Gerald N. Lund fala sobre os sinais da Segunda Vinda que estamos vivenciando

Arte da capa por J. Kirk Richard

Até agora, em 2020, vivenciamos uma pandemia, terremotos, incêndios, agitação social, entre outras coisas. Muitos se perguntaram se isso significa que estamos nos aproximando ainda mais da Segunda Vinda de Jesus Cristo.

Sinais e profecias a respeito da Segunda Vinda têm sido de particular interesse para o Élder Gerald N. Lund – um Setenta Autoridade Geral Emérita e escritor Santo dos Últimos Dias, desde que era um jovem missionário há mais de 50 anos. Como resultado, Élder Lund escreveu um livro, A Vinda do Senhor, em 1971.

Agora, quase 50 anos depois, Élder Lund lançou um segundo livro sobre o tema, documentando o que ele aprendeu ao longo do último meio século, intitulado A Segunda Vinda do Senhor.

Neste artigo, o Élder Gerald N. Lund participa de uma entrevista em que fala sobre o que ele acredita que as experiências em 2020 significam em relação à Segunda Vinda.

O seguinte trecho foi editado para maior clareza.

Entrevistadora: Para começar, Élder Lund, muita coisa aconteceu desde a última vez que conversamos. O senhor acha que estamos nos aproximando da Segunda Vinda?

Élder Lund: Sim, claro, estamos cada vez mais perto. Nesse último ano, acredito que houve uma aceleração especial. Escutei uma analogia há um tempo e acho que ela se aplica aqui. Digamos que você tenha uma grande árvore. E alguém aparece e dá uma machadada na sua árvore, cortando algumas lascas da madeira. E todos os dias, essa pessoa vem e dá uma machadada na árvore. E ela faz isso muitas vezes, por muitos anos. E se você estiver do outro lado da árvore, tudo parece estar bem.

Mas chegará uma hora em que a pessoa dará aquela última machadada, e a árvore começará a balançar, e então cairá. E no início, ela se move bem devagar. Mas depois, a queda da árvore começa a acelerar, ganhando velocidade. E tentar colocar de volta todas as lascas da árvore que foram cortadas pelas machadadas não faz diferença. A árvore simplesmente cai.

E acho que é isso que estou vendo neste momento. Estive pensando, foi apenas no final de fevereiro que ouvimos falar da COVID. Parece que foi há cerca de um ano, não há apenas alguns meses. Então, sim, é um tempo em que tudo está acelerado.

vinda de cristo

Pense nas coisas que temos visto acontecer, e não é a primeira vez que vemos a conferência ser cancelada, por exemplo. Ela foi cancelada em 1918. Não é a primeira vez que trazemos os missionários para casa. É que estamos vendo tudo por uma escala que nunca vimos antes. Mas uma das coisas que achei curiosa, é que até mesmo muitos dos membros estão focados na COVID, e com razão—ela domina a nossa vida agora [e] define o nosso horário.

Mas estamos ignorando o que eu acho que são outros sinais realmente evidentes e notáveis desta época, um dos quais é o colapso da ordem social na sociedade. Vários lugares em Doutrina e Convênios e outras escrituras falam sobre isso—esta não é apenas uma guerra normal, mas é onde a sociedade começa a entrar em colapso.

E isso está acontecendo ao nosso redor, não só no mundo, mas apenas nestas últimas semanas estamos vendo cidades em guerra e pessoas temendo por suas vidas, e eu não ouço ninguém dizendo, “Oh, um sinal do tempo que eu não esperava antes.”

Então é gratificante ver como as pessoas estão mudando e se adaptando à COVID. Acho que estamos aprendendo coisas sobre revelação pessoal e sobre colocar as nossas vidas em ordem. Acho que também estamos fazendo alguns testes.

Me pergunto se alguma destas coisas não é uma espécie de dica do Senhor sobre as coisas que estão por vir. É como uma espécie de alarme. Outra pessoa usou uma analogia melhor: “É como um tiro na proa, tentando fazer com que um navio mude de rumo.” E no entanto, em meio à tudo isso, não sinto medo, não sinto desespero. É um tempo para recomeçar, crescer e se aproximar do Senhor e ter o Espírito conosco todos os dias em nossas vidas.

Entrevistadora: Élder Lund, outra coisa que eu queria perguntar é — o senhor meio que já mencionou isso antes mas, — vimos alguns dos sinais antes, missionários sendo levados de volta para casa, terremotos, pandemias, mas nos últimos meses, nós vimos tudo isso de uma vez. Isso significa alguma coisa?

Élder Lund: Sim, essa é uma das coisas interessantes sobre isso. Não é só uma aceleração, é uma intensificação. Estamos vendo isso cada vez mais. As pessoas frequentemente perguntam porque no primeiro livro eu escrevi sobre missionários que eram levados de volta para casa como um dos sinais que nós veríamos no futuro, e então eu estou fazendo as pessoas pensarem, “Então é isso?”, “Era esse o nosso sinal?”

E sim, eu acho que nós temos que dizer que, definitivamente, é uma parte do cumprimento da profecia, mas como algumas pessoas têm me perguntado, eu acho que eles estão vendo que estes são os sinais da atualidade ou que “Tudo está mudando”, o que não é o caso, porque, como você disse, nós trouxemos os missionários de volta para casa várias vezes durante nossa história — Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial, Guerra da Coreia, eu me lembro quando nós não poderíamos enviar missionários por causa do alistamento militar.

Dessa forma, há uma escritura interessante na seção 43 de Doutrina e Convênios que fala sobre este conceito dos missionários serem levados de volta para casa. Mas repare como o Senhor diz isto.

Ele diz, “quantas vezes vos chamei pela boca de meus servos e pelo ministério de anjos e por minha própria voz; e pela voz de trovões e pela voz de relâmpagos e pela voz da tempestade; e pela voz dos terremotos e grandes chuvas de pedra; e pela voz da fome e pestilências de toda espécie; e pelo grande som de uma trombeta e pela voz do julgamento e pela voz da misericórdia, todo o dia; e quis salvar-vos com salvação eterna, mas vós não o quisestes!”

E isso sugere que chegará um momento em que o Senhor dirá: “muito bem, missionários, vocês estão voltando para casa.” E isso pode ser por causa do colapso social de que estávamos falando. Mas que agora Ele vai pregar os Seus próprios sermões. Veremos trabalho missionário mesmo no milênio. Sabemos que haverá não-membros, pessoas que são boas pessoas que não foram destruídas nos grandes cataclismos, e vamos sair e ensiná-las. Então nós só precisamos vê-lo em seu próprio [contexto] – é parte da profecia, mas não é um desses, “Oh, minha nossa. E agora?”

Entrevistadora: Sim, eu vi aquela citação do seu livro no Twitter… O fechamento dos templos está relacionado com os sinais do fim dos tempos?

Élder Lund: acho que de certa maneira, sim. É a primeira vez. Nunca vimos tantos templos fechados. Mas isso é bastante sério – que paramos um lugar de ordenanças que são tão importantes para nós. Mas novamente, essa pode ser uma daquelas dicas do Senhor para o futuro, quando a guerra ou um colapso social ou uma pandemia nos forçará a ficarmos mais confinados em nossas casas do que estamos agora. Então eu gosto do conceito de um tiro na proa, ou despertador. Há coisas que vão acontecer e é como se o Senhor dissesse: “eu conheço todas essas coisas, e estou preparando todos vocês para elas.”

Fonte: LDS Living

Relacionado:

Perguntas e Respostas: “Haverá uma guerra final no céu após a segunda vinda?”

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *