Ao lamentar o recente falecimento do Presidente Thomas S. Monson, o décimo sexto presidente e profeta de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, temos a oportunidade de ler e refletir sobre sua vida. Este grande homem serviu como apóstolo e profeta do Senhor por 54 anos. De todas as muitas coisas que foram ou serão escritas e ditas sobre ele, aqui estão três coisas pelas quais ele será lembrado.

Presidente Monson se importava genuinamente com as viúvas

Muitos membros da Igreja ouviram a história de quando ele foi chamado como bispo com apenas 22 anos de idade e as 84 viúvas que ele servia e cuidava durante o seu chamado. Por meio de suas histórias e o relato de outras pessoas, nós podemos ver como ele seguia os sussurros do Espírito para ajudá-lo a servir as pessoas a sua volta: visitando amigos precisando de sua ajuda, dando seus coelhos para um amigo em sua infância para que tal pudesse tem um jantar de Natal, e visitando asilos frequentemente, mesmo com suas diversas responsabilidades. O Presidente Boyd K. Packer disse, a respeito do Presidente Monson:

“Ele visita [asilos] cada momento que sua agenda ocupada permite, e às vezes quando ela não permite também.”

Seu amor e disposição de servir, e seu dom de saber como fazê-lo através do Espírito, eram sua marca registrada. Isso nos inspira a fazer o mesmo, mesmo depois de seu falecimento.

Presidente Monson tinha senso de humor, e podia mexer as orelhas

O fato que ele era capaz de mexer suas orelhas por si só já é incrível. O fato que ele fez isso no púlpito para brincar com um menino que o estava imitando faz com que tudo seja ainda melhor. E ainda nem mencionamos que ele demonstrou isso durante uma Conferência Geral. Seu ato de bom humor sempre é lembrado como o destaque da conferência, nos lembrando que humor pode ser encontrado em diversos estágios da vida, e que devemos sempre ter um sorriso no rosto. Confira:

Presidente Monson ensinava o Evangelho usando parábolas de sua própria vida

Talvez uma das maiores coisas pela qual o Presidente Monson será lembrado é sua perspectiva única e sua habilidade de ver a aplicação espiritual de eventos diários. Em 2013, ele contou como acidentalmente começou um incêndio florestal em sua infância, tornando a aquele erro público em uma lição sobre os perigos da desobediência.

Em outra ocasião, ele contou sobre seu primeiro domingo em um quartel da marinha, e a coragem que ele teve que adquirir para defender sua fé, e como nós podemos fazer o mesmo, defendendo o que é certo em um mundo incerto. Ele frequentemente tornava suas experiências de vida em belas parábolas que tocavam o coração e inspiravam mudanças positivas no mundo, ecoando os ensinamentos do Salvador.

Ao recordar a vida e obras deste grande homem, que possamos imitar seu serviço, senso de humor, e habilidade de reconhecer lições de vida ao viajar em direção a presença de nosso Senhor.

Relacionado:

Falece o Presidente Thomas S. Monson, Nosso Amado Profeta

O Ministério do Presidente Monson abençoou o Brasil