Templo em Roma

Alguns dados:

Perseguição religiosa – No passado, a perseguição religiosa em Roma foi intensa. Existia inclusive a execução daqueles que não seguiam e praticavam as crenças romanas. Isso continuou de forma esporadica durante uns 50 anos.

Número de cristãos assassinados durante o Império Romano: 100.000 santos aproximadamente.

Pessoa que introduziu o Evangelho  na Itália: Presidente Lorenzo Snow.

Visão de construção de templos na Europa: Erza Taft Benson.

A perseguição dos cristãos no Império Romano

templo em roma

Muitos cristãos foram perseguidos antes da construção do templo em Roma.

Com a finalidade de entender a visão daqueles que acunciaram o crescimento da igreja na Itália hoje, primeiro temos que olhar atrás na história. Um dos maiores momentos históricos na história do cristianismo foi quando eles foram perseguidos no tempo do Império Romano especialmente depois da crucificação de Jesus Cristo.

Os que não seguiam as crenças da maioria dos romanos eram vistos como uma ameaça para o Império Romano (mais especificamente uma ameaça para o Imperador). Os cristãos eram vistos como canibais, devido ao fato de que compartilhavam simbólicamente o corpo de cristo na cerimônia do sacramento. Também eram vistos como ateus porque se negavam a inclinar-se ante os deuses romanos.

Essa aversão ante os cristãos não era um sentimento universal entre todos os romanos. Se expressou principalmente através de um Imperador: Nero Claúdio César.

Ao que se acredita, Nero o imperador romano de 54-68 d.c., havia começado um grande incêndio em Roma. Incêndio pelo qual culpou os cristãos; supostamente reivindicando a tortura e execuções que vieram a seguir.

Tácito, um historiador romano não cristão estava vivo durante a perseguição destes santos. Como testemunho dice: “Nero falsamente acusou e executou aos mais estranhos castigos aquelas pessoas chamadas cristãos”.

Os santos que lutaram por sua fé foram condenados e logo castigados severamente. Sua execução se converteu em um jogo. Alguns foram cobertos com peles de animais e comidos vivos por leões. Outros foram cravados em cruzes, como Cristo, ou levantados em chamas suspensos como luzes noturnas.

Um dos assassiandos por crucificação foi Pedro, o apóstolo. Ele se considerava indigno de experimentar a mesma morte que Cristo e por isso pediu para ser crucificado de cabeça para baixo. Outro apóstolo que foi decaptado em esta perseguição religiosa foi Paulo um cidadão romano.

Estima-se que 100 mil membros da igreja foram massacrados durante todo o circo de Maximus, Circo de Nero, onde atualmente se encontra o Vaticano e outros lugares em todo o Império Romano.

“Dezena de milhares de santos fiéis morreram como testemunhas na Itálias” – declarou Pacini, com um aumento de emoção na garganta.

“Este é o sangue que santifica esta terra… suas famílias inteiras foram destruídas. Não tem antepassados para fazer seu trabalho” – fez uma pausa. Logo solenimente declarou a realidade do passado de Roma:

“Não ficou ninguém”

Essa frase seguida pelo pesado silêncio, quase como se Pacini estivesse escutando as palavras para dizer a seguir: “mais que ninguém esses santos cristãos estão orando para que a obra do templo possa ser realizada”.

Cartas de futura inspiração de Lorenzo Snow

templo em roma

Cartas de Lorenzo Snow uma preparação para o templo em Roma. (imagem via lds.net)

No outono de 1850, o Élder Lorenzo Snow viajou a Itália com outros companheiros para presentear o evangelho restaurado ao vales da Itália. Nos primeiros meses de sua missão, ele escreveu uma carta a Brigham Young, de Piamonte, para informar sobre sua chegada a Itália e da grande tarefa que teriam pela frente.

“Era bem sabido que havíamos chegado a estabelecer uma igreja”. Assinalou Elder Snow. “Isto foi considerado por muitos como algo impossível”.

Depois de subir em uma montanha e passar horas em oração com seus companheiros, começaram a ver o progresso e a aceitação de algumas pessoas italianas.

Sete meses mais tarde, Lorenzo Snow foi a Inglaterra para supervisionar a tradução e publicação do Livro de Mórmon na língua italiana.

Depois de refletir sobre este conflito e a desesperadora segregação religiosa, o Elder Lorenzo Snow começou a renunciar a grandeza do Império Romano. Como se fazendo uma oração para a Itália ele escreveu:

“Oh Itália, lugar de nascimento e lugar sepultamento dos soberbos Csares… terra da literatura, das artes e uma vez no centro da civilização do mundo”.

Com respeito aos acontecimentos históricos e passado de perseguição religiosa dos santos cristãos escreveu:

“Os poetas que cantam as nações e princípes que exerciam o poder central das nações durante mais de uma crisis da história do mundo, estão mais abaixo do pó de seus campos e seus vinhedos.”

Por último, o ponto central de sua oração a gente da Itália e suas futuras gerações:

“Oh Itália! O futuro de sua história deve eclipsar o passado e seus filhos terão ainda mais renome que os homens de sua antiguidade.”

Muitos diriam que as palavras de Lorenzo Snow refletem o progresso do Evangelho e este grande momento de seu primeiro templo da Igreja.

Não é uma bênção somente para a Itália

templo em roma

Visão espacial do território que abrigará o templo em Roma.

O Élder Kopischke, o presidente da Área que falou na cerimônia de iniciação das obras de construção do Templo em Roma, compartilhou uma história sobre o presidente Ezra Taft Benson, o décimo terceiro presidente da Igreja mórmon.

O presidente Benção teve um sonho que influenciou o desejo de buscar terrenos para um templo na Itália. Neste sonho, Karl Maeser se aproximou dele. Karl Maeser foi um alemão nativo que foi professor e um dos primeiros diretores do que agora se conhece como a Universidade Brigham Young, em Provo. Ele disse o seguinte ao presidente Benson:

“Hermano Benson, que está fazendo  para promover a obra sagrada dos templos em minha querida Europa? Por favor, poderia fazer todo o possível para que isto aconteça?”

Essa história é mais uma das que antecede o crescimento da igreja mórmon e dos templos não só na Itália mas em muitos países da Europa.

O presiente Pacini refletiu que esta outra citação do sonho do presidente Benson e compartilhou a ideia de que este templo é uma bênção se verá para toda a igreja. Ele disse:

“O Pai Celestial ama a todos os seus filhos da mesma maneira… Ele está fazendo os mesmos tipos de milagres com todos os seus filhos onde quer que eles estejam… nós não só temos a bênção de ver um pouco de sua obra, mas de ver esta que é uma indicação do que esta acontecendo mil vezes em todo o mundo.”

 Crescimento da Igreja

Alguns dados

Número de membros desde Outubro de 2008 – mais de 2000 membros.

Número de estacas desde 2008 – mais de 5 estacas.

Novas Estaas – Vérona, Palermo, Roma Oeste, Milán Oeste e Florença.

Quantidade atual de Santos dos Últimos Dias na Itália – 10 estacas e 25.453 membros.

Crescimento devido ao templo

templo em Roma

5 novas estacas devido ao templo em Roma. (imagem via lds.org)

Vincenzo Modguno atualmente o segundo conselheiro do bispo da Ala Roma 4, expressou sua gratidão por este crescimento da igreja italiana. “Estou seguro de que haverão mais membros. Nosso distrito somente tinha 35 membros ativos e agora temos de 70 a 75 membros ativos em nossa ala.

Muitos acreditam que o desenvolvimento do templo tem muito a ver este crescimento. Vincenzo sta convencido de que o templo está ajudando a aumentar a participação dos membros.

“Todo o mundo que estava esperando um templo e existe muito entusiasmo e mais desejo de fazer a obra.”

Iniciando-se em um nível espiritual até um nível mais prático o Presidente Dini Ciacci, o presidente da estaca Roma Oeste cre que o templo tem muito haver com este crescimento. Ele disse que, sendo realista, o templo tem dado a Igreja Sud muita publicidade.

“Muita gente sabe sobre a igreja porque o templo está sendo noticiado nos jornais e revistas. Em um nível espiritual, creio que o Senhor quer que se realize ainda mais trabalho neste templo e por isso mais pessoas precisam estar preparadas”

O presidente Pacini está de acordo com a ideia espiritual de DiniCiacci de que o fortalecimento dos membros é o que sustenta a construção do templo. Quando eu era  presidente de missão muitas pessoas constumavam me perguntar porque os missionários tinham tanto sucesso em sua missão. A resposta de Pacini era:

“Eles começaram e sua visão era de construir um reino de Deus. Não era um programa para obter algum tipo de prêmio. Não era um monte de metas sem sentindo. Estavam alí para construir um templo. E eles sabiam que o primeiro passo era conseguir uma estaca. E para conseguir uma estaca, tinham que existir boas e fortes famílias ativas no ramo.”

Bênçãos e Aflições

templo em Roma

Presidentes de estaca falam sobre os desafios que antecedem a dedicação do templo em Roma.

“Posso te dizer em nosso centro de estaca” – disse presidente Vincezo com entusiamos, “todo o mundo estava emocionado e chorando, sorrindo e abraçando-se… vimos a nosso presidente de estaca (atualmente Elder Massimo de Feo dos Setenta) saltando e sorrindo e chorando pelo anúncio do templo.”

O presidente de estaca Dini Ciacci, há muitos membros italianos  que se perguntam quando estará terminado o templo. Sua resposta é a seguinte:

“Frequentem o templo suiço tanto quanto possam e quando o templo em Roma for dedicado vocês estarão preparados.”

Por mais Dini Ciacci queira  dizer que a maior luta pelo templo na Itália seja a impaciência dos membros pela construção que perguntam quanto estará terminado. Existe um outor desafio para os membros da Itália. “Claro que vemos o adversário trabalhando entre os casais e famílias . Este é o maior desafio que vejo” – disse Dini Ciacci.

Afortunadamente alguns foram advertidos inclusive antes da construção do templo . Líderes da igreja informaram que Dini Ciacci: “está é a última estratégia de Satanás. Ele vai tentar todo o possível para evitar que as pessoas estejam preparadas para este templo”.

Tristemente Dini Ciacci admite que tem sido testemunha da obra de Satanás. “Ser membro neste momento na Itália significa ter uma fé forte e não duvidar”.

Depois de ouvir esta declaração o presidente Pacini disse ao respeito: “isso não é diferente para os membros da Itália, Denver ou qualquer outro lugar. Sem dúvida os italianos estão lutando muito mais contra Satanás, porque ele não quer que isso se alcance. É normal se esperar por isso, só que o que se tem a fazer é seguir adiante”.


Esta tradução é parte de um artigo originalmente publicado em mormonsud.org, traduzido por Isaac Angulo e escrito por Nicolle Modugno. (aqui)