fbpx

O medo de toda humanidade: o que acontece depois da morte?

medo da morte

Existe uma história que gosto muito, que foi contada pelo Presidente Thomas S. Monson, um dos líderes já falecidos da Igreja. Ele falou sobre Robert Blatchford, que em seu livro God and My Neighbor [Deus e Meu Próximo], atacou vigorosamente crenças cristãs como Deus, Cristo, oração e, em especial, a imortalidade. Esse homem audaciosamente afirmou que a morte era o fim de nossa existência e que ninguém era capaz de provar o contrário.

Porém, algo surpreendente aconteceu. Sua muralha de ceticismo veio abaixo, deixando-o exposto e indefeso. Aos poucos ele começou a sentir seu retorno à fé que ridicularizara e abandonara. O que causou tamanha mudança em sua perspectiva? A morte de sua esposa. Com o coração partido ele entrou no aposento onde estava o que restara dela e olhou novamente para a face de quem ele tanto amou. Ao sair, disse a um amigo: “É ela, mas ao mesmo tempo, não é. Tudo mudou. Algo que antes havia ali foi levado. Ela não é a mesma. O que pode tê-la deixado senão sua alma?”

Mais tarde ele escreveu:

“A morte não é o que alguns imaginam. É apenas como se alguém tivesse passado para outro aposento. Nesse outro aposento encontraremos (…) os amados homens e mulheres e as amáveis crianças que amávamos e perdemos” (Ver Robert Blatchford, More Things in Heaven and Earth: Adventures in Quest of a Soul, 1925, pg. 11)

Como eu posso ter certeza que a morte não é o fim?

Será que precisamos passar por experiências tão drásticas – como a morte repentina de entes queridos – para saber que a morte não é o fim? Será que precisamos esperar nossa vez de partir para o além? Não! Felizmente, o Senhor nos providenciou escrituras, anjos, milagres, profetas e revelações para termos perfeita ciência de que esta vida não é o fim.

O Livro de Mórmon declara:

“Existe uma morte que é chamada morte física; e a morte de Cristo desatará as ligaduras dessa morte física, para que todos se levantem dessa morte física.” (Alma 11:42)

Entre a morte física e a ressurreição o espírito continua vivo e ativo. No Livro de Mórmon também aprendemos:

“Ora, com relação ao estado da alma entre a morte e a ressurreição — eis que me foi dado saber por um anjo que o espírito de todos os homens, logo que deixa este corpo mortal, sim, o espírito de todos os homens, sejam eles bons ou maus, é levado de volta para aquele Deus que lhes deu vida.

E então acontecerá que o espírito daqueles que são justos será recebido num estado de felicidade, que é chamado paraíso, um estado de descanso, um estado de paz, onde descansará de todas as suas aflições e de todos os seus cuidados e tristezas.

E então acontecerá que o espírito dos iníquos, sim, aqueles que são maus (…) serão atirados nas trevas exteriores” (Alma 40:11)

Maria vê o Senhor Jesus Cristo ressuscitado

Graças ao sacrifício de Jesus Cristo a morte terá um fim

Se não fosse pelo Senhor Jesus Cristo não haveria esperança de uma ressurreição – e a morte seria vitoriosa. Contudo, as escrituras revelam que depois que o Salvador foi crucificado e após Seu corpo ter permanecido no sepulcro por três dias, o espírito voltou a entrar Nele. A pedra foi rolada e o Redentor ressuscitado dali saiu, revestido de um corpo imortal de carne e ossos.

Paulo testificou isso. Ele disse que se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.” E acrescentou:

“Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.
Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.
Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.” (1 Coríntios 15:20-22)

Maldição se torna bênção - crescimento pessoal na estrada da vida

Esperança de viver novamente e rever os que partiram

Muitas pessoas na época do Novo Testamento testificaram que Jesus Cristo ressuscitou. O Livro de Mórmon nos conta a respeito de outras centenas de pessoas:

“A multidão se adiantou e meteu as mãos no seu lado e (…) [eles] viram com os próprios olhos, apalparam com as mãos e souberam com toda a certeza, testemunhando que ele era aquele sobre quem os profetas escreveram que haveria de vir” (3 Néfi 11:15)

Ao testemunho dessas pessoas, são adicionados os testemunhos nestes últimos dias. Na abertura desta dispensação, Joseph Smith viu o Salvador ressurreto com o Pai. Profetas e apóstolos vivos têm testificado da realidade do Cristo ressuscitado e vivo. Portanto, podemos dizer: “Nós também, (…) estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas”.

Cada um de nós pode ser parte desta nuvem de testemunhas que sabem, por meio do Espírito Santo, que que a Ressurreição é real. Pra nós – e para todos os nossos amados que já partiram.

Fe e Medo

Vencer o medo da morte

A única maneira de vencer o medo da morte é adquirindo uma compreensão sobre a realidade da ressurreição de Jesus Cristo. Essa esperança advém quando estudamos as escrituras, consideramos os muitos testemunhos nelas contidos e oramos para saber se de fato Jesus Cristo realmente vive. O Espírito Santo pode fazer-nos saber, na mente e no coração, que isso é absolutamente verdadeiro.

Além disso, podemos estudar o que as escrituras e profetas ensinam sobre o mundo espiritual. Os profetas modernos disseram que os espíritos daqueles que morreram não estão distantes de nós. O Presidente Ezra Taft Benson disse:

“Às vezes, o véu entre esta vida e a do outro lado torna-se extremamente tênue. Os entes queridos que nos deixaram não estão longe de nós” (Conference Report, abril de 1971, p. 18; ou A Liahona, abril de 1972, p. 13).

O Elder Merrill J. Bateman, que serviu na liderança da Igreja, disse:

“Se [aqueles que sofrem pela morte de] entes queridos tiverem fé no Salvador e em Seu plano, o aguilhão da morte será suavizado, pois Jesus toma para Si a dor dos que crêem e consola-os por meio de Seu Santo Espírito. Por intermédio de Cristo, curam-se corações partidos e a paz substitui a ansiedade e a dor.” (“O poder de curar a partir do interior“, Conferência Geral Abril de 1995)

Para saber mais sobre a vida após a morte recomendamos:

https://mormonsud.net/inspiracao/7-verdades-sobre-o-mundo-espiritual-que-talvez-voce-nao-saiba/

https://mormonsud.net/inspiracao/onde-e-o-mundo-espiritual/

| Para refletir
Publicado por: Lucas Guerreiro
Escritor, Advogado, Membro da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/SP, Membro da J. Reuben Clark Law Society São Paulo. Fez Missão em Curitiba - Brasil. Gosta de desenhar, estudar filosofia, fotografar, viajar e assistir series de super-heróis.
trabalhar aos domingos
Mórmons no WhatsApp: Por que os Mórmons não trabalham aos domingos?
sites da tecnologia
Devo responder aos comentários em sites antimórmon?

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *