Terapeuta membro da Igreja responde: o controle de natalidade é contra os mandamentos?

anticoncepcional

Pergunta:

Minha esposa e eu temos cinco filhos. Ela quer parar por aí, mas meu entendimento é que o mandamento de “frutificar e encher a terra” significa que temos que continuar tendo filhos até que o Pai Celestial pare de enviar espíritos para nós. Ela pediu que eu fizesse vasectomia. É pecado impedir a gravidez no casamento?

Resposta:

Esta é uma pergunta fantástica e com a qual muitos casais santos dos últimos dias têm dificuldade. É fácil ver o porquê. O fato é que, embora os princípios e as doutrinas não mudaram, a aplicação específica e a ênfase mudou. Alguns se confundem quando o que foi dito em décadas passadas difere do que é dito hoje.

O Presidente Ezra Taft Benson disse:

“O profeta mais importante, na medida em que estamos preocupados, é aquele que está vivendo em nossos dias”.

É importante manter isso em mente com relação ao controle de natalidade. Se os ensinamentos passados, aparentemente, não condizem com os ensinamentos atuais, vamos com o que o Senhor revelou para o nosso tempo.

Você e o Senhor decidem quantos filhos ter e quando tê-los.

O Élder Neil L. Anderson afirmou lindamente:

“Expressamos profunda gratidão pela enorme fé que maridos e mulheres (principalmente as mulheres) demonstram em sua disposição de ter filhos. O momento de ter um filho e a quantidade de filhos são decisões particulares que devem ser tomadas entre marido e mulher e o Senhor. Essas são decisões sagradas — decisões que devem ser tomadas com oração sincera e implementadas com grande fé. (“Crianças, filhos”, conferência geral de outubro de 2011).

Para que serve a intimidade sexual?

O manual de instruções da Igreja afirma que:

“Os casais casados que sejam capazes de gerar filhos têm o privilégio de proporcionar um corpo mortal para os filhos espirituais de Deus e, depois disso, passam a ter a responsabilidade de nutri-los e criá-los. A decisão sobre quantos filhos ter e quando os ter é extremamente íntima e particular e deve ser deixada para ser tomada entre o casal e o Senhor. Os membros da Igreja não devem julgar uns aos outros a respeito desse assunto.

Os casais casados devem também compreender que as relações sexuais dentro do matrimônio são divinamente aprovadas não apenas para fins procriativos, mas também como expressão de amor e fortalecimento dos laços emocionais e espirituais que unem marido e mulher.”

(Manual 2, 21.4.4, “Controle de natalidade”, grifo nosso)

Espero que isso seja de ajuda na sua busca pelas respostas que buscam como casal.

Que o Senhor abençoe vocês nesta jornada juntos.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Controle de Natalidade – O que os profetas realmente disseram sobre isso

 

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *