Sua vida pode ser boa: Você pode desfrutar da Felicidade agora mesmo!

mórmon solteiro

Essa vida é desafiadora, cheia de provações. Mas o fato é que os “homens existem para que tenham alegria!” (2 Néfi 2:25). Essa escritura não poderia ser mais clara: estamos nesta Terra para sermos felizes! Entretanto, há outra passagem no mesmo capítulo do Livro de Mórmon, que diz: “Não havendo retidão, não há felicidade” (2 Néfi 2:13).

A alegria constante ou a felicidade esta ao seu alcance se você for reto – ou seja, viver em retidão.

 

O que é retidão?

A palavra retidão é singular. Ela está relacionada a muitas outras palavras que abrangem os atributos de Deus. Uma pessoa reta, portanto, é uma pessoa de Deus ou semelhante a Deus. É a pessoa que decide viver conforme Deus deseja que ela viva.

O irmão R. Bradford ensinou:

“A retidão é muito simples. Em todas as situações da vida com as quais nos deparamos há um caminho certo e um caminho errado a seguir. Se escolhermos o caminho certo, seremos fortalecidos pelos princípios da retidão, nos quais encontramos o poder dos céus. Se escolhermos o caminho errado e guiarmo-nos por ele, não teremos as promessas do céu, tampouco o poder divino; ficaremos sozinhos e estaremos fadados ao fracasso.” (“Retidão”, CG outubro de 1999)

O Presidente Russell M. Nelson, Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, explicou:

“Seu plano declara que os homens e as mulheres existem ‘para que tenham alegria’ (2 Néfi 2:25). Essa alegria vem quando decidimos viver em harmonia com o plano eterno de Deus” (“Casamento Celestial”, A Liahona,novembro de 2008, pg. 92)

 

Altos e Baixos

A vida mortal é um grande teste. É cheia de dificuldades. Embora tenhamos dificuldades, não precisamos ceder ao desespero e infelicidade. O Presidente James E. Faust observou:

“Todos, em algum momento da vida, enfrentam dias dolorosos e desesperadores de adversidades e duros golpes. Parece haver angústias, tristezas e profundo sofrimento de sobra para todos, inclusive para quem procura agir da maneira correta e ser fiel.

(…)

Infelizmente, algumas de nossas maiores tribulações advêm de nossa própria tolice e fraqueza e por causa de nossa negligência ou transgressões. Para resolver esses problemas, é essencial que voltemos ao rumo certo e, se necessário, que demos cada um dos passos do arrependimento completo. Por meio desse princípio, muitas coisas podem ser totalmente corrigidas e tudo fica melhor.

(…)

A mensagem do Divino Pastor é de esperança, força e libertação para todos. Sem a noite, não daríamos valor ao dia, nem veríamos as estrelas e a imensidão do céu. Temos de experimentar o amargo assim como o doce. As adversidades que enfrentamos todos os dias têm um propósito divino. Elas nos preparam, refinam-nos e nos purificam e, sendo assim, nos abençoam.” (“Purificados por nossas provações”, A Liahona Fevereiro de 2006)

Sejam as provações oriundas de nossos erros ou de outros – ao apenas coisas que acontecem como acidentes e calamidades – podemos confiar em Deus e ter alegria. Mas o que é alegria?

saber sobre si mesmo

Diversão X Alegria

Às vezes confundimos diversão e prazer com alegria e felicidade. É verdade que a diversão e o prazer podem se elementos da felicidade, porém, podem também ser elementos da infelicidade – pois quando procuramos felicidade na infelicidade podemos até desfrutar de alguns momentos de satisfação e riso – mas que rapidamente se convertem em dor, solidão e remorso.

O Élder Claudio M. R. Costa ensinou:

“Aprendi, depois de tornar-me membro da Igreja, que existe realmente uma grande diferença entre diversão e felicidade. (…)

No livro de Lucas, capítulo 15, encontramos a parábola do filho pródigo. Nessa parábola, o filho mais jovem de um homem lhe pede sua parte na herança. O pai a entrega a ele e esse jovem filho sai pelo mundo, buscando o que pensava ser a verdadeira felicidade. Ele começa a divertir-se muito e, enquanto tem dinheiro, vive rodeado por muitas pessoas que parecem ser seus amigos. Quando a fortuna é totalmente desperdiçada em diversão com os supostos amigos, todos lhe dão as costas e ele fica sem absolutamente nada. Nesse ponto de sua vida, ele passa por muito sofrimento, decepções. Vai trabalhar com um homem, cuidando de seus porcos e chega, por estar passando fome, a desejar comer o que colocavam para os porcos comerem. Pensa nos empregados de seu pai, que podem comer bem, ao passo que ele não tem o que comer.

Decide então, voltar à casa de seu pai e pedir-lhe que permita que ele seja um de seus servos. Ele volta arrependido de suas ações e seu pai, um homem justo, o recebe como um filho especial. Ele compreende então que a felicidade estava ali, na vida simples com sua família.” (“Diversão e Felicidade”, A Liahona Novembro de 2002)

 

Você pode ser feliz agora mesmo

O Elder Quentin L. Cook ensinou:

“O adversário tem sido bem-sucedido em disseminar um grande mito na mente de muitas pessoas. Ele e seus mensageiros declaram que a real escolha que temos é entre a felicidade e o prazer agora, nesta vida, e a felicidade na eternidade — que, de acordo com o adversário, pode não existir. Esse mito é uma afirmação falsa, mas muito sedutora. (“Firmes Como os Navios de Bristol: Dignos de Entrar no Templo — Nos Bons e nos Maus Momentos”, CG outubro de 2015)

Embora tenhamos momentos de dificuldade, desespero, medo, tristeza podemos ter mais momentos de felicidade do que de infelicidade. O Élder Joseph B. Wirthlin ensinou:

“Há épocas em que parece que os pássaros não cantam nem os sinos tocam. No entanto, apesar do desânimo e da adversidade, os que são mais felizes são aqueles que parecem aprender com as dificuldades, tornando-se mais fortes e mais sábios por causa delas.”

Então ele prometeu:

“Se enfrentarmos as adversidades com sabedoria, nossas dificuldades podem ser épocas de maior crescimento, o que pode levar-nos a ocasiões de maior felicidade. (…)

Se procurarmos o bom humor, se buscarmos a perspectiva eterna, se compreendermos o princípio da compensação e se nos aproximarmos do Pai Celestial, poderemos sobrepujar as dificuldades e provas. Poderemos dizer (…): “Aconteça o que acontecer, desfrute”.” (“Aconteça o que acontecer, Desfrute”, CG Outubro de 2008)

 

Agir para ser Feliz agora

Para concluir eis algumas coisas que você pode fazer para ter alegria agora mesmo:

  1. Cante um hino da Igreja. A Primeira Presidência declarou que os hinos “elevam nosso espírito, dão-nos coragem e induzem-nos a agir com retidão. Enchem-nos a alma de pensamentos celestiais e trazem-nos paz de espírito. Os hinos também nos ajudam a resistir às tentações do adversário.” (Hinos, “Prefácio da Primeira Presidência“)
  2. Ore a Deus com fé. Saiba que Ele te ouve e que vai responder suas orações ,no devido tempo e a maneira Dele. Ele te ama e zela por ti.
  3. Confie na Expiação de Cristo, e busque a graça Dele para serdes fortalecido. Elder David A. Bednar ensinou: “Não estamos e jamais precisaremos estar sozinhos. Podemos prosseguir com firmeza em nossa vida cotidiana com a ajuda do céu. Graças à Expiação do Salvador, podemos Dele receber capacidade e força maiores do que as [nossas] próprias. Como declarou o Senhor: “Portanto continuai vossa viagem; e que se alegre vosso coração, pois eis que eu estarei convosco até o fim” (D&C 100:12).”
  4. Faça e cumpra os convênios com Deus. A felicidade esta na obediência aos mandamentos. Precisamos ser batizados e receber o dom do Espírito Santo. Os frutos deste companheiro divino são: “caridade, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gálatas 5:22) Depois precisamos prosseguir fazendo outros convênios – especialmente no Templo Sagrado.
  5. Arrependa-se. Precisamos mudar. Arrependimento é mudança – e apenas pelo poder de Cristo que isso é possivel. Embora seja doloroso no primeiro momento, o fruto do arrependimento trás verdadeira felicidade. Alma contou: “E oh! que alegria e que luz maravilhosa contemplei! Sim, minha alma encheu-se de tanta alegria quanta havia sido minha dor. Sim, digo-te (…) que nada pode haver tão intenso e cruciante como o foram minhas dores. Sim (…) digo-te também que, por outro lado, nada pode haver tão belo e doce como o foi minha alegria.” (Alma 36:20-21)
  6. Estude as escrituras. As escrituras ensinam o caminho da felicidade. Elas contam sobre homens e mulheres que enfrentaram grandes provações e encontraram alegria. Também contém os ensinamentos do Mestre que nos ajudam a fazer boas escolhas e direcionam nossa vida. Elas conte´m as respostas de Deus.
  7. Sirva o próximo. Talvez nada seja mais vital para nossa felicidade aqui na Terra do que estender a mãe e ajudar as pessoas ao nosso redor. A prática do verdadeiro amor – a caridade – nos aproxima de Deus. Como Deus é a fonte de toda felicidade – quando estamos perto Dele sentimos felicidade. Ele nos deu o mandamento: “Portanto, sê fiel; ocupa o cargo para o qual te designei; socorre os fracos, ergue as mãos que pendem e fortalece os joelhos enfraquecidos.” (D&C 81:5)

Fazendo essas coisas viveremos “segundo o padrão da felicidade” (2 Néfi 5:27).

| Para refletir
Publicado por: Lucas Guerreiro
Escritor, Advogado, Membro da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/SP, Membro da J. Reuben Clark Law Society São Paulo. Fez Missão em Curitiba - Brasil. Gosta de desenhar, estudar filosofia, fotografar, viajar e assistir series de super-heróis.
autoridades
Novas Autoridades Gerais do Brasil foram chamados!
Um princípio precioso em meio à guerra: não desça do monte!

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *