Liberdade Religiosa

Joseph Smith

Declaração de Joseph Smith relacionado à liberdade religiosa. Imagem via mormonnewsroom.org.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é neutra no que diz respeito à política partidária e campanhas eleitorais. No entanto, não é neutra em relação à liberdade religiosa. As seguintes declarações de Joseph Smith a partir de 1841 e 1843 são consistentes com a posição da Igreja hoje:

Se foi demonstrado que tenho a disposição de morrer por um ‘mórmon’, declaro destemidamente perante o Céu que estou igualmente pronto para morrer em defesa dos direitos de um presbiteriano, um batista ou um bom homem de qualquer outra denominação; porque o mesmo princípio que destruiria os direitos dos santos dos últimos dias também destruiria os direitos dos católicos romanos ou de qualquer outra denominação que venha a ser impopular ou demasiadamente fraca para defender-se. É o amor pela liberdade que inspira minha alma, a liberdade civil e religiosa para toda a raça humana.

Joseph Smith, 1843

Seja decretado pelo Conselho Municipal da Cidade de Nauvoo, que os católicos, presbiterianos, metodistas, batistas, Santos dos Últimos Dias, quacres, episcopal, universalistas, unitários, maometanos [muçulmanos], e todas as outras seitas e denominações religiosas sejam quais forem, terão tolerância livre e privilégios iguais nesta cidade …

Ordenanças em relação às Sociedades Religiosas, Cidade de Nauvoo, [Illinois] sede de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, 01 de março de 1841.

 

Artigo original em mormonnewsroom.org. Traduzido por Esdras Kutomi.