Como os mórmons fazem lavagem cerebral

Um dia, ao sair para almoçar, um amigo do trabalho criticou a atuação de muitas religiões. Ele disse que elas realizavam lavagem cerebral. Usavam programas de televisão, rádio, ou outros meios para conseguir seguidores cegos que não buscavam saber a verdade por si mesmos. Eu concordei. Foi então que me perguntaram, “eles fazem isso na sua Igreja dos mórmons?” Para falar a verdade, qualquer mórmon que ouve essa pergunta acha essa a coisa mais estranha de todas.

Os mórmons não fazem lavagem cerebral do modo que ele estava descrevendo. Mas os mórmons fazem uma lavagem cerebral diferente. Não uma lavagem que tira da pessoa a capacidade de pensar, mas uma lavagem que incentiva a pessoa a buscar a verdade por si mesma. Ela ajuda a pessoa a lavar, por escolha própria, os conceitos falsos que existem.

Não sou nenhum representante dos mórmons. Sou um membro comum, que vive o evangelho no dia a dia. Listei algumas formas que a Igreja mórmon realiza essa lavagem cerebral.

1. A Igreja mórmon incentiva a educação

Mórmons fazendo história da família

Nunca vi nenhuma outra religião incentivando tanto as pessoas a estudarem, conseguirem títulos acadêmicos, se desenvolverem profissionalmente, e buscarem conhecimento por toda a vida. Buscar conhecimento é uma forma de lavar conceitos errados da mente humana. Na verdade, buscar conhecimento faz parte da doutrina mórmon.

Qualquer princípio de inteligência que alcançarmos nesta vida surgirá conosco na ressurreição.

E se nesta vida uma pessoa, por sua diligência e obediência, adquirir mais conhecimento e inteligência do que outra, ela terá tanto mais vantagem no mundo futuro.

A verdade é que todos os líderes principais da Igreja mórmon, desde Joseph Smith, o primeiro profeta da Igreja, até Thomas S. Monson, o profeta atual, ensinaram sobre a importância da educação. Não existe um único líder que tenha ensinado o contrário. Com a vasta quantidade de material disponível na internet, também não existe uma única instrução sobre deixar de estudar e aprender, ou qualquer coisa do tipo. Uma grande parte dos líderes atuais da Igreja foram acadêmicos e cientistas. As contribuições desses homens para o mundo acadêmico são conhecidas até hoje.

A Igreja não só incentiva, mas ajuda as pessoas a estudarem. Programas como o Fundo Perpétuo de Educação, um programa da Igreja, ajuda milhares de jovens da Igreja a saírem do ciclo da pobreza, através de uma melhor qualificação profissional. Essa melhor qualificação vem por meio do estudo.

Aliás, a Igreja possui uma universidade conceituada nos EUA, chamada BYU (Brigham Young University). Essa universidade foi considerada pela Princeton Review pela 17ª vez consecutiva como a Universidade mais sóbria. Ela também foi considerada pela Money Magazine como a 5ª melhor universidade. Você pode notar que o preço para estudar lá é muito menor do que de outras universidades de ponta.

2. A Igreja mórmon respeita a liberdade da pessoa

Amigos conversando

Uma das doutrinas mórmons ensinadas desde o princípio por Joseph Smith é sobre o arbítrio, ou a liberdade de escolha de cada indivíduo. Os mórmons acreditam que a liberdade de escolha faz parte do crescimento pessoal. Por ser um presente de Deus tão importante, os mórmons não podem obrigar uma pessoa a nada. Mas não se iluda, pois os mórmons sempre vão incentivar uma pessoa a fazer o que acreditam ser certo, sem obrigá-las.

Essa é uma forma de fazer uma lavagem no cérebro do indivíduo. Quando forçamos outra pessoa a aceitar nossos conceitos, ela pode simplesmente rejeitar tudo o que falamos. Mas quando deixamos que ela decida no que deseja acreditar, abrimos caminho para que ela pense sobre assuntos sérios e mude de opinião, se desejar.

3. A Igreja mórmon incentiva cada indivíduo a buscar revelação

orar oração

Os mórmons não se contentam que cada pessoa siga cegamente um líder, pastor, profeta ou seja o que for. Ao contrário, eles acreditam que cada pessoa deveria buscar a verdade por si mesma. E acreditam que cada pessoa deve buscar revelação pessoal. Diferente do que outras crenças pregam, os mórmons pensam que “se eu posso receber revelação pessoal, outras pessoas podem”. Os mórmons acham que mesmo pessoas que não sejam da Igreja podem receber revelação para decisões importantes, como saber se o que eles ensinam é verdade. Para eles, Jesus Cristo vive, e governa Sua Igreja por meio de um profeta vivo. E o mesmo Deus pode dizer para quem “pede, busca e bate” se o profeta é verdadeiro ou não.

Quando a pessoa busca a verdade, ela lava a mente de conceitos errados. Pois como o Livro de Mórmon ensina, “E pelo poder do Espírito Santo podeis saber a verdade de todas as coisas.” Existe outra explicação para uma Igreja que tenha milhões de pessoas que sacrificam tanto por uma Igreja?

4. A Igreja mórmon incentiva a busca por tudo que é bom, inclusive fora da Igreja

perguntas

Imagem via mormoni.com

Não somos melhores que outros, nem mais importantes para o Pai Celestial. E nada nos dá o direito de tratar com maldade ou desprezo qualquer outra pessoa, mesmo que ela pense diferente. Além disso, os mórmons acreditam que as pessoas devem buscar o que for bom, seja em que fonte for. Aprendemos com amigos de outras religiões, familiares, amigos, livros e a história da humanidade. Umas das 13 regras de fé (crenças principais mórmons) diz:

Cremos em ser honestos, verdadeiros, castos, benevolentes, virtuosos, e em fazer o bem a todos os homens; na realidade, podemos dizer que seguimos aadmoestação de Paulo: Cremos em todas as coisas, confiamos em todas as coisas, suportamos muitas coisas e esperamos ter a capacidade de tudo suportar. Se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, nós a procuraremos.

Isso significa que você nunca ouvirá um líder mórmon dizer algo do tipo “só ouça o que eu falo, ignore todo o resto”. Obviamente, os mórmons não parecem ter medo que seus membros aprendam mais e mais com os outros. Por exemplo, existem milhões de membros da Igreja que vivem o que acreditam no dia a dia. E existem uns poucos que, por alguma razão ou outra, se tornam completos inimigos dos mórmons. Alguns foram ofendidos. Muitos foram pagos. Para nós, não importa. Você pode ouvir os dois lados da moeda. Ficaremos felizes se você buscar saber a verdade. Ficaremos mais felizes se você orar a Deus para saber quem de todos está dizendo a verdade. Acreditamos que o Senhor te responderá.

A verdade lava o cérebro

Como mórmons, acreditamos que a mentira, a falta de educação e a ignorância são armas do diabo para aprisionar as pessoas. A ignorância pode tornar uma pessoa escrava, impedindo que ela veja por si mesma. Mas a saída está na verdade. Lemos que Jesus Cristo ensinou: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Conceitos errados sobre Jesus Cristo fazem com que muitas pessoas se afastem Dele. Conceitos errados de religiões criadas com o objetivo de conseguir dinheiro fazem com que muitas pessoas pensem que toda religião é ruim. Conceitos errados sobre a família fazem com que pessoas tratem seus entes queridos como se fossem descartáveis. Mas garanto que a busca da verdade “direto da fonte”, ou seja, revelação pessoal junto às escrituras, vai lavar nossa mente e coração de todo o mal. Os mórmons fazem uma lavagem cerebral, e uma lavagem no coração. Eles não implantam memórias ou ideias, nem nada do tipo. Eles deixam você escolher no que acreditar.

Acha que estou exagerando? Acha que faltou alguma coisa? Visite uma capela mórmon e descubra por si mesmo.

Em caso de dúvidas, ou para mais informações detalhadas, veja um artigo completo sobre a lavagem cerebral e os mórmons.