A gratidão vai imunizá-lo contra o orgulho e ajudá-lo a sair do ciclo do orgulho. Foi o que o Élder Wilford W. Andersen, Setenta Autoridade Geral, disse os estudantes da Universidade Brigham Young durante um devocional realizado no Marriott Center em 7 de novembro.

“Há um padrão predominante de comportamento no Livro de Mórmon, comumente chamado de “ciclo do orgulho”, ele disse. “Ele se repete com tanta frequência que podemos perceber que o Senhor e Seus profetas estão tentando nos ensinar algo importante — que talvez sua inclusão no registro deve ser um aviso do Senhor para cada um de nós, em nossos dias.”

Ajudando os ouvintes a reconhecer que o orgulho é um pecado grave, o Élder Andersen lembrou-os como no livro de Provérbios o orgulho é o primeiro da lista dos sete pecados capitais odiados pelo Senhor.

Analogia do Relógio e o Ciclo do Orgulho

“Seja lá como você define o orgulho, as consequências são sempre as mesmas”, ele disse. “Ele nos afasta de Deus.”

Comparando o orgulho a um relógio, o Élder Andersen caminhou com os ouvintes pelo ciclo — onde 12:00 é o auge do orgulho — e sugeriu meios de evitar que uma pessoa se tornar orgulhosa.

Algumas características de estar no auge do orgulho são quando uma pessoa se sente bem-sucedida, inteligente, popular e invencível.

“Gostamos quando outros elogiam nossos êxitos e ficamos irritados quando outros ao nosso redor recebem elogios sobre seus sucessos”, ele disse. “Às 12:00, tendemos a não ouvir os conselhos dos outros. Não precisamos de ninguém. Infelizmente, muitas vezes concluímos que não precisamos nem mesmo de Deus e Seus servos. Menosprezamos seus conselhos. Nos saímos muito bem sozinhos.”

 Advertência

Ao compartilhar como os profetas — antigos e modernos — advertiram contra o orgulho, o Élder Andersen falou como que o orgulho ofende o Espírito Santo à medida que ele cresce.

“Quando ofendemos o Espírito, nós desprendemos da própria fonte de todo alimento espiritual e é só uma questão de tempo até começarmos a definhar”, ele disse. “Sem a ajuda do Senhor e a influência do Espírito, a força gravitacional do ciclo do orgulho nos arrasta para baixo em direção às 4:00.”

Questão de Escolha

Explicando que podemos escolher nossa conduta, mas não as consequências, o Élder Andersen lembrou os ouvintes que na medida em que o orgulho — ou o relógio neste exemplo — continua, as pessoas podem sentir dor ou sofrer consequências negativas e precisam perceber suas insuficiências pessoais.

“As falhas e aflições não são pensamentos felizes para nenhum de nós, mas ironicamente, muitas vezes os consideramos grandes bênçãos porque eles tendem a nos mover no ciclo do orgulho em direção à humildade na posição 6:00”, disse ele. “Nossa viagem da posição erro às 4:00 até a humildade às 6:00 pode ser estranhamente animadora. Começamos a perder nossas pretensões. Já não tentamos mais impressionar aqueles que nos rodeiam. Começamos a ver as coisas mais clara e honestamente. Sentimo-nos mais confortáveis com as críticas e conseguimos sorrir para nossos próprios erros e fraquezas”.

Ponto de Atenção

Neste ponto no ciclo do orgulho, tornamo-nos verdadeiramente humildes, mansos e submissos.

“Não devemos, contudo, cometer o erro de confundir mansidão com fraqueza”, ensinou o Élder Andersen.  “Já foi dito que mansidão não é o reconhecimento de nossa fraqueza, mas sim um reconhecimento da verdadeira fonte de nossa força. Ela há nada de fraco em relação à mansidão. É só quando somos humildes e mansos que não nos elevamos, mas elevamos a Deus”.

Reconhecendo que a sociedade atual considera a humildade e a mansidão quase o oposto do sucesso, o Élder Andersen incentivou os alunos a ficarem longe de “conversas banais, sobre políticas e contar vantagens”.

“Quando somos verdadeiramente humildes e submissos, voltamo-nos a Deus porque muitas vezes não há mais para onde ir. Nosso coração fica quebrantado e nosso espírito contrito. O mundo define ‘quebrantado de coração’ como alguém de coração partido, que está passando por sofrimento ou desespero — algo que pode ser evitado, se possível. Mas nas escrituras, ter um coração quebrantado é uma condição pacífica e esperançosa e, em última análise, um pré-requisito para a glória eterna.”

Rumo Certo para Sair do Ciclo do Orgulho

A obediência humilde leva-nos em direção a 10:00, onde vivenciamos um estado de felicidade abençoada.

“10:00 no ciclo de orgulho é um lugar agradável e maravilhoso de estar, mas, infelizmente, também é um lugar muito perigoso”, ele alertou.

Com o relógio às 10:00, aproximando-se do auge de orgulho, é importante ser humilde e grato. É por meio da humildade e da gratidão que conseguimos sair do ciclo do orgulho e ir em direção a Deus.

Para tal, “devemos reconhecer que todas as bênçãos que recebemos vêm do Pai Celestial. Ele é a fonte de tudo o que é bom em nossa vida — a fonte de todas as bênçãos.”

Embora não seja fácil sair do ciclo do orgulho, é possível.

“Reconheçam que todas as coisas boas vêm de Deus”, ele disse. “Ele é a fonte de todas as bênçãos que vocês recebem. Encha o coração de gratidão por Sua misericordiosa bondade. Apreciem e sigam o conselho de Seus servos. Sua gratidão vai imunizá-lo contra o orgulho e ajudá-lo a sair do ciclo do orgulho”.

Escrito por Marianne Holman Prescott e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: www.deseretnews.com

Relacionado:

4 Ideias de Humildade Que Na Verdade São Orgulho