Os planos do Senhor são “maiores do que podemos imaginar”, diz o novo líder da Escola Dominical

Em 1957, enquanto estava grávida de seu filho, Milton, Nair Belmira da Rocha Camargo tomou a decisão de seguir o exemplo do marido e ser batizada na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Hélio da Rocha Camargo, um ex-ministro metodista no Brasil – que mais tarde foi chamado como a primeira Autoridade Geral brasileira da Igreja em 1985 – levou quase um ano para decidir ser batizado. Mas as decisões combinadas da família Camargo abençoou suas futuras gerações, disse o Irmão Milton da Rocha Camargo.

Nascido em 10 de março de 1958, em Taubaté, no estado de São Paulo, o irmão Camargo disse que teve a sorte de crescer em uma família onde o evangelho restaurado de Jesus Cristo era uma parte integrante de suas vidas.

“Foi com minha mãe que realmente aprendi a orar”, disse o Irmão Camargo, que foi apoiado em 6 de abril como primeiro conselheiro na presidência geral da Escola Dominical.

“Ainda me lembro de quando tinha uns 8 anos e minha mãe decidiu orar comigo todas as noites. Nós nos ajoelhávamos no pé de minha cama. Ela orava, depois me pedia para orar. Ela fez isso por muitos dias, até que sentiu que eu havia aprendido e continuaria com essa prática sozinho”, disse ele, lembrando as experiências de sua juventude que serviram para moldar seu testemunho.

“Eu serei eternamente grato a minha mãe por isso, porque aprendi a conversar com meu Pai Celestial de uma maneira muito pessoal e significativa.”

Mais tarde, enquanto servia como missionário na Missão Portugal Lisboa, o Irmão Camargo chegou a uma clara compreensão e reconhecimento de como o Espírito Santo se comunica com ele.

Embora tenha tido muitas inspirações antes de sua missão, ele disse que foi apenas como missionário que ele percebeu que as impressões que sentiu em sua juventude vieram do Espírito Santo.

“Considero esta descoberta uma experiência muito sagrada para mim”, disse ele.

Depois de concluir sua missão em 1979, o Irmão Camargo retornou ao Rio de Janeiro, onde seus pais presidiam uma missão. Lá ele se reencontrou com a jovem que se tornaria sua esposa.

Patricia Monteiro de Brito foi batizada bem jovem, juntamente com seus pais e o irmão mais novo. A família Brito, a primeira da cidade de São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro, a ser batizada, era uma família pioneira da Igreja na região.

Irmão Camargo conheceu Patricia antes de sua missão, quando seus pais foram chamados para presidir a Missão Rio de Janeiro, mas só depois que ele retornou de Portugal é que o relacionamento deles floresceu

Aos 19 anos, Patricia estava pensando sobre as qualidades que ela queria em um futuro marido, estabelecendo duas características importantes. Ela queria alguém que falasse inglês e tocasse piano.

“E ela conseguiu”, disse o irmão Camargo com uma risada, lembrando como ele tentou impressionar sua futura esposa tocando piano e falando inglês apenas algumas noites depois de voltar para casa de sua missão. E embora eles brinquem sobre como um impressionou o outro, foi seu amor compartilhado pelo Senhor e o trabalho missionário que realmente os uniu.

O jovem casal se casou um ano depois, em 4 de janeiro de 1980, e foi selado no dia seguinte no templo de São Paulo Brasil.

Enquanto morava no Rio de Janeiro nos primeiros anos de seu casamento, o Irmão Camargo concluiu um bacharelado em engenharia civil pelo Instituto Militar De Engenharia em 1982 e recebeu um MBA pela Brigham Young University em 1991.

De 1997 a 2000, o Irmão e a Irmã Camargo presidiram a Missão Brasil Porto Alegre Sul.

“Servir juntos aprofundou nosso amor um pelo outro. Também vivenciamos o amor de Cristo ao desenvolvermos um profundo e duradouro amor pelos nossos 522 missionários ”, disse o Irmão Camargo.

Ele acrescentou que seus outros chamados – incluindo Setenta de Área no Brasil e na Espanha de 2005 a 2013 – ajudaram seu testemunho a crescer à medida que ele testemunhava  a maravilhosa expansão do reino de Deus.

idiomas

“Eu pude ver algumas das revelações do Livro de Mórmon se tornarem realidade diante dos meus olhos, e mais uma vez eu fui capaz de sentir a influência do Espírito naquele chamado sagrado”, disse ele.

O Irmão Camargo trabalhou em diferentes indústrias em vários países ao longo dos anos, mas na última década dedicou seu tempo e energia à educação de outros.

Como funcionário do grupo Laureate Education, trabalhou como presidente de três universidades no Brasil e uma no México – Universidade Potiguar na cidade de Natal, Centro Universitário Uninorte na cidade de Manaus, Laureate Brazil Online University na cidade de São Paulo, e Universidad Tecnologica de Mexico na Cidade do México.

Mais recentemente, o Irmão Camargo entrou para a BYU-Pathway Worldwide como vice-presidente de currículo.

Em quase 40 anos de casamento, o Irmão e a Irmã Camargo se mudaram 24 vezes, mas a cada vez que tomam decisões que mudam suas vidas, eles buscam a orientação do Espírito.

“Seus planos para cada um de nós são maiores do que podemos imaginar.”

“Eu posso ver o Senhor nos guiando a cada passo de nossas vidas, e isso tem sido uma bênção”, disse o Irmão Camargo.

Para a Irmã Camargo, estudar as escrituras sempre foi uma parte fundamental ao buscar a orientação do Senhor em sua vida.

“O Senhor respondeu a muitas das minhas perguntas e me orientou em decisões importantes por meio das escrituras, jejum e orações”, disse ela.

Como o trabalho do Irmão Camargo levou a ele e sua família a muitos lugares inesperados em todo o mundo, ele disse que não importa onde eles viveram e trabalharam – seja o Brasil, a Espanha, o México e os EUA – para a família Camargo, a família e o evangelho sempre vem em primeiro lugar.

“Nosso hobby é ficarmos juntos”, disse o Irmão Camargo sobre sua esposa, três filhos e 13 netos. Eles passam muito tempo compartilhando música juntos, tocando violino e piano para shows de talentos familiares.

E apesar de se sentir surpreso com seu novo chamado na presidência geral da Escola Dominical, ele disse que seu testemunho foi novamente fortalecido desde que foi chamado em abril. Através de seu novo chamado, ele teve a oportunidade de interagir com membros e famílias, e tem sido uma bênção testificar como suas vidas são abençoadas pelas contínuas revelações da Igreja.

“‘Vem, e segue-me’ é uma bênção para todos os indivíduos e famílias”, disse ele. “À medida que as famílias estudam juntas durante a semana e compartilham o que aprenderam nas reuniões de domingo, seus testemunhos crescem mais fortes, mais profundos e duradouros.”

Neste chamado, como em todos os que ele teve antes, o irmão Camargo disse que seguirá os padrões que ele e sua esposa estabeleceram para crescer juntos no evangelho, ouvir o Espírito e fazer o que o Senhor lhes ordenar.

“O Senhor nos conhece individualmente”, disse o irmão Camargo. “Seus planos para cada um de nós são maiores do que podemos imaginar, desde que estejamos dispostos a fazer a vontade Dele”.

Fonte: ChurchNews

| Notícias
Publicado por: Robson Lampert Severo
Robson L. Severo dirige os esforços da organização More Good Foundation nos países falantes de língua portuguesa. @robsonlsevero
Tudo o que você precisa saber sobre o "Vem, e Segue-Me" 2020
As palavras que você fala são uma bênção ou uma maldição?

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *