Joseph Smith e a Páscoa

profetas mórmons

A Páscoa é no próximo domingo. Cristãos de todo o mundo irão refletir sobre o ponto central de sua fé: a ressurreição e o sacrifício expiatório de Jesus Cristo.

Neste espirito a Primeira Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (também chamada de Igreja Mórmon) emitiu uma mensagem de Páscoa, na qual reafirma a missão básica e o sacrifício de Cristo. É apropriado fazê-lo. Como o órgão máximo da Igreja, é sua responsabilidade estabelecer o padrão para os serviços de adoração dominicais que acontecem nas capelas espalhadas pelo mundo.

A mensagem:

mormon-PresidenciaEsta é a época do ano em que o mundo cristão lembra a ressurreição do Senhor Jesus Cristo. Por amor de Seu Pai e por nós, o Salvador sofreu além da capacidade do homem mortal. Ele disse: “Sofrimento que fez com que eu, Deus, o maior de todos, tremesse de dor e sangrasse por todos os poros, e sofresse, tanto no corpo como no espírito – e desejasse não ter de beber o cálice amargo e recuar – Todavia, glória seja ao Pai, eu bebi e terminei os preparativos para os filhos dos homens “(Doutrina e Convênios 19:18-19).

Nosso Salvador rompeu as cadeias da morte. Por meio de Sua Ressurreição há garantia de que a vida é eterna. Nosso Senhor e Salvador é a testemunha viva disso.

Como testemunhas especiais, declaramos que Deus vive. Jesus Cristo é Seu Filho, o Unigênito do Pai na carne. Ele é o nosso Redentor, nosso Mediador junto ao Pai. Jesus Cristo expiou por nossos pecados. Ele se tornou as primícias da ressurreição. Ele morreu para que todos possam viver de novo.

A Primeira Presidência,

Thomas S. Monson

Henry B. Eyring

Dieter F. Uchtdorf

Eu gosto muito dessas mensagens. Embora, a Páscoa não tenha um o apelo cultural do Natal, ela também pode ser um momento de reflexão. Podemos pensar em nossas famílias, celebração, almoço de páscoa, ovos de páscoa, mensagens inspiradoras e Cristo. Devemos resistir a comercialização dos feriados sagrados. Espero sinceramente que este momento signifique mais para nós do que apenas comer chocolate, porque, Jesus Cristo é a razão principal dela existir. Uma revista da Igreja, chamada Ensign, falou sobre a vida e a missão de Jesus Cristo. Ela reforça os ensinamentos da Igreja.

Howard W. Hunter, o décimo-quarto profeta da Igreja, declarou:

“A doutrina da ressurreição é a mais importante e crucial para a religião cristã. Ela não pode ser subestimada, nem desconsiderada.”

Sem a ressurreição, o evangelho de Jesus Cristo se tornaria um compendio de provérbios e aparentemente inexplicáveis milagres, mas sempre provérbios e milagres sem final triunfal.

O triunfo final está no milagre supremo: pela primeira vez na história da humanidade, aquele que estava morto levantou-se para a imortalidade. Ele era o Filho de Deus, o Filho de nosso Pai Celestial, e seu triunfo sobre a morte física e espiritual são as boas novas que toda língua cristã deve proclamar.” (Howard W. Hunter, “An Apostle’s Witness of the Resurrection,” Ensign, Maio de  1986, 15.)

Bruce R. McConkie, um apostolo da Igreja, sucintamente declarou: “Até onde posso entender, todas as coisas são centradas em Cristo.” (Mormon Doctrine, 129)

Enfatizar o nome de Cristo

Não podemos ser mais simples do que isso. Eu gosto como os professores de minha igreja fazem a cristandade tão obvia. Você nunca pode ressaltar demais aquilo que é fundamental, seja na escrita, leitura, ou religião. Uma vez que nossa perspectiva de Cristo seja correta, tudo mais encontra seu lugar.

É isto o que a Igreja procura fazer ao enfatizar que usemos seu nome correto: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Para nos lembrar de sua centralidade teológica.

De fato, A Igreja de Jesus Cristo, tem sido a Sua Igreja desde sempre. Dez anos depois de haver sido organizada, Joseph Smith teve sua primeira experiência com Cristo e com o perdão.

Ele escreveu:

“Assim, dos doze aos quinze anos de idade, ponderei muitas coisas em meu coração no tocante à situação da humanidade no mundo, as contendas e divisões, a iniquidade e as abominações e as trevas que encobriam a mente da humanidade. Minha mente ficou profundamente aflita, pois convenci-me de meus pecados.

Dirigi-me ao Senhor e supliquei-Lhe clemência, pois não havia ninguém mais a quem eu pudesse buscar para receber misericórdia. E o Senhor ouviu meus clamores no deserto e, ao invocá-Lo, no [15o] ano de minha vida, vi um pilar de luz acima de minha cabeça, mais brilhante que o sol ao

meio-dia, que desceu do céu e repousou sobre mim, e fiquei cheio do Espírito de Deus. E o Senhor abriu os céus para mim; vi-O e Ele falou-me, dizendo: ‘Joseph, Meu filho, teus pecados te são perdoados. Segue teu caminho, anda em Meus estatutos e guarda Meus mandamentos. Eis que sou o Senhor da glória. Fui crucificado pelo mundo a fim de que todos os que crerem em Meu nome tenham a vida eterna.” (1832 History. Personal Writings of Joseph Smith, 10-11. Standardized.)

Expiação

Esta visão, não somente testifica que Deus existe, mas também afirma Seu poder. A expiação de Cristo pode mudar a vida das pessoas para a melhor. Joseph Smith mudou por causa de seu relacionamento com Cristo e sua confiança em Sua expiação.

Em certo sentido, a Primeira Visão, também foi a primeira Páscoa para Joseph Smith. Como a mulher próximo ao tumulo e os apóstolos quando viram o Senhor ressuscitado.

Mais do que isso, foi apenas após a Primeira Visão, na primavera de 1820, que Joseph compreendeu melhor a missão de Cristo. Ele parou de ser apenas o personagem da Bíblia, e se tornou um ser vivente e uma fonte de poder e inspiração pessoal.

Eu também senti Seu poder em minha vida. Procuro disciplinar meus pensamentos, palavras e desejos. O esforço pessoal ajuda, mas não é o suficiente. Precisamos de ajuda externa para que atinjamos nossas metas mais elevadas. É o poder de Deus, que vem da Sua expiação, que nos faz ser melhores, mesmo perfeitos Nele.

A despeito de tudo o que fazemos, cuidar de nossas famílias, se abster de substancias prejudiciais e evitar relações sexuais antes do casamento, é a graça e a expiação de Cristo que nos salva. É o que nos traz proposito e esperança.

Testemunho dos Apóstolos e Profetas

Uma das minhas citações favoritas de Joseph Smith, também é um sumario da doutrina da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

jose-smith-209x300“Os princípios fundamentais de nossa religião é o testemunho dos apóstolos e profetas a respeito de Jesus Cristo, ‘que ele morreu, foi sepultado, ressuscitou no terceiro dia e subiu aos céus;’ todas as outras coisas são apenas apêndices destas, que pertencem à nossa religião.

Mas com relação a essas coisas, cremos no dom do Espírito Santo, no poder da fé, no recebimento de dons espirituais de acordo com a vontade de Deus, na restauração da casa de Israel e no triunfo final da verdade.” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, p. 53)

Todas as coisas são apêndices da expiação. Isto significa que eu devo ser um apêndice da expiação. Pode parecer estranho, mas não é.

Paulo, no Novo Testamento, explicou este conceito desta maneira:

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim (Gálatas 2:20).

Cristo vive em mim. Devo me tornar um instrumento de Suas mãos, as mãos penetradas pelos cravos. Somente assim minha vida terá sentido.

Esta escritura me inspira a ser mais como Cristo. Ainda bem, que como Paulo, não posso dizer que eu estou fazendo essas coisas, mas é Cristo que em mim que as esta fazendo. Eu acho que esta é uma boa meta para todos nós.

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre A Igreja de Jesus Cristo

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *