Imagem via deseretnews.com.

Imagem via deseretnews.com.

Por Trent Toone, Sarah Gambles e Chelsea Potter

As recentes mortes do Elder L. Tom Perry, Presidente Boyd K. Packer e do Élder Richard G. Scott deixaram três vagas no Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Com a possibilidade de que essas posições poderiam ser preenchidas durante a 185ª Conferência Geral Semestral, DeseretNews.com compilou as histórias de como alguns dos líderes atuais e antigos da igreja foram chamados para o quorum dos doze.

Índice

  1. Elder Neil L. Andersen
  2. Presidente Henry B. Eyring
  3. Elder Jeffrey R. Holland
  4. Presidente Russell M. Nelson
  5. Elder Neal A. Maxwell
  6. Elder L. Tom Perry
  7. Elder Marvin J. Ashton
  8. Presidente Thomas S. Monson
  9. Elder N. Eldon Tanner
  10. Presidente Gordon B. Hinckley
  11. Presidente Howard W. Hunter
  12. Elder LeGrand Richards
  13. Presidente Ezra Taft Benson
  14. Presidente Spencer W. Kimball
  15. Presidente Harold B. Lee
  16. Presidente Joseph Fielding Smith
  17. Presidente David O. McKay
  18. Presidente George Albert Smith
  19. Presidente Heber J. Grant
  20. Presidente Joseph F. Smith
  21. President Lorenzo Snow

 

Elder Neil L. Andersen

Elder Andersen

Imagem via deseretnews.com.

Em 1 de abril de 2009, Élder Neil L. Andersen foi chamado ao escritório do Presidente Thomas S. Monson. Enquanto estava lá, ele foi convidado a se tornar um membro do Quórum dos Doze Apóstolos, de acordo com a biografia do Élder Andersen em lds.org.

“Não há homem mais amoroso do que o Presidente Thomas S. Monson.” disse o Élder Andersen durante seu primeiro discurso na conferência geral como um apóstolo: “Achegar-nos a Ele”. “Ele é caloroso como o sol do meio-dia, mas quando me fez este sagrado chamado, podem imaginar a seriedade que senti quando os olhos do profeta de Deus penetraram profundamente os recônditos de minha alma. Felizmente vocês podem também imaginar o amor que senti proveniente do Senhor e de Seu Profeta, quando o Presidente Monson envolveu-me em seus grandes e amorosos braços. Eu o amo, Presidente Monson”.

Presidente Henry B. Eyring

Presidente Eyring

Imagem via deseretnews.com.

Presidente Henry B. Eyring, primeiro conselheiro agora na Primeira Presidência, não tinha nenhuma premonição de seu chamado para o Quórum dos Doze Apóstolos. Ele foi na sexta-feira em 31 março de 1995, cerca de quatro semanas após a morte do Presidente Howard W. Hunter e um dia antes da conferência geral, de acordo com sua biografia, “I Will Lead You Along: The Life of Henry B. Eyring” (Eu vos guiarei: A Vida de Henry B. Eyring), por Henry J. Eyring e Robert I. Eaton.

Presidente Eyring foi convidado para o escritório do Presidente Gordon B. Hinckley, que começou a perguntar a ele sobre seu serviço como comissário de educação. Isto resultou numa conversa de 30 minutos sobre os desafios enfrentados pelo Sistema Educacional da Igreja.

“O Presidente Hinckley concluiu que Hal poderia continuar a desempenhar esse papel e assumir uma atribuição adicional. Fazendo referência à vaga a ser preenchida no dia seguinte, ele disse: Bem, eu acho que nós vamos ter de deixar você como comissário enquanto você se junta aos Doze”, lê-se na biografia.

Presidente Hinckley, em seguida, leu uma parte de Doutrina e Convênios seção 112 e especificamente deu ao Presidente Eyring a tarefa de “aprender o que significa apascentar as ovelhas do Salvador”.

“O encargo da responsabilidade como o mais novo membro dos Doze foi breve e direto ao ponto, no estilo que Hal esperarava do Presidente Hinckley”, afirma sua biografia.

Presidente Eyring retornou ao seu escritório e imediatamente começou a trabalhar no discurso da conferência geral que ele realizaria no dia seguinte depois de ser apoiado como membro do Quórum dos Doze Apóstolos. Ele intitulou-a “Recordá-Lo Sempre”.

“Nas últimas horas, compreendi outras bênçãos com respeito a recordá-Lo sempre”, disse o Presidente Eyring em seu discurso de conferência.

Elder Jeffrey R. Holland

élder Holland

Imagem via deseretnews.com.

Em 1980, a Primeira Presidência chamou o Élder Jeffrey R. Holland em uma reunião onde lhe foi dito que ele sucederia Dallin H. Oaks como presidente da Universidade Brigham Young.

De acordo com um artigo da Liahona de Agosto de 1995, ele respondeu: “Presidente Kimball, você deve estar brincando!”

O Presidente Spencer W. Kimball respondeu: “Irmão Holland, nesta sala, nós não brincamos muito”.

Mais tarde, em 23 de junho de 1994, Elder Holland reuniu-se com o presidente Howard W. Hunter e foi chamado para servir no Quórum dos Doze Apóstolos.

“Em uma rápida sequência de acontecimentos naquela manhã de quinta-feira, o Presidente Hunter entrevistou-me longamente, fez o chamado, apresentou-me formalmente à Primeira Presidência e aos Doze durante a reunião do templo, transmitiu minhas responsabilidades apostólicas e delineou minhas tarefas, ordenou-me Apóstolo, designou-me como membro do Quórum dos Doze, acrescentando uma bênção pessoal magnífica e bela, de considerável extensão. Prosseguiu então, tratando de assuntos sagrados na primeira de minhas reuniões no templo, que durou mais duas ou três horas!
” disse o Élder Holland durante seu primeiro discurso na conferência geral como membro do Quórum dos Doze Apóstolos, “Os Milagres da Restauração”.

Presidente Russell M. Nelson

Presidente Nelson

Imagem via deseretnews.com.

Irmão Russell M. Nelson, futuro presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, estava participando de um seminário regional de representantes numa sexta-feira, em 6 de abril de 1984, quando alguém tocou seu ombro e disse que o Presidente Hinckley, na época segundo conselheiro na Primeira Presidência, queria se encontrar com ele.

Ao entrar no escritório do Presidente Hinckley, ele perguntou ao presidente Nelson “Se tudo em sua vida estava em ordem”, de acordo com sua biografia, “Russell M. Nelson: Father, Surgeon, Apostle” (Russell M. Nelson: Pai, Cirurgião, Apóstolo), por Spencer J. Condie.

“Sim”, disse o irmão Nelson.

“Bom!”, Disse o Presidente Hinckley. “Amanhã vamos apoiá-lo como um novo membro do Quórum dos Doze Apóstolos!”

Presidente Nelson ficou atordoado, mas aceitou. Depois de discutir alguns dilemas em relação a seus compromissos profissionais, o Presidente Hinckley sugeriu que ele saísse do seminário e fosse para casa para compartilhar a notícia com sua esposa, Dantzel, o que ele fez.

“A conversa envolveu expressões chorosas de amor e apoio mútuo”, lê-se na biografia do presidente Nelson.

Tanto o presidente Nelson quanto Élder Dallin H. Oaks foram apoiados no dia seguinte. Eles preencheram as vagas deixadas pelo Élder LeGrand Richards, que morreu em janeiro de 1983, e o Élder Mark E. Petersen, que morreu em Janeiro de 1984.

Elder Neal A. Maxwell

Élder Maxwell

Imagem via deseretnews.com.

Num movimento raro, o Presidente Spencer W. Kimball chamou o Élder Hinckley para ser um terceiro conselheiro na Primeira Presidência em julho de 1981, criando uma vaga no Quórum dos Doze Apóstolos.

Em 21 de julho, Neal Maxwell estava em Holy Cross Hospital de Salt Lake se recuperando de uma pequena cirurgia no nariz. É aí que Haycock, secretário pessoal do Presidente Kimball, o encontrou.

Durante sua estadia no hospital, o Presidente Kimball entrou na sala “com um ar incomum de urgência”, lê-se na biografia do Élder Maxwell, “A Disciple’s Life” (A Vida de um Discípulo), de Bruce C. Hafen.

Embora o irmão Maxwell estivesse ainda um pouco grogue, o Presidente Kimball se inclinou para beijá-lo na bochecha e acidentalmente esbarrou em seu nariz, que estava coberto de ataduras.

Depois de algumas brincadeiras, o Presidente Kimball não perdeu tempo.

“Com sobriedade amoroso, ele chamou o Élder Maxwell para se tornar um membro do Quórum dos Doze”, registra a biografia. “Neal teria de receber uma saída antecipada do hospital e participar da reunião no templo dois dias depois, sem poder dizer ao doutor o motivo”.

Dois dias depois, o Élder Maxwell foi levado para a sala de reunião histórica no quarto andar no Templo de Salt Lake, onde o novo dos quatro membros da Primeira Presidência e outros 11 apóstolos esperavam por ele. Foi só depois de ter se sentado que ele percebeu que estava, inadvertidamente, ainda usando sua pulseira plástica do hospital, disse o livro.

Elder L. Tom Perry

élder Perry

Imagem via deseretnews.com.

Élder L. Tom Perry foi apoiado como um apóstolo no sábado, 6 de abril de 1974. Ele soube de seu chamado na noite anterior, uma quinta-feira, de acordo com sua biografia, “An Uncommon Life: Years of Preparation” (Uma Vida Pouco frequentes: anos de preparação), de Lee Tom Perry.

Naquele dia, ele estava envolvido com o treinamento de representantes regionais. Ele mal tinha chegado em casa quando o telefone tocou. Sentia-se exausto e hesitou em atender, mas atendeu. Era o irmão Arthur Haycock, pedindo-lhe para voltar e encontrar-se com o Presidente Kimball.

Ele voltou e viu que todos haviam retornado para suas casas, com exceção de Haycock e do Presidente Kimball. Ao entrar no escritório do Presidente Kimball, o profeta se levantou e deu-lhe um abraço. Isto foi seguido de uma entrevista de dignidade. Finalmente, o Presidente Kimball emitiu o chamado para o Élder Perry preencher a vaga no Quórum dos Doze, diz sua biografia.

Quando ele aceitou, o Presidente Kimball abraçou-o uma segunda vez e convidou-o a voltar para casa e compartilhar a notícia com sua família.

Elder Marvin J. Ashton

élder Ashton

Imagem via deseretnews.com.

A morte do Élder Richard L. Evans em novembro de 1971 criou uma vaga no Quórum dos Doze Apóstolos.

Sentindo a necessidade de preencher a vaga antes da próxima conferência geral, a liderança da igreja estendeu o chamado para o Élder Marvin J. Ashton, em 2 de dezembro de 1971, de acordo com um artigo da Ensign de março de 1972, por Doyle L. Green.

Não muito tempo após a nomeação do Élder Ashton ter sido anunciada, um repórter perguntou ao Elder Ashton se o chamado o chocou.

Ele respondeu: “Não, o chamado não me chocou; certamente me surpreendeu, mas não me chocou. Ninguém que está se esforçando para fazer o seu dever na Igreja deveria jamais se chocar ao receber um chamado”.

Foto: Élder Marvin J. Ashton, à direita, aperta a mão do então Élder Thomas S. Monson. Em pé na esquerda o então Élder Gordon B. Hinckley.

Presidente Thomas S. Monson

Presidente Monson

Imagem via deseretnews.com.

O chamado do Presidente Thomas S. Monson ao santo apostolado na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aconteceu em uma tranquila tarde de quinta-feira no final de setembro de 1963. Ele estava no meio de uma conversa com um ajustador de seguro na imprensa do Deseret News quando sua secretária informou que ele tinha um telefonema. Quando ele pegou a linha, o irmão Monson viu que falava com o Presidente David O. McKay, que convidou aquele homem de 36 anos a seu escritório.

Faltava dois dias para a conferência geral, e o Presidente Henry D. Moyle, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, havia falecido recentemente. Este fato não passou pela mente do jovem Irmão Monson, como conta a sua biografia, “To The Rescue”, (Ao Resgate) por Heidi S. Swinton.

Após a chegada, o irmão Monson foi convidado a sentar-se perto de Presidente McKay. O profeta foi direto ao ponto.

“Irmão Monson”, disse o Presidente McKay, “o Senhor o chamou para preencher o lugar (do Presidente Moyle) no Quórum dos Doze Apóstolos. Você pode aceitar esse chamado?”

O momento era sagrado, registra a biografia. O Irmão Monson ficou “sobrecarregado, atônico e incapaz de falar”.

“Lágrimas encheram os meus olhos”, disse ele, “e depois de uma pausa que pareceu uma eternidade, eu respondi, assegurando ao Presidente McKay que qualquer talento com o qual eu poderia ter sido abençoado seria estendido a serviço do Mestre, colocando a minha própria vida em risco, se necessário”.

Elder N. Eldon Tanner

Élder Tanner

Imagem via deseretnews.com.

Elder N. Eldon Tanner foi chamado para ser um membro do Quorum dos Doze Apóstolos em outubro de 1962, dois anos depois de ter sido chamado como assistente dos Doze.

Num artigo da revista New Era de janeiro, o pai do Élder Tanner explicou que sabia que seu filho seria chamado como apóstolo muito antes que ele realmente o fosse.

“Uma vez no início da adolescência toda a família estava doente com varíola, e (Élder Tanner) cuidou deles, ficou sem dormir por três dias e duas noites”, disse o artigo. “Seu pai ficou impressionado com a firmeza do jovem e disse-lhe em particular que um dia ele seria um apóstolo. Eldon nunca repetiu isso para ninguém até que isso se tornou um fato, mas ele se encheu de alegria ao pensar que o melhor homem que ele conhecia o considerava digno dessa grande vocação”.

Foto: Ronald Reagan visita membros da Primeira Presidência da Igreja SUD.

Da esquerda para a direita: Marion G. Romney, N. Eldon Tanner e Ronald Reagan no Edifício Administrativo da Igreja, em 13 de fevereiro de 1974.

Presidente Gordon B. Hinckley

Presidente Hinckley

Imagem via deseretnews.com.

Élder Gordon B. Hinckley servia como assistente do Quórum dos Doze Apóstolos, quando seu telefone tocou às 7 da manhã no sábado, em 30 de setembro de 1961. Era o Presidente David O. McKay, que perguntou se ele havia interrompido algo, de acordo com sua biografia, “Go Forward with Faith: The Biography of Gordon B. Hinckley” (Prosseguir com Fé: a biografia de Gordon B. Hinckley), por Sheri Dew.

“Só minhas orações da manhã”, disse o Élder Hinckley.

Dentro de uma hora, o Élder Hinckley estava sentado ao lado do presidente McKay, onde ele foi convidado a preencher a vaga no Quórum dos Doze Apóstolos, criado alguns meses antes, quando o Presidente Hugh B. Brown foi chamado como um terceiro conselheiro na Primeira Presidência.

“As palavras deixaram Gordon sem ar, e ele procurou sem sucesso por uma resposta. Como poderia ser, que tal chamado viesse a ele?” escreveu Dew. “Ele sabia, é claro, da vaga no Quórum, mas nem por um momento ele tinha – Ou teria – pensado que seria chamado para preenchê-lo”.

O Presidente McKay disse-lhe que seu avô e seu pai eram ambos dignos de tal chamado, como ele era. Foi o maior elogio que ele poderia ter recebido, Dew escreveu.

“As lágrimas começaram a encher meus olhos quando o Presidente McKay olhou para mim com aqueles seus olhos penetrantes e falou dos meus antepassados”, disse o Presidente Hinckley na biografia. “Meu pai era um homem melhor do que eu jamais fui, mas ele não teve as oportunidades que tive. O Senhor tem me abençoado com enormes oportunidades”.

Presidente Howard W. Hunter

Presidente Hunter

Imagem via deseretnews.com.

Quando o Presidente Howard W. Hunter viajou de sua casa na Califórnia para Utah para a conferência geral em outubro de 1959, ele não sabia que sua vida estava prestes a mudar, de acordo com sua biografia, “Howard W. Hunter”, por Eleanor Knowles.

Na época, ele estava servindo como presidente da Estaca Pasadena Califórnia e estava trabalhando em um projeto para a Primeira Presidência, portanto ele não imaginou nada quando o Presidente McKay convidou-o para seu escritório sexta à tarde.

Foi então que o Presidente McKay disse ao Presidente Hunter que ele seria apoiado no dia seguinte como um membro do Quorum dos Doze Apóstolos.

“Ele disse outras coisas para mim, mas eu estava tão abalado que não me lembro os detalhes”, o Presidente Hunter lembrou em sua biografia. “Mas eu me lembro de que ele colocou os braços em minha volta e me garantiu que o Senhor me ama e que eu teria a sustentadora confiança da Primeira Presidência e do Conselho dos Doze”.

Elder LeGrand Richards

Élder Richards

Imagem via deseretnews.com.

Após a sessão da manhã da conferência geral em 6 de Abril de 1952, o Élder LeGrand Richards foi instruído a visitar o escritório do Presidente David O. McKay, de acordo com um artigo de fevereiro de 1983 da Liahona intitulado “LeGrand Richards: Uma Obra Maravilhosa e um Assombro”.

O Presidente McKay disse ao Élder Richards que ele iria preencher a vaga no Quórum dos Doze deixado pela morte do Élder Joseph F. Merrill.

“Chorei e o presidente chorou, nós nos abraçamos, e depois fomos para a reunião da tarde”, lembrou o Élder Richards.

 

Presidente Ezra Taft Benson

Presidente Benson

Imagem via deseretnews.com.

Em 26 de julho de 1943, o Presidente Benson tinha acabado de chegar a Salt Lake City, quando ele recebeu a notícia de que o gabinete do Presidente McKay estava freneticamente tentando contatá-lo. Ele se encontraria com o Presidente Heber J. Grant em sua casa de verão num cânion nas proximidades, de acordo com sua biografia, “Ezra Taft Benson”, por Sheri Dew.

Ele se encontrou com o Presidente Grant em seu quarto, onde ele estava descansando. A porta estava fechada, e ele sentou-se ao lado da cama.

“O Presidente Grant pegou a mão direita de Ezra e colocou com as suas e, com lágrimas enchendo seus olhos, disse simplesmente: Irmão Benson, com todo o meu coração Quero parabenizá-lo e orar para que a bênção de Deus cuide de você. Você foi escolhido como o mais novo membro do Conselho dos Doze Apóstolos”, escreveu Dew.

“O choque registrou-se no rosto de Ezra. Ele sentiu como se a terra estivesse afundando debaixo dele. Ele não tinha tido nenhuma premonição da vocação”.

Assim como o Presidente Kimball, ele foi dominado por sentimentos de dúvida e indignidade. Mais tarde, ele registrou: “Ele segurou minha mão por um longo tempo enquanto nós dois derramávamos lágrimas … Por mais de uma hora estávamos só nós lá, grande parte do tempo com as nossas mãos apertadas calorosamente juntas. Mesmo que ele estivesse fraco, sua mente estava clara e alerta, e fiquei profundamente impressionado com seu doce, amável, humilde espírito enquanto ele parecia olhar para a minha alma. … Entre outras coisas, ele declarou: O Senhor tem uma maneira de ampliar os homens que são chamados para posições de liderança”.

“Na minha fraqueza eu era capaz de afirmar que eu amei a igreja. Ele disse: Sabemos disso, e o Senhor quer homens que darão tudo por Seu trabalho”.

Sua biografia afirma que sua esposa, Flora, estava tão surpresa quanto qualquer um, embora ela tivesse tido premonições sobre seu marido e sua missão de vida.

“Tem sido muito trabalhoso, exigindo muito sacrifício e incentivo para dar-lhe a fé em si mesmo”, Flora Benson escreveu mais tarde, como registrado na biografia. “Ele não estava todo pronto quando eu o encontrei”.

Presidente Spencer W. Kimball

Presidente Kimball

Imagem via deseretnews.com.

Em 8 de Julho de 1943, o futuro presidente da Igreja SUD Spencer W. Kimball tinha ido para casa para almoçar quando o seu telefone do escritório tocou. O operador do telefone disse, “Chamada de Salt Lake City para Spencer Kimball”, de acordo com sua biografia, “Spencer W. Kimball: Twelfth President of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints” (Spencer W. Kimball: Décimo Segundo Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias), de Edward L. e Andrew E. Kimball.

Era o Presidente J. Reuben Clark, primeiro conselheiro na Primeira Presidência. Ele ligou para sua casa e encontrou o menino de 12 anos, Eddie Kimball, que informou a seu pai que “Salt Lake City está chamando”.

Naquele instante, o Presidente Kimball disse que sentiu um “sentimento avassalador” que ele seria chamado para uma posição alta na igreja. Certamente, o Presidente Clark disse a ele que ele foi chamado para o Quórum dos Doze.

“Oh irmão Clark! Eu não? Você não quer dizer eu? Deve haver algum engano. Eu certamente não poderia tê-lo ouvido direito”, disse o Presidente Kimball. Sua biografia diz que ele afundou além da cadeira para o chão.

Ele estava tão atordoado com a notícia. Ele queria aceitar o chamado, mas foi superado pelos sentimentos de autodúvida. Embora ele estava propenso às lágrimas, em um ponto ele chorou copiosamente no chão de sua cozinha enquanto sua esposa tentava confortá-lo. Poucos dias depois, ele voou para Salt Lake City como parte de uma viagem previamente agendada. Ele se reuniu com o Presidente David O. McKay, segundo conselheiro na Primeira Presidência, e aceitou o convite.

Antes de se mudar para Salt Lake City, ele visitou cada pessoa que ele havia feito negócios para liquidar “qualquer injustiça” que houvesse ocorrido. Ele também resolveu as diferenças com os vizinhos ou pessoas que sentiu que havia ofendido.

Presidente Harold B. Lee

Presidente Lee

Imagem via deseretnews.com.

Na manhã da conferência geral em 5 de abril de 1941, o Presidente Harold B. Lee teve uma impressão.

“Antes de me levantar da cama, eu recebi uma nítida impressão de que eu seria nomeado um membro do Quórum dos Doze Apóstolos”, lembrou em sua biografia, “Harold B. Lee: Prophet and Seer” (Harold B. Lee: Profeta e Vidente), de L. Brent Goates.

Naquela noite, ele participou da sessão do sacerdócio, e o Presidente J. Reuben Clark pediu ao presidente Lee para vir para a bancada do púlpito. Enquanto ele estava na bancada, o Élder Joseph Anderson instruiu-o a ir para a sala das Autoridades Gerais, onde o presidente Grant estava esperando por ele, de acordo com a biografia do Presidente Lee.

Presidente Grant pediu ao presidente Lee para preencher a vaga no Quórum dos Doze Apóstolos deixada pela morte do senador Reed Smoot.

Foto: O Presidente Harold B. Lee, à esquerda, com o Presidente Joseph Fielding Smith e Presidente N. Eldon Tanner. Presidente Lee foi chamado como conselheiro do Presidente Smith em 1970.

Presidente Joseph Fielding Smith

Presidente Joseph Fielding Smith

Imagem via deseretnews.com.

Antes da última sessão da conferência geral de abril de 1910 começar, o Presidente Joseph Fielding Smith falou com um dos porteiros, que disse: “Bem, Joseph, quem será o novo apóstolo?”

De acordo com o capítulo intitulado “Joseph Fielding Smith — Décimo Presidente da Igreja” no manual “Presidentes da Igreja”, o Presidente Smith respondeu: “Não sei. Mas não será você e nem eu”.

Élder Heber J. Grant, na época um apóstolo, passou a anunciar o nome do novo apóstolo. Mas menos de um minuto antes do nome ser lido, o Presidente Smith teve uma clara impressão de que seria o seu.

 

 

 

Presidente David O. McKay

Presidente Mckay

Imagem via deseretnews.com.

Não muito tempo antes do presidente David O. McKay completar 14 anos, ele recebeu sua bênção patriarcal, e ela descreveu as responsabilidades que ele teria na igreja. O que se segue é um trecho de sua bênção que foi incluído no manual “David O. McKay: Nono Presidente da Igreja”.

“Estás em tua juventude e precisas de instrução, portanto digo-te que deves aprender com teus pais o caminho da vida e da salvação, a fim de te preparares ainda na mocidade para uma posição de responsabilidade, pois os olhos do Senhor estão sobre ti. (…) Ele tem um trabalho para realizares no qual conhecerás boa parte do mundo, ajudarás na coligação da Israel dispersa e servirás no ministério. Teu chamado será sentar-se em conselho com teus irmãos e presidir teu povo e exortar os santos à fidelidade”

O Presidente McKay foi ordenado apóstolo em 1906 e apoiado como presidente da Igreja em 1951.

 

Presidente George Albert Smith

Presidente George Albert Smith

Imagem via deseretnews.com.

Terça-feira, 6 de outubro de 1903, foi um dia agitado para George Albert Smith, e ele não foi capaz de assistir às sessões da conferência geral realizadas naquele dia, de acordo com “Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: George Albert Smith”.

Quando chegou a sua casa, ficou surpreso ao encontrar uma multidão de visitantes, uma das quais se adiantou e o cumprimentou calorosamente.

“Do que se trata tudo isso?” perguntou ele.

“Não sabe?” perguntou ela.

“Não sei o quê?”

“Ora, você foi apoiado membro do Quórum dos Doze Apóstolos”, exclamou a visitante.

“Não pode ser”, disse George Albert. “Deve ter havido algum erro.”

“Eu ouvi pessoalmente”, retrucou ela.

“Deve ter sido outro Smith”, disse ele. “Nenhuma palavra me foi dita a esse respeito, e não consigo acreditar que seja verdade.”

Confusa, a visitante voltou ao Tabernáculo para saber se tinha cometido um erro. Ali, foi informada de que estava certa — George Albert Smith era o mais novo membro do Quórum dos Doze Apóstolos.

Presidente Heber J. Grant

Presidente Grant

Imagem via deseretnews.com.

Pouco depois de ser chamado para ser apóstolo, em 1882, o Presidente Heber J. Grant se sentiu inadequado e buscou confirmação enquanto montava seu cavalo com um grupo de pessoas. Ele encontrou uma oportunidade para ficar sozinho e teve uma experiência especial.

A experiência pode ser encontrada no capítulo intitulado “Heber J. Grant: Sétimo Presidente da Igreja” no manual “Presidentes da Igreja”.

“Ao viajar para ir ao encontro das Autoridades Gerais (…), tive a impressão de ver e ouvir o que para mim é uma das coisas mais reais de toda a minha vida. Tive a sensação de ouvir as palavras proferidas por eles. Ouvi a conversa com grande interesse.”

“A Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos não tinham chegado a um acordo sobre dois homens que preencheriam vagas no Quórum dos Doze”.

“Uma das posições estava vaga havia dois anos e duas outras havia um ano, e as conferências tinham-se passado sem que fossem chamados novos apóstolos”.

“Nesse conselho, o Salvador estava presente, bem como meu pai e o Profeta Joseph Smith”.

“Eles disseram que fora um erro não preencher essas duas vagas e que era bem provável que o Quórum só estivesse completo seis meses depois. Eles falaram sobre quem desejavam que ocupasse essas posições e decidiram que a maneira de remediar o erro de não preencher essas vagas era enviar uma revelação”.

“Foi-me manifestado que o Profeta Joseph Smith e meu pai mencionaram meu nome e pediram que eu fosse chamado para o apostolado. Nesse momento, chorei de alegria. Foi-me revelado que eu nada fizera para merecer aquele grande cargo, exceto levar uma vida pura e agradável aos olhos do Senhor”.

“Foi-me manifestado que, devido ao fato de meu pai ter praticamente sacrificado sua vida no que ficou conhecido como grande reforma do povo nos primórdios da Restauração e ter sido quase um mártir, o Profeta Joseph e meu pai desejavam que eu desempenhasse aquela posição. Foi por causa de seu trabalho fiel que fui chamado, e não em virtude de qualquer coisa que eu mesmo tivesse feito ou qualquer ato grandioso por mim realizado”.

“Foi-me dito que era tudo que esses homens, o Profeta e meu pai podiam fazer por mim”.

O Presidente Grant descreveu como essa experiência o mudou.

“A partir daquele dia, dependia apenas de mim tornar minha vida um sucesso ou um fracasso”.

Foto: Reed Smoot, senador de Utah e Presidente Grant, à esquerda.

Presidente Joseph F. Smith

Presidente Joseph F. Smith

Imagem via deseretnews.com.

Joseph F. Smith se reuniu com o Presidente Brigham Young e alguns dos apóstolos na sala superior do Escritório do Historiador para uma reunião do conselho e oração em 1 de Julho de 1866, de acordo com o capítulo intitulado “Joseph F. Smith: Sexto Presidente da Igreja” no manual “Presidentes da Igreja”.

“Após o fim do círculo de oração, o Presidente Brigham Young voltou-se repentinamente para seus irmãos e disse: ‘Esperem. Devo agir conforme me sinto inspirado. Sempre me convém proceder como o Espírito me impele. Sinto que devo ordenar o irmão Joseph F. Smith como apóstolo e um de meus conselheiros”.

“Então, pediu a todos os presentes que expressassem seus sentimentos, e cada um respondeu individualmente indicando que tal medida contava com sua aprovação entusiástica. Então, os irmãos impuseram as mãos sobre a cabeça de Joseph F.”

President Lorenzo Snow

Presidente Snow

Imagem via deseretnews.com.

O Presidente Lorenzo Snow recebeu uma mensagem em 12 de fevereiro de 1849, dizendo que ele precisava se encontrar com o Quórum dos Doze Apóstolos, imediatamente, de acordo com “Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Lorenzo Snow”.

Ele parou seu trabalho e correu para a reunião, imaginando porque eles precisariam dele.

Quando o Presidente Snow chegou à reunião, ele foi chamado para ser um membro dos Doze, juntamente com o Élder Charles C. Rich, o Élder Franklin D. Richards e Élder Erastus Snow.

 

 

 

 

Artigo original publicado em DeseretNews.com. Traduzido por Esdras Kutomi.