Como o Livro de Mórmon nos ensina a vencer os desafios

Enfrentar desafios não é algo novo para nós. A humanidade já enfrentou desafios em muitos níveis e formas. O Livro de Mórmon contém registros históricos de muitos desafios e também muitas maneiras que certos grupos de pessoas prosperaram durantes tempos desafiadores – maneiras que podemos aprender em meio aos desafios que enfrentamos agora.

Nos tornarmos altamente favorecidos pelo Senhor

O profeta Néfi passou por muitas aflições, mas ele também prosperou porque ele [era] altamente favorecido pelo Senhor em todos [os seus] dias”.

Algumas pessoas podem pensar que ter o ser mais poderoso a seu favor parece algo difícil de se conquistar. Afinal de contas, estamos falando do profeta Néfi. A história dele nos orienta a como podemos ganhar o favorecimento do Senhor.

Uma das passagens mais citadas do Livro de Mórmon é a obediente resposta de Néfi ao pedido de seu pai para que retornasse a Jerusalém para obter registros importantes. Ele disse: “Eu irei e cumprirei as ordens do Senhor…”

Em muitas ocasiões, foi ordenado que Néfi fizesse coisas que pareciam impossíveis de serem alcançadas, mas em todas essas ocasiões, o Senhor providenciou maneiras para que Néfi alcançasse as coisas que o Senhor o ordenava.

Mas não foi fácil para Néfi. O Senhor simplesmente não providenciava um caminho para ele. Néfi tinha que exercitar a sua fé primeiro e então fazer o que o Senhor o havia pedido.

Quando Néfi e seus irmãos voltaram a Jerusalém para pegar as placas de latão, suas duas primeiras tentativas falharam.

Seus irmãos queriam desistir, mas Néfi, acreditando que o Senhor proveria uma maneira para que eles conseguissem pegar as placas, foi até a casa de Labão e conseguiu executar sua tarefa com sucesso.

Aprendemos com a história de Néfi que o Senhor favorece aquele que tem fé Nele e busca fazer a Sua vontade, mesmo durante tempos de tribulação quando as provações sobrecarregam nossa alma.

Ele favorece aqueles que buscam os mistérios de Deus e desejam saber Sua vontade. Ele favorece aqueles que arregaçam as mangas e trabalham na obra do Senhor.

O Senhor promete:

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.”

Ele acrescenta:

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; como eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.”

Responda com graça

Em uma das guerras registradas no Livro de Mórmon, Morôni, um capitão do exército, escreveu uma carta ao governador nefita Paorã, o condenando por não enviar suprimentos e reforços aos seus exércitos que se encontravam em extrema necessidade.

Morôni escreveu a Paorã sem saber que o governador também estava com problemas e tinha sido expulso por uma facção rebelde de seu próprio povo.

Dadas as circunstâncias de Paorã, ele poderia ter respondido com raiva, mas respondeu com consideração e graça, explicando suas circunstâncias e assegurando Morôni que eles ainda lutavam pela mesma causa.

Durante tempos difíceis, precisamos responder com graça e perdão mais do que nunca. A resposta de Paorã a Morôni preveniu dois homens justos de se tornarem inimigos e fortaleceu seu relacionamento ainda mais.

Nós também podemos seguir o exemplo de Paorã e escolher responder com graça e buscar entende quando não somos compreendidos, falar com compaixão quando falamos com seriedade, ter paciência enquanto o outro perde a dele e continuar a amando, mesmo quando resta pouco para amar.

Tempos difíceis podem nos unir ou nos afastar. Quando a escolha é colocada diante de nós, devemos sempre escolher a primeira.

Perseverar até o fim

No Livro de Mórmon lemos sobre a magnitude das dificuldades que Leí enfrentou em sua jornada à Terra Prometida – fome, fadiga, rebelião de seus filhos mais velhos e acusações de ser um homem visionário que estava fazendo sua família a perecer no deserto, entre muitas outras.

Leí descreveu sua mágoa e dor, através de sua jornada como os “dias de [suas] maiores angústias”. Entre as dificuldades que enfrentou, ele poderia facilmente se afastar de Deus.

No entanto, ele continuou a confiar no Senhor com fé e suportou os desafios que enfrentou até o fim de seus dias.

Aprendemos com a experiência de Leí que não podemos simplesmente sentar, relaxar e esperar por um final feliz. A vida dele nos ensina que perseverança não significa simplesmente “aguentar firme” até o fim de nossas vidas.

Significa ver nossas provações como a maneira de Deus para nos temperar no fogo e nos testar nas águas da adversidade, para nos ajudar a nos tornar tão refinados quanto o aço fino.

Significa aumentar nossa fé e nos esforçarmos para guardar os mandamentos de Deus. Significa “com perseverança em fazer o bem”.

Significa desejar compartilhar o evangelho de Jesus Cristo e agir de acordo com esse desejo. Significa confiar e depender de Seu amor e graça para nos amparar em nossos desafios.

E quando chegarmos ao fim de nossos dias, seremos capazes de ver o que Leí escreveu pouco antes de sua morte:

“Mas eis que o Senhor redimiu a minha alma do inferno; eu contemplei a sua glória e estarei eternamente envolvido pelos braços de seu amor”.

Tempos desafiadores são inevitáveis, são necessários para o nosso refinamento, mas receberemos orientação através das escrituras sobre como devemos encarar esses desafios e prosperar em meio a eles.

O Livro de Mórmon é uma das muitas escrituras que o Senhor preparou para nos orientar. Devemos nos voltar para elas, afim de buscar os conselhos Deus não somente em tempos desafiadores, mas todos os dias ao buscarmos conhecer Sua vontade.

Fonte: Faith Ph

Recomendado:

Como a capa do Livro de Mórmon mudou nos últimos 100 anos

 

| Livro de Mórmon

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *