É possível encontrar felicidade em qualquer circunstância

Quando eu era pequeno, implorei aos meus pais que me deixassem ficar acordado até meia-noite na véspera de Ano Novo. Eu queria saber como era aquele momento mágico quando o um ano acabava e o outro começava.

Às vezes para me agradar eles adiantavam os relógios para que pudéssemos “passar” o ano novo às 20h. À medida que envelhecia, lutei para ficar acordado até meia-noite e tive muitas oportunidades de testemunhar o amanhecer do ano novo.

Devo dizer que não é tão dramático quanto minha jovem e inocente mente imaginava. Com certeza, há abraços e beijos e copos de cidra de maçã, mas na realidade, é apenas um momento que passa.

Mesmo assim, acredito que muitos de nós ficamos acordados até tarde no dia 31 de dezembro de 2020, para dar adeus a um ano muito difícil. Quase todas as pessoas esperavam que 2021 fosse um ano melhor do que o anterior.

Na verdade, espero que seja. Mas também descobri que uma mudança nas circunstâncias, como a passagem de um ano para outro, não torna as coisas automaticamente melhores.

Nos dez anos que passei na escola, entre a minha graduação e pós-graduação, minha esposa e eu tivemos quatro filhos.

Durante muitos daqueles anos, fomos pobres e esperávamos por uma vida após os estudos. Antecipamos a capacidade de ganhar mais dinheiro e lembro de ter pensado: “Quando terminarmos a faculdade, as coisas serão bem melhores. Então seremos realmente felizes”.

Finalmente nos formamos. E depois? Tive que me licenciar como psicólogo. E depois? Abri um consultório particular. E depois disso? Eu precisava comercializar meu negócio.

A vida tem sido uma série interminável de objetivos e realizações, cada “fim” simplesmente sinaliza o início de um novo começo. Não demorou muito para eu perceber que se eu quisesse encontrar a felicidade, não a encontraria automaticamente no final de um determinado destino.

Eu precisava procurar e criar ao longo do caminho. A vida, e mesmo a eternidade, é uma longa jornada. Se esperarmos o fim para finalmente sermos felizes, teremos perdido muitas oportunidades de sentirmos alegria ao longo do caminho.

Leí ensinou a Jacó que deve haver “oposição em todas as coisas” (2 Néfi 2:11). Quatorze versículos depois, ele ensinou a seu filho que “os homens existem para que tenham alegria” (2 Néfi 2:25).

Como podemos conciliar esses dois conceitos? Como podemos sentir oposição, dificuldade e estresse e, ao mesmo tempo, ser felizes e realizados? A sabedoria popular sugere que precisamos esperar que as provações cessem para então seremos felizes.

O principal problema dessa estratégia é que ela nos coloca como observadores em vez de agentes. Tornamo-nos testemunhas indefesas de nossas vidas, na esperança de que algo bom aconteça para que possamos sentir felicidade.

É como estar em um barco sem vela, esperando que um vento forte sopre na direção certa para que possamos chegar onde queremos. Isso pode resultar em muita espera ou em algo pior, a mudança dos ventos pode nos levar a destinos que nunca desejamos ir.

Se você prender uma vela, poderá usar o vento a seu favor. E se usar a vela corretamente, você chegará aonde deseja. Os ventos da oposição podem nos levar à alegria se aplicarmos certos princípios.

Procure por evidências

O Livro de Mórmon fala sobre um trabalho missionário nefita bem-sucedido feito com os lamanitas. Os nefitas testificaram aos lamanitas as coisas que eles “ouviram e viram”, o que resultou na conversão de muitos lamanitas.

“A maior parte dos lamanitas se convencesse delas em virtude da grandeza das evidências que haviam recebido” (Helamã 5:50). Os lamanitas viram as evidências da verdade e então acreditaram. Em nossa vida cotidiana, há diversas evidências que apoiam a felicidade ou o desânimo.

Nossa família mora em Oregon, e nos últimos meses nossa bela Portland foi invadida por violentos protestos. Há pouco tempo, minha esposa e eu dirigimos até o centro de Portland para vermos o que havia acontecido.

Havia muitos grafites, alguns deles profanos. Os sinais de trânsito foram quebrados. Muitas empresas foram fechadas ou tiveram suas janelas fechadas com tapumes.

Ao mesmo tempo, havia belas árvores, um lindo parque e arranha-céus deslumbrantes. Dependendo de onde estava olhando, eu poderia descrever o centro como bonito ou feio.

Nossas vidas também são assim. É verdade que nossas vidas são uma combinação do que é bem e ruim. Alguns dias, o ruim supera o bom.

Mas eu realmente acredito que, se buscarmos a alegria, encontraremos evidências para apoiá-la. Às vezes temos que procurar muito, mas despois de buscarmos com diligência, a felicidade é ainda mais doce. Seja ativo em sua busca por evidências de coisas boas.

Encontre alegria por meio da ação

Depois que Leí ensinou que nosso propósito é ter alegria, ele deu instruções adicionais sobre como isso pode acontecer: “E porque são redimidos da queda tornaram-se livres para sempre, distinguindo o bem do mal; para agirem por si mesmos e não para receberem a ação… E são livres para escolher a liberdade e a vida eterna por meio do grande Mediador de todos os homens, ou para escolherem o cativeiro e a morte, de acordo com o cativeiro e o poder do diabo; pois ele procura tornar todos os homens tão miseráveis como ele próprio” (2 Néfi 2:26-27).

Fomos colocados na Terra para exercer o arbítrio, para administrar nossa situação em vez de permitir que nossa situação controle nossa vida.

Lembro-me de fazer uma avaliação psicológica para um sem-teto. Ele estava literalmente vivendo nas ruas húmidas de nossa cidade. Enquanto discutíamos seus sintomas, ele me disse que ultimamente estava se sentindo menos deprimido, porque havia decidido pensar em todas as coisas boas de sua vida.

Ele também disse que todos os dias tentava fazer algo gentil por outra pessoa, o que o ajudava a elevar seu ânimo. Esse homem corria alto risco de ser “afetado” por sua situação e tinha motivos para fazer com sua situação miserável o desanimasse.

Em vez disso, ele escolheu agir. Ele escolheu fazer coisas todos os dias que poderiam causar felicidade. Não podemos simplesmente esperar que a felicidade nos envolva como uma onda aleatória, precisamos fazer coisas que despertam alegria.

Especialmente em meio às provações, podemos agir de maneira a aumentar a influência do Espírito Santo em nossa vida. A obediência aos mandamentos, o serviço ao próximo, o banquete das escrituras e outros comportamentos proativos podem ajudar a criar a felicidade que buscamos.

Desenvolva uma esperança realista

A esperança pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar a elevar nosso humor. Por outro lado, o desespero ou a falta de esperança podem levar a sentimentos de derrota. Quando a esperança se baseia em princípios verdadeiros, ela nos motiva e nos ajuda a seguir em frente.

De nada adianta ter uma tendência a positividade se ignorarmos intencionalmente a adversidade potencial. A vida é difícil. É difícil por desígnio divino, e essa oposição tem o objetivo de ajudar-nos a nos tornarmos como nosso Pai Celestial.

A esperança não deve surgir da expectativa de que nosso barco nunca terá um vazamento ou de que teremos uma viagem tranquila até o nosso destino. A esperança deve vir do conhecimento de que, por meio da Expiação de Jesus Cristo, todos os vazamentos podem ser reparados e todas as tempestades podem ser superadas.

Morôni ensinou: “Portanto, todos os que creem em Deus podem, com segurança, esperar por um mundo melhor, sim, até mesmo um lugar à mão direita de Deus, esperança essa que vem pela fé e é uma âncora para a alma dos homens, tornando-os seguros e constantes, sempre abundantes em boas obras, sendo levados a glorificar a Deus” (Éter 12:4).

Ter um profundo entendimento da Expiação do Salvador e realmente acreditar que Ele nos apoiará em nossas provações é praticamente a maior causa de felicidade que já existiu. Com Ele ao nosso lado, o que pode dar errado? Que provação não pode ser superada? Que tristeza não pode ser transformada?

Um dos resultados de ter uma fé sólida no Senhor Jesus Cristo é ser feliz. Essa fé leva à esperança, que pode criar paz e otimismo mesmo nas circunstâncias mais desesperadoras.

Não espere que a felicidade encontre você. Vá atrás dela. Procure os sinais, assuma o controle de sua vida e aumente sua fé em Jesus Cristo.

Apesar de nossas dificuldades, ao seguirmos o padrão estabelecido pelo Salvador, podemos elevar a nossa felicidade e receber a promessa feita a Seus antigos apóstolos: “Tenho-vos dito essas coisas, para que a minha alegria permaneça em vós, e a vossa alegria seja completa” (João 15:11).

Que todos nós possamos experimentar essa alegria.

Fonte: LDS Living

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *