Perguntas e Respostas: Por que temos que seguir os Dez Mandamentos?

Pergunta

Por que temos que seguir os Dez Mandamentos se a Expiação cobre tudo? Por que o arrependimento é a única coisa que temos de fazer para voltar para casa? Há uma parábola, um exemplo ou qualquer discurso dos líderes da Igreja sobre esta situação?

Já ouvi algumas pessoas dizerem ‘por que seguir as leis se Cristo morreu por mim?’ Sou livre. Deus entende que sou fraco. Ele vai me salvar de qualquer jeito. Não tenho de ser perfeito. Não vai importar muito porque Ele morreu por mim. O que significa ser salvo em seus pecados e de seus pecados?

Também pode ser interessante: Qual é a motivação por trás da sua obediência?

Dez Mandamentos e a Expiação

Resposta

Quando pecamos nos tornamos sujeitos à justiça do Deus Todo-Poderoso e não há nada que possamos fazer pessoalmente que possa corrigir isso. A Expiação de Cristo pode satisfazer todas as exigências da justiça permitindo que a Sua misericórdia nos ajude. Isto permite a Cristo permanecer como um mediador entre nós e a justiça.

Cristo, tendo feito isso, estabelece o Seu próprio padrão, ao qual devemos viver, para satisfazer as Suas exigências para que Ele aplique a Expiação por nós pessoalmente. Cristo requer que exerçamos fé Nele, que nos arrependamos, que sejamos batizados, que recebamos o dom do Espírito Santo, e que perseveremos até o fim. Esse é o Seu preço por ser um mediador e satisfazer a justiça para nós pessoalmente.

No manual “Sempre Fiéis”, começando na página 176, diz o seguinte:

“Os Dez Mandamentos são princípios eternos do evangelho que são necessários para nossa exaltação. O Senhor os revelou a Moisés na Antiguidade (ver Êxodo 20:1–17), e eles também foram mencionados em parte ou na totalidade em outros livros de escrituras (ver Mateus 19:18–19; Romanos 13:9; Mosias 12:33–36; 13:13–24; Doutrina e Convênios 42:18–29; 59:5–13; 63:61–62).

Os Dez Mandamentos são parte vital do evangelho. A obediência a esses mandamentos prepara o caminho para a obediência a outros princípios do evangelho.”

Enquanto nenhum dos nossos esforços pode nos salvar, os nossos esforços para fazer o que Cristo requer pode ser um gatilho para recebermos a misericórdia de Cristo em nossas vidas.

Assim, aqueles que fazem todos os esforços para se desviar de seus pecados podem obter misericórdia, mas aqueles que escolhem permanecer em seus pecados, porque eles não exerceriam a fé para o arrependimento, não obterão misericórdia.

Fonte: Ask Gramps

| Perguntas e Respostas

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *