Se você ainda não ficou sabendo, o profeta e os apóstolos agora têm contas no Instagram. Nesta semana, Élder Jeffrey R. Holland postou o seguinte:

“Eu ouço muitos pessoas que lidam com essas questões: ‘Eu não sou bom o suficiente’. “Nunca vou ser adequado.” ‘Nunca vou conseguir.’

Eu ouço isso de adolescentes, missionários, novos conversos, e membros antigos.

Acredito na perfeição de Deus e sei que somos Seus filhos e filhas espirituais com o potencial divino para nos tornarmos como Ele é.

Também sei que, como filhos de Deus, não devemos humilhar e difamar a nós mesmos, como se isso fosse de alguma forma nos tornar na pessoa que Deus quer que nos tornemos na eternidade.

Tendo a disposição de nos arrepender e o desejo de aumentar a retidão em nossos corações, eu espero que busquemos ser uma pessoa melhor de uma forma que não inclua a obtenção de úlceras, bulimia, sentimentos depressivos ou a diminuição de nossa auto-estima.

Isso não é o que o Senhor quer para as crianças ou para qualquer outra pessoa que canta honestamente: “Estou quero ser como Cristo”.

Testifico que até mesmo Jesus, cresceu “de graça em graça” até receber em Sua imortalidade uma perfeita plenitude de glória celestial.

Testifico que neste e em todos os momentos Ele está com suas mãos marcadas pelos cravos, nos estendendo a mesma graça, nos ajudando, e nos encorajando até que estejamos em nosso lar seguro no abraço de nossos Pais celestiais.”

View this post on Instagram

I hear many who struggle with this issue: “I am just not good enough.” “I fall so far short.” “I will never measure up.” I hear this from teenagers. I hear it from missionaries. I hear it from new converts. I hear it from lifelong members. . I believe in God’s perfection, and I know we are His spiritual sons and daughters with divine potential to become as He is. I also know that as children of God we should not demean and vilify ourselves, as if beating up on ourselves is somehow going to make us the person God wants us to become in eternity. No! . With a willingness to repent and a desire for increased righteousness in our hearts, I would hope we could pursue personal improvement in a way that doesn’t include getting ulcers or bulimia, feeling depressed, or demolishing our self-esteem. That is not what the Lord wants for children or anyone else who honestly sings, “I’m trying to be like Jesus.” . I testify of that very Jesus, who Himself continued “from grace to grace” until He received in His immortality a perfect fulness of celestial glory. I testify that in this and every hour He is, with nail-scarred hands, extending to us that same grace, holding on to us and encouraging us until we are safely home in the embrace of Heavenly Parents.

A post shared by Jeffrey R. Holland (@jeffreyrholland) on