Missionários estrangeiros servindo nas Filipinas chegam em casa

1600 missionários estrangeiros são evacuados das Filipinas durante os últimos dias. A maioria desses missionários deixou a ilha do Pacífico em 5 aviões comerciais fretados pela Igreja durante o último domingo, 22 de março, com destino ao Aeroporto Internacional da Cidade de Salt Lake, Utah.

Os pais, familiares e amigos dos missionários que residem no estado de Utah, buscaram seus missionários no aeroporto. Os missionários de fora do estado, seguiram para seus destinos em voos comerciais.

Dentre esses missionários, está o jovem de 19 anos, Élder Brousseau. Ele servia na área de San Nicolas, na Missão Filipinas Laoag.

Ele e seu companheiro já cumpriam a várias semanas a quarentena em seus apartamentos para se proteger do surto da COVID-19, quando receberam a notícia para fazerem as malas porque voltariam para casa. “Foi tudo muito repentino”, disse o missionário.

Mike e Tracy Brousseau, pais do Élder Brousseau descrevem o dia como “um turbilhão”. A última semana da família foi desafiadora e preocupante. Mas eles afirmaram que tiveram fé que seu filho estava “nas mãos de Deus e que Ele o traria para casa em segurança”.

O missionário conseguiu se despedir dos Santos de sua ala em San Nicolas através de mensagens de texto. Ele também foi confortado pelo seu presidente de missão e sua esposa, Presidente Mark M. Peterson e Sister Cathlene Peterson.

Ele disse:

“Nós nos reunimos em grupo onde pudemos fazer perguntas e cantar o hino de nossa missão. Foi uma mistura de emoções – mas o conselho do casal Peterson trouxe paz a todos nós.”

Comunicado

Semana passada, dia 17 de março, a Igreja fez um comunicado onde dizia que os missionários que voltassem antes para seus países de origem receberiam novas designações, após completar 14 dias de isolamento em casa.

Depois do anuncio da semana passada, o Diretor Executivo do Departamento Missionário e Setenta Autoridade Geral Élder Brent H. Nielson, que também já serviu como presidente da Área das Filipinas disse:

“Estamos desapontados que as fronteiras em todo o mundo estão fechando e que nossos missionários têm uma pequena janela para estar em casa.”

Ele disse que a boa notícia é que mais de 50% da força missionária nas Filipinas, é de missionários filipinos e “eles não vão perder nada.”

O Élder Brent Nielson continuou:

“Eles estão bem treinados e sabem o idioma e continuarão o trabalho. Quando isso passar, esperamos encontrar grandes oportunidades para o trabalho missionário em todo o mundo.”

Fonte: Church News

Relacionado:

Estas são as diretrizes para os missionários que voltarão para casa por causa do coronavírus

| Notícias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *