O Presidente da Igreja é o Apóstolo Sênior – ou seja, o portador do sacerdócio que possui por mais tempo o ofício de Apóstolo. É o profeta de Deus para o mundo todo – e detêm todas as chaves necessárias para salvação da família humana. Ele é o líder máximo da Igreja, e age sob a direção e inspiração direta do Senhor Jesus Cristo.

 

A Primeira Sucessão

Brigham Young

O Profeta Joseph Smith foi o primeiro Presidente da Igreja de nossa dispensação. Ele foi o instrumento pelo qual a verdade do evangelho eterno foi trazida de volta a Terra. Ele foi um líder notável. Porém, foi assassinado e deixou a jovem Igreja na Terra. O controle e direção do Reino de Deus foi dado ao Quorum dos Doze Apóstolos, de acordo com a vontade do Senhor.

Brigham Young assumiu a liderança da Igreja. Entretanto, um grande milagre aconteceu para que a Igreja soubesse que o manto da presidência estava sobre Brigham:

O dia 8 de agosto de 1844, terça-feira, foi um dos dias mais importantes da história da Restauração. Naquele dia, um milagre aconteceu diante de toda a Igreja: Brigham Young foi transfigurado diante do povo, e a crise da sucessão da Igreja foi resolvida. (…)

Estavam presentes pessoas de todas as idades, que mais tarde relataram sua experiência. Benjamin F. Johnson, que estava na época com vinte e seis anos de idade, relembra: “Assim que ele [Brigham Young] começou a falar, levantei-me de um salto, pois em todos os aspectos possíveis aquela era a voz de Joseph, e sua pessoa, na aparência, atitude, vestimenta e aspecto era o próprio Joseph personificado; imediatamente soube que o espírito e o manto de Joseph estavam sobre ele”. Zina Huntington, uma jovem de vinte e um anos na época, disse: “O Presidente Young estava falando. Era a voz de Joseph Smith, não a de Brigham Young. Sua própria pessoa estava mudada (…) Fechei os olhos. Eu podia ter exclamado: Sei que essa é a voz de Joseph Smith! Mas eu sabia que ele se fora. Mas o mesmo espírito estava com o povo”.

George Q. Cannon, que na época era um menino de quinze anos, declarou: “Era a voz do próprio Joseph; e não apenas a voz de Joseph que se ouvia, mas parecia aos olhos do povo que o próprio Joseph, em pessoa, estava diante deles. (…) Todos viram e ouviram com seus próprios olhos e ouvidos, e então as palavras que ele proferiu entraram, acompanhadas do poder convertedor de Deus, a seus corações, e eles encheram-se do Espírito e de grande alegria”. Wilford Woodruff testificou: “Se eu não tivesse visto com meus próprios olhos, ninguém teria me convencido de que não era Joseph Smith quem estava falando” (História da Igreja na Plenitude dos Tempos, pg. 291-292)

Mais tarde, em 27 de dezembro de 1847, Brigham Young foi apoiado como 2º Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

 

De Brigham Young a Lorenzo Snow

Brigham Young presidiu a Igreja por muitos anos, e em 4 de setembro de 1877, o Quorum dos Doze voltou a Presidir a Igreja. O Presidente deste Quorum era o Élder John Taylor.

“Em outubro de 1880, mais de três anos após a morte do Presidente Young, uma nova Primeira Presidência foi criada e apoiada pelos membros da Igreja. Novamente os portadores do sacerdócio foram convocados a uma assembléia solene, na qual votaram por quóruns. Quando os nomes de John Taylor, George Q. Canon e Joseph F. Smith foram apresentados aos santos, receberam apoio unânime.” (História da Igreja na Plenitude dos Tempos, pg. 424)

Com a morte do Presidente Taylor, a Igreja voltou a ser Presidida pelos Doze Apóstolos. E cerca de dois anos depois a sucessão se deu com o Presidente Wilford Woodruff, que foi apoiado como o quarto Presidente da Igreja.

Quando o Presidente Wilford Woodruff faleceu, os Doze assumiram a Presidência. Entretanto, um fato importante aconteceu com o Presidente Lorenzo Snow após receber a notícia da morte do profeta Woodruff:

“Enquanto caminhava por um dos corredores do templo, ele viu diante de si, parado acima do chão, o Salvador do mundo. Foi-lhe dito que seria o sucessor do Presidente Woodruff. Ele foi novamente instruído a “prosseguir avante sem demora e a reorganizar imediatamente a Primeira Presidência da Igreja, sem esperar tanto tempo quanto havia sido feito na morte dos presidentes anteriores” (História da Igreja na Plenitude dos Tempos, pg. 452)

A Primeira Presidência, portanto, foi reorganizada sem demora. Assim, a partir desta sucessão a reorganização da Primeira Presidência ocorre geralmente uma semana após a morte do Presidente da Igreja.

 

De Joseph F. Smith até Thomas S. Monson

Thomas S. Monson

Em uma assembléia solene especial realizada em 10 de novembro de 1901, a sucessão da Presidência ocorreu. Joseph F. Smith foi apoiado como Presidente da Igreja. Escolheu como seus conselheiros John R. Winder, que havia servido no Bispado Presidente da Igreja, e Anthon H. Lund, do Quórum dos Doze Apóstolos.

Após muitos anos de liderança, o Presidente smith estava próximo de “seguir o caminh ode toda Terra”. Em seu leito de morte ele pensava no homem que o sucederia como profeta, vidente e revelador. O Élder Heber J. Grant foi informado de que o debilitado presidente queria vê-lo.

“Tomando a mão do Presidente Smith, o Élder Grant sentiu seu poder e força espirituais. Recebeu uma bênção daquele líder à beira da morte. O Presidente Smith disse-lhe que o Senhor não comete erros ao escolher alguém para liderar Sua Igreja. Com os olhos cheios de lágrimas e o coração pleno de amor, o Élder Grant saiu do quarto com as últimas palavras do profeta ecoando em seus ouvidos: “Que o Senhor o abençoe, meu filho, que o Senhor o abençoe”.

Em 23 de novembro de 1918, quatro dias depois da morte do Presidente Joseph F. Smith, os Doze reuniram-se no Templo de Salt Lake. Ali ordenaram e designaram Heber J. Grant como o sétimo Presidente da Igreja” (História da Igreja na Plenitude dos Tempos, pg. 495)

Quando o Presidente Grand faleceu, a sucessão se deu com o Presidente George Albert Smith. Em seguida as sucessões foram: David O. MacKay, Joseph Fielding Smith, Harold B. Lee, Spencer W. Kimball, Ezra Taft Benson, Howard W. Hunter e Gordon B. Hinckley.

Quando o Presidente Hinckley faleceu em 27 de janeiro de 2008, o manto da liderança recaiu sobre o Presidente Thomas S. Monson. Essa foi a 15º sucessão. Ele foi apoiado como 16º Presidente da Igreja na Conferência Geral de abril daquele ano – e vem presidindo a Igreja até hoje [06/04/2017].

 

Quem sucederá o Presidente Monson?

Apóstolo Mórmon Russell M. Nelson

Russell M. Nelson

Quando o Presidente Thomas S. Monson falecer o Presidente da Igreja será o apóstolo sênior mais antigo – que geralmente serve como Presidente do Quorum dos Doze Apóstolos. No caso, hoje, é o Presidente Russell M. Nelson. Portanto a sucessão se dará com o Presidente Nelson.

O Senhor sabe quem ele quer que dirija a sua Igreja. Com respeito àqueles que sucederam ao Profeta Joseph Smith, o Presidente Gordon B. Hinckley declarou:

“Através de longos anos de devotado serviço, eles foram refinados, joeirados, temperados e moldados para os propósitos do Todo-Poderoso (…) O Senhor subjugou -lhes o coração e refinou suas naturezas, a fim de prepará-los para a grande e sagrada responsabilidade que mais tarde lhes seria confiada.” (“Damos Graças a Ti, Ó Deus Amado”, A Liahona, abril de 1974, pg. 42)

A sucessão no ofício profético é automática, e procede de acordo com a antiguidade apostólica no Quorum dos Doze. Não é preciso especular.

“Deus sabe todas as coisas, do começo ao fim, e nenhum homem toma-se presidente da Igreja por casualidade, nem permanece lá por acaso, nem morre acidentalmente .” (Ezra Taft Benson, Conference Report, Conferência de Área de Seoul, Coréia, 1975, pg. 52. )

Antes mesmo de um homem ser chamado como apóstolo, o Senhor já sabe se ele acabará sendo o presidente da Igreja, e quando. Conforme aconteceu com Jeremias (ver Jeremias 1 : 5), assim também se dá com todos os profetas do Senhor.

“O Senhor tem sua própria maneira de chamar profetas. Ele já os conhecia, mesmo antes de nascerem na mortalidade.” (LeGrand Richards, “O Chamado dos Profetas” , A Liahona, agosto de 198 1, pg. 5l.)