O casamento foi ordenado por Deus

A importância do casamento e família são um dos principais princípios da Igreja de Jesus Cristo em todas as idades.  Basta dar uma olhada no primeiro parágrafo de A Família: Proclamação ao mundo para ver como é importante: “Nós, a Primeira Presidência e o Conselho dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, solenemente proclamamos que o casamento entre homem e mulher foi ordenado por Deus e que a família é essencial ao plano do Criador para o destino eterno de Seus filhos”.

O mandamento de “casar com a pessoa certa no lugar certo na hora certa” é frequentemente repetido por profetas e apóstolos. É dado a todos o mandamento de casar-se no templo. E se somos dignos receberemos todas as bênçãos do casamento e da família. Presidente Hunter ensinou:

“Nenhuma bênção, incluindo o casamento eterno e uma família eterna, será negada a qualquer indivíduo digno. Poder levar “muito mais tempo [para alguns], talvez até além desta vida mortal”, ele não será negado a nenhum indivíduo digno.

intimidade

Casamento não vai consertar você

Embora o casamento seja ordenado por Deus, nossa cultura empurra a noção perigosa de que não só precisamos nos casar, mas precisamos nos casar agora. E acima disso, diz-nos que o casamento vai consertar todos os nossos problemas. Nossa cultura diz: “Está lutando contra alguma doença mental? O casamento vai consertar isso. Você é viciado em pornografia? O casamento vai corrigir esses desejos.  Sente raiva, que está perdendo seu testemunho ou tem atração por pessoas do mesmo sexo? O casamento pode consertar essas coisas também! E se o casamento não consertar, então tenha filhos!”

Essa mentalidade é perigosa por vários motivos. Uma delas é porque faz com que as pessoas solteiras fiquem desesperadas por ser solteiras. Eles se sentem como se sua vida está quebrada e só o casamento pode consertá-la. Nossa cultura também correlaciona o valor pessoal com estado civil causando uma amargura pela ‘vida de solteiro’ e namoro que faz com que muitas pessoas saiam da Igreja. Ezra Taft Benson falou sobre o fato de focarmos em nosso estado civil quando ensinou:

“A vida não começa somente após o casamento. Há coisas importantes para você fazer agora.”

É vital entender que o casamento não conserta as coisas! Espera-se que seu cônjuge seja alguém especial, alguém que ama, apoia e inspira você. Mas é importante lembrar que o casamento amplifica nossa trajetória atual. Seu cônjuge não pode salvar ou mudar você, nem você pode alterar ou salvá-lo. Se estamos no caminho certo, então o casamento vai acelerar nossa jornada, mas se não estamos fazendo o que é certo o casamento não vai magicamente resolver nossos problemas, e nunca vai consertar nossos pecados. Seu cônjuge não é Deus e o casamento não é uma bala de prata para o pecado, a fraqueza ou doença mental. E com certeza se um casamento não nos conserta, ter filhos também não vai.

Um dos exemplos mais comuns de nossas culturas da mentalidade que ‘o casamento conserta tudo’ é as dezenas de homens que pensam que tão logo eles se casarem de alguma maneira uma varinha mágica vai ser usada e seu vício em pornografia vai embora.  Mas eu posso dizer com base nos casamentos fracassados dos meus amigos que o problema da pornografia não é consertado quando você se casa, torna-se pior. Já vi inúmeros casamentos desfeitos porque foram construídos em um alicerce inseguro. O alicerce do “Eu vou mudar meu cônjuge” ou do “Meu cônjuge vai me mudar”.

Jesus nos conserta, não o casamento

o salvador e minha doença crônica

One By One – Walter Rane

Muitas vezes alguns amigos solteiros ligam para mim e pedem conselhos e orientação. Qual é o conselho mais comum dado por mim? “Fique quites com Jesus. Você quer desesperadamente um relacionamento e um casamento que não consegue perceber que o que você precisa é de Cristo.” É ao vir a Cristo que podemos mudar. É por meio de Sua expiação e da graça que vencemos o pecado, os desejos são elevados, os motivos são refinados e nossa fraqueza pode tornar-se em força. É o poder de Jesus Cristo, não o casamento que nos “conserta” e nos salva.

Mas não devemos buscar a Cristo por nossos pais, cônjuge ou filhos. Devemos buscar a Cristo para ter um relacionamento com Ele. Muitas vezes, sua família vai motivá-lo a se tornar uma pessoa melhor. Onde há um bom começo, toda mudança duradoura vem quando temos o desejo de aproximarmo-nos de Deus. Esse desejo não pode vir só da família, ele deve vir de nossa vontade de ter um relacionamento com Deus. Embora a influência justa da família possa atiçar esse desejo. É por isso que o profeta nos ensinou que:

“(…) Embora a salvação seja uma questão individual, a exaltação é uma questão familiar”. Russell M. Nelson

Fonte: MyLifeByGogogoff

Relacionado:

10 coisas que os mórmons solteiros gostariam que você soubesse