveria continuar lutando pelo seu casamento? Infelizmente, não tenho respostas fáceis para você. Mas eu e outros como eu, juntamente com líderes, entes queridos, e o Senhor, o próprio Jesus Cristo, estamos aqui para você. Deus te abençoe. Eu realmente espero que algo que eu tenha escrito aqui ajude você.

Este artigo foi escrito por Jonathan Decker e publicado em inglês no site LDS Living com o título “Ask a Latter-day Saint Therapist: I Don’t Love My Spouse Anymore. Should We Divorce?.” Traduzido pela equipe do Mais Fé.

Relacionado:

Terapeuta SUD fala sobre o que é amor verdadeiro

| Fortalecendo as Famílias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *