Élder Holland: perdoar não significa voltar a um relacionamento tóxico e abusivo

Meu pai me maltratava fisicamente e emocionalmente quando criança. Agora que sou mais velho e posso me defender, ele ainda é abusivo verbalmente. Ele expressou seu remorso pelo que me fez e pediu desculpas a mim, mas não vê nada de errado com a maneira como ele fala comigo.

Eu o amo e estou tentando perdoá-lo, mas não quero estar perto dele. Por essa razão meu pai me acusa de guardar rancor e de não deixar o passado para trás, o que posso fazer?

Resposta

verdad

Isso é algo com o qual muitas pessoas podem se identificar. Uma vez eu ouvi o seguinte:”Nunca deixe alguém fazer você acreditar que você é uma pessoa rancorosa quando você está realmente apenas estabelecendo um limite”.

O Salvador nos deu o mandamento de perdoar, porém não nos deu o mandamento de colocar nossa confiança nos outros. O perdão pode ser dado livremente, mas a confiança deve ser conquistada.

É possível perdoar outra pessoa e manter nossa distância, não permitindo que ela nos machuque novamente. O perdão é necessário para sua saúde espiritual, mental e emocional. A confiança é parte de ter um relacionamento saudável com os outros.

O Élder Jeffrey R. Holland ensinou de uma maneira maravilhosa:

“Perdoai, e sereis perdoados”, ensinou Cristo na época do Novo Testamento. E em nossos dias Ele disse: “Eu, o Senhor, perdoarei a quem desejo perdoar, mas de vós é exigido que perdoeis a todos os homens”.

No entanto, é importante para alguns de vocês que estejam vivendo em verdadeira agonia entendam o que Ele não disse.

Ele não disse: “Não vos é permitido sofrer uma dor real ou uma tristeza verdadeira devido às experiências arrasadoras que sofrestes nas mãos de outros”. Ele também não disse: “A fim de perdoar completamente, deveis vos envolver novamente em um relacionamento nocivo ou voltar a viver uma situação abusiva e destrutiva”.

Mas, apesar das mais terríveis ofensas que podemos sofrer, podemos nos erguer acima de nossa dor quando trilhamos o caminho que leva à verdadeira cura. Esse é o caminho do perdão trilhado por Jesus de Nazaré, que convida a cada um de nós, dizendo: “Vem, segue-me”.”

É importante que você se esforce para sentir o amor de Cristo por seu pai. Amar nossos inimigos, fazer o bem para aqueles que nos odeiam e orar por aqueles que abusam de nós e nos perseguem é o caminho que nos leva a ter paz em nossas vidas.

Viver com alegria e sem qualquer inimizade é a melhor maneira de superar o abuso, é a melhor maneira de recuperar o poder que perdemos. É a chave para evitar que a amargura, a miséria e a raiva de quem abusa sejam transmitidas à pessoa abusada.

É um processo que não pode ser totalmente concluído sem o poder da Expiação de Jesus Cristo.

Deus é o seu pai, o seu verdadeiro pai. Os verdadeiros pais querem evitar que seus filhos sofram. Embora seu pai terreno tenha magoado você, Seu Pai Celestial deseja que você esteja seguro, como qualquer bom pai desejaria.

Não há nada de errado em traçar limites, em mantê-lo seguro ou em se recusar a manter certos relacionamentos.

Ao mesmo tempo, se você ainda não o fez, você pode querer expressar ao seu pai exatamente quais comportamentos dele o impedem de querer estar perto dele.

Compartilhe os termos que farão com que você se sinta confortável e confiante, e o que ele tem que fazer para que ambos possam ter um relacionamento saudável.

Ele pode não ouvir você, mas se você expressou o que sente, então a responsabilidade de se arrepender cai sobre ele, seu pai deve fazer sua parte.

Que Deus o abençoe. Espero que isso ajude.

Fonte: LDS Living

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *