Castidade. Este é um tópico crucial na Igreja. Um tópico que é agonizante para muitos pais e líderes. Eles oram sobre isso e dão umas gaguejadas ao ensinar os jovens. Mas a castidade é apenas uma parte pequena de um contexto maior no plano do Pai Celestial. Uma parte que é influência por princípios poderosos como virtude, recato, e santidade da intimidade sexual.

Então, na próxima vez que você sentar para conversar sobre castidade com alguém que você ama, tenha essas idéias e princípios em mente para ajudar a prover contexto e razões que são o alicerce da pureza sexual.

intimidade

Virtude e recato significam muito mais

Recato nunca foi sobre o que você veste. Recato é uma maneira de vida. É uma forma de incorporar de forma mansa e humilde, o Salvador do mundo. O recato é nossa disposição e desejo de nos tornarmos verdadeiros discípulos de Jesus Cristo. Isto é refletido em nossas palavras, ações, e sim, em nossa aparência. Recato é uma maneira de homens e mulheres acessarem os poderes do céu e demonstrarem ao nosso Pai Celestial que estão prontos para receber as maiores bençãos que Ele tem guardado para nós.

Limitar o recato apenas na vestimenta diminui este princípio eterno. Assumir que o que as mulheres vestem e como elas colocam pensamentos na mente dos homens objetiva as mulheres, desmoraliza os homens, e ignora o dom do arbítrio.

Muitas vezes usamos a palavra virtude como se fosse a palavra castidade. Mesmo que a pureza e castidade estejam inseridas no sentido de virtude, nós limitamos o significado de virtude ao dizer que as palavras são sinônimas. Ser virtuoso significa que tentamos ter todas as virtudes: honestidade, moralidade, integridade, humildade, caridade, responsabilidade, civilidade, compaixão, dignidade, fidelidade, generosidade, gratidão, perdão, arrependimento, auto suficiência, etc.

Por meio da virtude, homens e mulheres exercem o poder total de seus convênios. Virtude é poder, o poder do Salvador, Jesus Cristo, que por meio de sua vida imaculada tem o poder de comandar a terra e os céus.

perguntas para fazer antes do casamento

A intimidade sexual é um sacramento

Quando entendemos o propósito e santidade do sexo, muitos questionamentos sobre a castidade desaparecem. Élder Jeffrey R. Holland disse:

Segundo conclama que a intimidade, aquela união sagrada e física ordenada por Deus para um casal, seja um símbolo que exige santidade especial. Esse ato de amor entre homem e mulher é – ou certamente foi ordenado ser – um símbolo de união total: união de seus corações, suas esperanças, suas vidas, seu amor, sua família, seu futuro, seu tudo. É um símbolo que tentamos sugerir no templo com a palavra “selar.”

Intimidade sexual não é apenas uma união simbólica entre homem e mulher – a união de suas próprias almas – mas também é o símbolo de uma união entre mortais e a Deidade, e não de humanos ordinários e fracassados, pois se une num momento raro e especial com o próprio Deus, tendo todos os poderes pelos quais ele dá vida a este nosso vasto universo.

Nesse sentido, a intimidade humana é um sacramento,um símbolo muito especial.Para o nosso objetivo hoje, um sacramento poderia ser qualquer um de muitos gestos, ou atos ou ordenanças que nos unem com Deus e seus poderes ilimitados.

Estes são momentos nos quais nós literalmente unimos a nossa vontade com a vontade de Deus, nosso espírito com Seu Espírito, onde a comunhão através do véu se torna real. Nestes momentos, além de reconhecer Sua divindades, nós recebemos algo dessa divindade para nós mesmos… De fato, se nossa definição de sacramento é o ato de exigir, compartilhar e exercer o próprio poder inestimável de Deus, então não conheço qualquer outro privilégio divino dado a nós tão costumeiramente – mulher ou homem, ordenados ou não – santos dos últimos dias ou não, ou não, quanto o poder miraculoso e majestático de transmitir vida, o poder inefável, incalculável e inquebrantável da procriação…

Digo-lhes também que, em nenhum outro tempo na sua vida, vocês serão tão iguais a Deus do que quando estão exercendo tal poder. De todos os títulos que Ele escolheu para si mesmo, Pai é aquele que declara, e Criação é seu lema. Especialmente a criação humana, a criação de sua própria imagem. Sua gloria não é uma montanha, embora elas sejam magníficas. Sua glória não é o mar, o céu, a neve, ou o nascer do sol, embora eles sejam tão belos. Sua Glória não é a a arte ou a tecnologia, um concerto ou um computador. Não, Sua glória são Seus filhos. Você e eu, somos Suas posses mais valiosas.”

O que aprendi sobre Jesus Cristo com a vista de Élder Oaks

A Expiação de Jesus Cristo cobre todas as coisas. Ponto Final.

Não importa o que você tenha feito, não importa o que foi falado pra você, e não importa o que você está dizendo a si mesmo, a expiação de Jesus Cristo é infinita e está a sua disposição. Ela cobre cada pecado, cura cada ferida, e expia por cada erro. Ponto final. Sem “mas…” ou exceções.

Como o Élder Jeffrey R. Holland proclama:

“Mas, por mais tardios que se imaginem, por mais chances que achem que perderam, por mais erros que sintam ter cometido ou talentos que achem que não têm, ou por mais longe do lar, da família e de Deus que achem que se afastaram, testifico-lhes que vocês não foram para além do alcance do amor divino. Não lhes é possível afundar tanto a ponto de não ver brilhar a infinita luz da Expiação de Cristo.”

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Como Falar com Seus Filhos Sobre o Assunto Delicado da Castidade