Muitas vezes, quando algo vai mal em nossas vidas, nos voltamos a Deus para consertar isso. Quando temos perguntas, nos voltamos a Ele procurando por respostas. Quando queremos fazer mais ou ser mais, nos voltamos a Ele para nos tornar melhores. E enquanto esses são todos começos incríveis, nós esquecemos que este é apenas um começo. Eu nunca havia experimentado a depressão em minha vida – até o ano passado, quando uma série de mudanças de vida e doenças colocaram meu corpo em uma rotina letárgica , que eu lutava para sair daquilo.

Sim, eu sabia que depressão e transtornos mentais são ocorrências comuns. Eu sabia que a maioria das pessoas experimentará um transtorno mental em um ponto de sua vida – mas isso não se aplica a mim, certo? Apesar dos seminários que participei nos últimos anos, apesar de conhecer todos os sinais de alerta, eu não conseguia parar a espiral de auto-conversa odiosa e pensamentos negativos na tentativa de dar sentido às coisas.

O que o Pai Celestial queria que eu aprendesse com isso? Como poderia me livrar disso? Como eu poderia ser mais forte? No que eu estava falhando em minha vida que justificasse esse tipo de dor?

Eu li sobre a depressão e o mais importante, segui os conselhos. Diários de gratidão, relaxar, servir aos outros, receber luz solar, fazer exercícios regularmente e comer direito. Eu discutia ideias e desenvolvi a criatividade. Mas mesmo assim, a ansiedade e a depressão se aprofundaram ao ponto de eu quase não poder dormir à noite.

Durante tudo isso, a percepção mais horrível foi saber que eu não tinha nada para ser deprimida. Pior ainda, eu senti que estava machucando meu marido e família e deixando os outros para baixo. Quando eu me casei, eu estava totalmente pronta para assumir todas as dores do meu marido e problemas. Eu estava pronta para a dificuldade e o trabalho – mas eu nunca esperava que eu fosse a causa de nossa luta mais esgotante e persistente. A culpa me desfez, tornando-me tão insuportável que algumas vezes isso me tornava incapaz .

Eu orei e chorei ao Pai Celestial para saber o que eu precisava mudar em mim para que tudo isso parasse. Orei tantas vezes, que perdi a conta. Onde estava Deus em tudo isso? O que Ele esperava que eu aprendesse, e por que Ele não estava respondendo às minhas orações? O que eu precisava mudar? O que havia de errado em mim?

E então eu percebi algo que mudou toda a minha perspectiva: a minha depressão não foi enviada por Deus. Minha depressão era um desequilíbrio hormonal causado por uma doença grave e pela privação do sono. Não foi Deus que me forçou a isso, esperando que eu aprendesse uma grande lição transcendental. Eu sou mortal. Eu tenho limites. E eu simplesmente alcancei um dos meus mentalmente.

Sentindo como se Deus tivesse alguma razão para esta provação, fiquei me sentindo dependente dele para responder à minha oração, para que Ele me salvasse da minha provação. Mas eu tinha o poder dentro de mim para mudar, com Sua ajuda. Eu poderia procurar respostas, falar com os médicos, fazer uma mudança na minha vida. Embora seja bom confiar em nosso Pai Celestial, eu precisava perceber que eu não podia – nem Ele quer que eu – seja dependente Dele. O poder e o controle sobre minha vida e minha felicidade estavam em minhas mãos.

Isso não significa que eu não poderia aprender com a minha depressão – aprendi coisas novas sobre mim, sobre a humanidade, sobre meu marido, sobre os limites e a vida todos os dias. Mas através de tudo isso, aprendi duas coisas cruciais.

Lições Que Aprendi em Minha Luta Contra a Depressão

1. Quando eu sentia vontade de me afastar em um canto escuro para “poupar” os outros durante os dias ruins, era quando eu precisava me esforçar ao máximo. Assim como eu adorava servir e ajudar os outros a enfrentar problemas, eu tinha que estar disposto a receber o serviço. Eu tinha que deixar os outros virem com honestidade brutal. Eu tinha que me afastar da culpa, enquanto me agarrava àqueles que eu amo.

2. Deus não queria que eu passasse por isso. Ele não estava mantendo esta provação em minha vida até que eu aprendesse alguma lição misteriosa, necessária. Algumas coisas na vida simplesmente acontecem. Mas o Pai Celestial estaria lá para mim nos momentos mais difíceis – me amando e me fortalecendo. Eu tive que deixar a ilusão de que minha depressão era algum sinal de fraqueza em minha natureza e me apegar à perfeita felicidade que encontramos em nosso Pai Celestial.

Depressão, ansiedade e tantos outros problemas na vida não são alguma falha em nossa composição espiritual ou física. Eles são uma parte da existência – até mesmo Deus se entristece. Mas, assim como a dor e a tristeza fazem parte da existência, assim também fazem a alegria, a esperança e o poder de mudança. E felizmente, com Sua ajuda e a ajuda de médicos e entes queridos em minha vida, eu era capaz disso.

Artigo originalmente publicado no LDSLIVING.COM e traduzido por Luana Mendonça