Em um discurso de Conferência Geral o Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos ensinou que uma pedra de tropeço para nosso progresso são as “filosofias dos homens”. Ele introduziu o assunto dizendo:

“Valorizamos todo tipo de conhecimento e acreditamos que “a glória de Deus é inteligência”.

Porém, sabemos que a estratégia preferida do adversário é colocar as filosofias dos homens acima do Salvador e de Seus ensinamentos, desviando-nos de Deus e fazendo-nos tropeçar.”  (“Valentes no Testemunho de Jesus“, Conferência Geral outubro de 2016)

Uma das filosofias mais influentes do mundo é a do comunismo. Os líderes da Igreja do passado advertiram bastante a este respeito. Um deles disse:

“O comunismo é a maior potência anti-Cristo no mundo de hoje e, portanto, a maior ameaça não só para a nossa paz, mas para a nossa preservação como um povo livre. A medida em que nós tolerarmos isso, acomodar-nos com ele, permitir-nos ser cercados por seus tentáculos e atraídos para ele, é a mesma medida em que perderemos a proteção do Deus da terra.” (Marion G. Romney, “America’s Promise,” Ensign, setembro de 1979, pg. 5)

Embora hoje poucos países do mundo se identifiquem como países comunistas ou socialistas [1], partidos comunistas ou com viés socialista estão presentes em quase todo o mundo. No Brasil, alguns partidos se identificam com elementos da filosofia comunista. Alguns desses partidos se acham no centro das denuncias, investigações e processos de corrupção.

A Igreja é politicamente neutra. Todavia, pede que os membros pesquisem e votem adequadamente. A questão sobre filiação partidária permanecesse pessoal – e um membro da Igreja que se filie e se identifique com partidos comunistas não perde sua posição. Entretanto, os alertas proféticos permanecem.

Os líderes da Igreja antes de 1991 falavam abertamente contra o comunismo institucionalizado. A literatura a este respeito é abundante (ver artigo relacionado, mais abaixo). Hoje, contudo, falam de maneira mais genérica – afinal o comunismo é apenas uma das muitas “filosofias de homens” que atacam Cristo e seu Plano em nossos dias.

Apóstolo Mórmon Russell M. Nelson

A experiência do Profeta sobre o comunismo

Um desses alertas recentes contra o comunismo foi dado pelo Presidente Russell M. Nelson, para à “geração do milênio”, pouco antes de ser apoiado como Presidente da Igreja. Ele contou quando recebeu uma designação surpreendente ao ser chamado como apóstolo:

Isso foi em 1985. Durante os anos politicamente frios que chamamos de Guerra Fria, eles não somente fizeram um muro para dividir a cidade de Berlim, como todo o Leste Europeu estava sob o jugo opressor do comunismo. Igrejas foram fechadas e a adoração religiosa era muito limitada.

Eu tinha passado grande parte de minha vida profissional realizando cirurgias de peito aberto que salvariam vidas, mas não tinha experiências que me levassem a crer que eu podia abrir países para a pregação do evangelho. Ainda assim, um profeta havia me dado uma designação, então, saí para fazer o que parecia totalmente impossível.

Desde o início, obstáculos foram colocados em meu caminho. Cheguei na maioria dos países sem saber para onde ir. Mesmo quando eu conseguia encontrar o nome de um determinado oficial do governo, não era incomum ter uma reunião cancelada ou adiada no último minuto. Em certo país, quando um compromisso foi adiado por dois dias, uma série de tentações foram intencionalmente colocadas em meu caminho para me testar — inclusive armadilhas para trocar dinheiro no mercado negro e outras atividades ilegais. Em outra ocasião, uma reunião foi iniciada com o pedido de que eu partisse imediatamente!

Mas o Senhor é capaz de fazer Sua própria obra, e tive o privilégio de ver o desenrolar de um milagre após o outro — sempre, e somente, após ter trazido minhas melhores ideias, meus esforços mais ousados e minhas orações mais fervorosas para tais tarefas.

A Igreja foi reconhecida por alguns desses países antes de o muro de Berlim ser derrubado. Outros reconheceram-na posteriormente. No ano de 1992, pude relatar ao Presidente Benson que a Igreja estava estabelecida em todos os países do leste europeu a partir daquele momento!” (“Tornar-se a Verdadeira Geração do Milênio“, Devocional Mundial para Jovens Adultos • 10 de janeiro de 2016 • Brigham Young University — Havaí)

pela fé

Comunismo Hoje

A maravilhosa experiência do Presidente Nelson dá-nos incentivo de realizar o impossível, mas indiretamente também ensina sobre o mal do comunismo. Foi o comunismo que mergulhou o mundo numa terrível crise e que fez com que vários países fossem fechados para as bênçãos do Evangelho. Alguns estimam que o comunismo matou mais de 100 milhões de pessoas [2].

Hoje o comunismo institucionalizado – formal – inexiste em nosso país – e em boa parte do mundo. Graças aos céus! Entretanto, como filosofia, como ideia – existe e é forte.

Um dos teóricos mais comentados a este respeito é Antonio Gramsci, que elaborou o que é chamado de “marxismo cultural” ou ‘comunismo cultural”. Em resumo, Gramsci via a vitória do comunismo pela conversão da mente das pessoas e não pela revolta armada. Em seus escritos percebe-se um ataque à família, a fé religiosa, a distorção dos valores cristãos e a subversão da moralidade. Trata-se, portanto, de uma filosofia de homem que ataca Cristo, pois coloca o “coração dos homens” em coisas antagônicas as do evangelho. O Élder Cook nos advertiu:

“Se quisermos ser valentes em nosso testemunho de Jesus, devemos nos afastar das pedras de tropeço que impossibilitam e impedem o progresso de homens e mulheres honrados. Que tenhamos a determinação de sempre estar a Seu serviço. Ao buscar conhecimento, precisamos evitar as filosofias dos homens, as quais diminuem nosso compromisso com o Salvador. Precisamos ver o pecado como realmente é e aceitar a Expiação do Salvador por meio do arrependimento. Temos que abster-nos de olhar para além do marco e pôr nosso foco em Jesus Cristo, nosso Salvador e Redentor, e seguir Sua doutrina.” (“Valentes no Testemunho de Jesus“, Conferência Geral outubro de 2016)

bispo católico

As combinações secretas e domínio do diabo

Ao mesmo tempo que devemos ser cuidados e não chamar “conspiração a tudo quanto este povo chama conspiração” (Isaías 8:12), pois muita gente cria teorias conspiratórias lunáticas para atrair atenção – é sabido, pelas escrituras e profetas, que combinações secretas estariam presentes em nossos dias. O Presidente M. Russell Ballard, por exemplo, explicou que a ameaça das combinações secretas ainda existe em nossos dias:

“O Livro de Mórmon ensina que as combinações secretas ligadas ao crime são um problema bastante grave, não apenas para as pessoas e famílias, mas para civilizações inteiras. Entre as combinações secretas de nossos dias estão as quadrilhas, os cartéis do narcotráfico e as famílias do crime organizado. As combinações secretas de nossos dias funcionam de modo bastante semelhante aos ladrões de Gadiânton da época do Livro de Mórmon: Têm senhas e sinais secretos, participam de rituais secretos e cerimônias de iniciação, e alguns de seus propósitos são ‘matar e saquear e roubar e entregar-se à luxúria e a toda sorte de iniquidades contrárias às leis de seu país e também às leis de seu Deus’ [Helamã 6:23].

Se não tomarmos cuidado, as combinações secretas atuais podem adquirir poder e influência de modo tão rápido e completo como aconteceu na época do Livro de Mórmon. (…)

O Livro de Mórmon ensina que o diabo é o ‘autor de todo pecado’ e o fundador das combinações secretas [Helamã 6:30; ver 2 Néfi 26:22]. Ele usa as combinações secretas (…) ‘de geração em geração, à medida que consegue apoderar-se do coração dos filhos dos homens’ [Helamã 6:30]. Seu propósito é destruir as pessoas, famílias, comunidades e nações [ver 2 Néfi 9:9]. Até certo ponto, ele teve sucesso na época do Livro de Mórmon, e está tendo bastante sucesso em nossos dias.” (Conference Report, outubro de 1997, pp. 51–52; ver também A Liahona, janeiro de 1998, pp. 43–44).

As combinações secretas normalmente usam filosofias falsas para justificar suas ações iníquas. Daí a provável relação entre o comunismo gramsciano e as combinações secretas. Por meio de combinações secretas as obras das trevas – cujo um dos expoentes é a filosofia comunista – podem se perpetuar. Neste sentido, a passagem a seguir ganha novo significado:

“As forças contrárias a Deus estão por toda parte. Vocês estão literalmente vivendo em território inimigo. (…)

Isso foi previsto pelo Senhor, que disse: “E agora eu vos revelo um mistério, uma coisa que se acha em câmaras secretas para, com o passar do tempo, causar vossa destruição; e não o sabíeis” (D&C 38:13; ver também o versículo 28).” (Élder Russell M. Nelson, “Youth of the Noble Birthright: What Will You Choose?”, proferido em um devocional na Universidade Brigham Young–Havaí em 6 de setembro de 2013).

Como vencer os perigos de nossos dias e reconhecer a falsidade das filosofias de homens

O comunismo como ideia, como filosofia pode parecer inocente e até bom. Tomemos cuidado. As filosofias de homens se mesclam com escrituras – e às vezes nos parecem coerentes e dignas.

Para reconhecer seu perigo – e como suas ideias se alastram, seja por combinações secretas ou de modo mais descarado, precisamos dar ouvidos aos profetas. O Presidente Nelson, que é o profeta atual, perguntou: “Será que vocês vão escolher seguir o Senhor ou as filosofias dos homens?” E então aconselhou:

“Estudem cuidadosamente “A Família: Proclamação ao Mundo”. A família está sob ataque no mundo inteiro, mas as verdades da proclamação da família vão fortalecê-los. (…)

Continuem a estudar as escrituras. Continuem a fazer as coisas que edificam sua fé em Jesus Cristo. E depois prestem atenção às escolhas sábias que vocês se sentirão naturalmente inclinados a fazer.” (“Jovens de Nobre Estirpe: O Que Vocês Escolherão?“, Serão do SEI para Jovens Adultos • 6 de setembro de 2013 • Universidade Brigham Young)

Conforme consta na Tradução de Joseph Smith de Mateus 24, o Salvador disse:

“E o que entesourar minha apalavra não será enganado” (JS-Mateus 1:37)

Assim, se estudarmos as escrituras, e tivermos o Espírito, reconheceremos os perigos ao nosso redor, as falsas filosofias de homens e poderemos combater o adversário da Retidão com eficácia.

Leia também:

Comunismo, Ordem Unida e Evangelho

NOTAS

ESTE ARTIGO TRATA-SE DA OPINIÃO DO AUTOR E NÃO NECESSARIAMENTE REPRESENTA A VISÃO INSTITUCIONAL DA MORE GOOD FOUNDATION E DA IGREJA DE JESUS CRISTO

[1] “Partidos comunistas governam sete países. Cinco destes governos já existiam antes do colapso do sistema soviético, em 1991, e mantêm o poder concentrado num sistema de partido único ou próximo disto – China, Cuba, Coreia do Norte, Vietnã e Laos. Em outros dois, os PCs lideram governos eleitos democraticamente – Chipre e Nepal.” Fonte: https://noticias.uol.com.br/especiais/muro-berlim-20-anos/ultnot/2009/11/07/ult8884u24.jhtm

[2]  fonte: www.globalmuseumoncommunism.org