“As crianças precisam conseguir discernir a verdade do erro por si mesmas e ter a coragem de agir de acordo com o que sabem” (Irmã Michaelene P. Grassli, 1994). As crianças precisam de saber discernir corretamente o que é a verdade e o que não é. Grassli compara esse processo de discernir com a história de Moisés.

A irmã Grassli diz:

“Lemos no primeiro capítulo de Moisés que Deus falou com ele face a face, ensinou-lhe que era Seu filho e mostrou-lhe a Terra desde o princípio até o fim.  Depois, ‘Satanás veio tentá-lo, dizendo:   Moisés, filho do homem, adora-me.”(Moisés 1:12).

E como Moisés reagiu ao confronto de Satanás? E aconteceu que Moisés olhou para Satanás e disse:  Quem és tu?  Pois eis que sou um filho de Deus, à semelhança de seu Unigênito; e onde está tua glória, para que te adore? (Moisés 1:13).

Como Moisés conhecia Deus, ele viu que Satanás era um impostor.  Se as crianças conhecerem a verdade, poderão reconhecer o erro. Moisés reconheceu o erro, orou continuamente por ajuda e venceu o medo.  Assim, foi capaz de desafiar Satanás com suas tentativas de intimidá-lo.”

Cuidar das crianças

As crianças são muito importantes. Eles são como pequenas esponjas, eles absorvem tudo ao seu redor. Eles observam como as pessoas de sua vida reagem. É nosso privilégio como adultos certificar-nos de que estamos mostrando as crianças como elas devem agir e escolher por si mesmas, como tomar decisões.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias sempre se importou com as crianças. A Primeira Presidência, reconhecendo as condições sem precedentes do mundo de hoje, tomou medidas sem precedentes que renova o nosso compromisso com nossos pequeninos.

Por meio de uma mensagem para a Igreja, chamada “Crianças em foco”, eles pediram-nos que amássemos e protegêssemos as nossas crianças como nunca, que as ensinássemos melhor do que fizemos no passado, que a preparássemos mais para vencer o poder de Satanás na vida e recebessem a paz e a glória do Senhor (ver A Liahona de janeiro de 1994).

Grassli continua,

“Nós nos importamos com o que acontece às crianças.  Elas são preciosas para o Pai Celestial e são a nossa esperança de realizar o bem no mundo.

O Presidente Boyd K. Packer disse-me certa vez: ‘São as crianças de hoje que levarão o evangelho ao mundo.  As crianças devem ser fortes e independentes na utilização de seu livre-arbítrio.  Para tanto, devem ter conhecimento do evangelho e um testemunho de que ele é verdadeiro.”

Duas maneiras de reconhecer a verdade

Duas formas de fazermos isso são:

1.

primeiro, ensiná-las a respeito de Jesus Cristo e das verdades simples do evangelho.  Para tanto, precisamos estar com elas, a fim de verbalizar nossas crenças e para que elas nos observem ao aplicarmos esses princípios em nossa vida.

Grassli explica:

“Os momentos de ensino podem surgir quando trabalhamos juntos, preparamos uma aula, brincamos—qualquer hora é hora!  Realizar o programa da noite familiar, orar com a família e passar algum tempo a sós com cada criança ajudará a plantar a verdade em seu coração.

As crianças precisam saber que se lemos as escrituras e as palavras dos profetas e damos ouvidos aos sussurros do Espírito, estamos aprendendo da fonte de toda a verdade.  Se nos opomos aos professores da verdade designados por Deus, estamos nos opondo à verdade.

Contudo, se honestamente desejarmos saber o que é verdadeiro, então, naturalmente, desejaremos aprender da fonte da verdade.”

2.

A segunda maneira de ensinar as nossas crianças é discernir a verdade do erro é dar-lhes oportunidades para praticar discernir a verdade e escolher com retidão. Numa noite familiar, uma família que conhecemos representa situações com as quais se defrontam normalmente e praticam as possíveis reações a cada situação.  Dessa forma as crianças podem saber como agir antes que ocorra o problema.

Quando as crianças estiverem familiarizadas com a verdade, poderão defrontar-se com as vozes da oposição confiantemente.  Ninguém pode dizer-lhes que a Igreja não é verdadeira, porque isso lhes soaria estranho.

Quando elas cometerem erros ou tiverem perguntas a respeito de doutrina, como todos nós temos, os sentimentos e as lembranças da verdade, da sua infância, poderão trazê-las de volta” (Como Ajudar as Crianças a Discernir a Verdade do Erro).

Maneiras criativas que algumas pessoas têm utilizado para ajudar as crianças a discernir a verdade

Barras de Chocolate 

discernir

Já vi muitos pais usarem maneiras diferentes para ajudar as crianças a reconhecer a verdade. Uma forma que achei uma maneira bem legal é usar barras de chocolates diferentes. Por exemplo, uma barra de chocolate Hershey e uma barra de chocolate Crunch.

Coloque as barras diferentes e mostre que do lado de fora o Crunch parece chocolate liso. Em seguida corte a barra e mostre que dentro dele não é liso, tem crocante. Isto pode ser comparado às maneiras que Satanás tenta enganar-nos. Parece que é verdade, à primeira vista, mas quando nos aproximamos, percebemos que há algo escondido dentro.

Em seguida, corte a barra de chocolate da Hershey. Mostre que é só chocolate, não há nada dentro que estava escondido da vista. Assim é a verdade. É a mesma do lado de dentro e do lado de fora.

Usar objetos comuns

discernir

Outra maneira de ensinar as crianças a reconhecer a verdade é pegar um objeto cotidiano. Olhe para todas as partes e peças do objeto com as crianças. Então, explique a função de cada uma das partes.

Um blogueiro usou o seguinte exemplo didático:

“As tesouras são afiadas. Elas são usadas para cortar coisas. As alças fazem as lâminas se moverem. A tesoura pode fazer coisas boas, tais como podar as plantas ou cortar o cabelo. Elas também podem ser destrutivas. Podem cortar a pele, se não tivermos cuidado.

As tesouras podem ser como a nossa língua.

Em Salmos 52:2 diz que a língua intenta o mal, como uma navalha amolada. Nossas palavras podem cortar e machucar, mas elas também podem acalmar e curar. Tiago 3:8 nos diz que nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear, está cheia de peçonha mortal. É por isso que precisamos de Jesus. Somos incapazes de domar a nossa língua. Mas com fé em Jesus e o poder do Espírito Santo, então nós podemos produzir o fruto da bondade e do autocontrole.”

Levar as crianças para brincar ao ar livre

discernir

Faça com que as crianças procurem algo que possa lembrá-los de Deus. Algo incomum que Ele criou. Então peça para elas descrevem o objeto e porque ele faz lembrá-las de Deus.

“Quando se pensa nisso, qualquer objeto da natureza pode ser transformado em uma lição porque tudo foi criado por Deus e reflete uma parte de Seus atributos”.

Espero que todas estas ideias forneçam várias maneiras originais de ensinar seus filhos a discernir a verdade. Vou encerrar com as palavras da irmã Cheryl A. Esplin, que foi segunda conselheira na Presidência Geral da Primária.

Para ensinar nossos filhos a compreender é preciso mais do que apenas transmitir informações. É ajudá-los a gravar a doutrina no coração.

Fonte: Mormonhub.com.

Relacionado:

O que podemos aprender com as Crianças nas Escrituras?