Bispo Caussé: buscar beleza interior sempre será mais importante do que buscar um corpo perfeito

Alguma vez você já ouviu um discurso e teve vontade de gritar “Nossa! Era isso que eu precisava!”? Foi o que aconteceu comigo quando ouvi o discurso do Bispo Gerald Caussé, “Harmonia de corpo e espírito: uma chave para a felicidade”, que foi dado durante um devocional da BYU em outubro de 2020. Antes do discurso acabar, eu já estava enviando o link para os meus amigos mais próximos para que pudessem ouvi-lo. Por quê? Porque o Bispo Caussé ofereceu um lembrete libertador de que a busca por uma alma bonita será sempre mais importante do que a busca de um corpo bonito.

Acho que é um lembrete que alguns de nós precisamos depois de quase um ano gasto mais perto das cozinhas, mais perto do iFood e mais longe das academias. Ficar mais tempo em casa parece ter trazido novos problemas ou problemas mais graves relacionados à imagem corporal para muitas pessoas. Rotinas de exercícios foram afetadas, novos momentos de tensão tiveram que ser enfrentados, e algumas pessoas tiveram mais tempo para consumir mídia popular, onde geralmente apenas “corpos ideais” são retratados.

Em um artigo do New York Times “What Is Beauty Now?” (O que é a beleza agora?), Elizabeth Daniels, uma professora universitária que realiza pesquisas sobre imagem do corpo na Universidade de Colorado, em Colorado Springs, escreveu sobre a imagem corporal durante o ano de 2020. “Vejo muita ansiedade acerca do aumento de peso das pessoas durante a quarentena”, disse ela. “As pessoas andam comentado sobre a ‘engordentena’, sobre como ganharam peso durante a pandemia, e assim por diante. Eu acho que a quarentena está realmente reforçando as expectativas de ter um corpo ainda mais magro.”

Pelo menos entre as pessoas que eu conheço, a observação da professora Elizabeth faz muito sentido. Uma mudança brusca em nossas rotinas, fez com que eu e muitos dos meus amigos passassem mais estresse e nos sentíssemos mais ansiosos sobre as expectativas que já tínhamos para nosso corpo.

Mas o Bispo Caussé nos ofereceu o remédio perfeito para voltarmos ao lugar certo. Suas palavras me fizeram querer buscar um tipo mais elevado de beleza. Ele disse:

“Assim como eu, vocês devem ter reparado que a bondade irradia um certo tipo de beleza. Não é incrível que os nossos nobres sentimentos sejam refletidos em nossa aparência física? Aqueles com corações puros e caridosos têm um rosto adorável que é encantador, é bonito, e atrai as pessoas para eles. Não estou falando da beleza como definida pelo mundo, que valoriza apenas a perfeição da forma exterior e desconsidera o espírito interior. Pelo contrário, estou falando da beleza que as pessoas irradiam por causa do que possuem em seu interior.”

Ele então citou estas palavras poderosas de Victor Hugo:

“Nenhuma graça externa é completa a menos que seja vivificada pela beleza interior. A beleza da alma se espalha como uma luz misteriosa sobre a beleza do corpo.”

Não é lindo? Acho que o Bispo Caussé está nos ajudando a nos voltarmos para a beleza como um atributo de Cristo. Sempre fiquei intrigada com a descrição do Salvador encontrada em Isaías 53:2: “Não tinha forma nem formosura; e olhando nós para ele, nada víamos em sua aparência, para que o desejássemos.”

No entanto, as pessoas queria estar perto do Salvador! O leproso, a mulher com um problema de sangue, o cego, e tantos outros foram atraídos para o Seu semblante interior. Da mesma forma, acredito que podemos encontrar uma conexão mais significativa com as outras pessoas enquanto cultivamos a luz de Cristo dentro de nós mesmos.

A vivacidade do mundo comercial pode fazer com que seja tentador acreditar que a beleza física nos trará a conexão que desejamos com as pessoas. Mas essa promessa é vazia.

Arthur C. Brooks, um professor da Universidade de Harvard, escreveu para o The Atlantic, “Se você perguntar às pessoas por que eles fariam exercícios e melhorariam sua alimentação, poucos dirão, ‘Eu quero ser feliz.’ É comum ouvir que as pessoas querem melhorar a sua aparência – o que presumivelmente significa que eles pensam que irá aumentar o seu bem-estar em relação ao aumento da atenção e admiração dos outros. Isso, no entanto, acaba sendo um erro. Embora seja verdade que se tornar mais atraente está ligado a um maior bem-estar, o efeito é tão trivial que isso não pode passar por uma análise de custo-benefício.”

Felizmente, há melhores maneiras de aumentar o bem-estar. O Bispo Caussé mostrou o caminho:

“Por favor, não permita que as imperfeições físicas o definam. Fortalecer a sua luz interior deve ser o seu foco. Ao fazê-lo, você desenvolverá uma beleza interior que refletirá em sua aparência exterior, melhorará seu bem-estar físico, revigorará seus sentidos naturais, e fará de você uma pessoa mais feliz.”

Não somos gratos que o evangelho nos ajuda a manter nossa atenção nas coisas que mais importam? Gostaria de ser imune aos padrões tóxicos do mundo, e acho que muitas vezes preciso de um remédio espiritual. Por causa do discurso do Bispo Caussé, estou reconhecendo as falsas promessas da mídia. Estou lembrando a mim mesma (mais uma vez) que uma roupa nova ou uma maquiagem podem ser coisas bem legais, mas nunca vão trazer a satisfação que seguir Cristo nos traz. O Salvador é o caminho para o contentamento e o verdadeiro amor-próprio.

Fonte: LDS Living

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *