Como é a Igreja de Jesus Cristo na China

Muitas pessoas da República Popular da China se filiaram A Igreja de Jesus Cristos dos Santos dos Últimos Dias enquanto viviam em outros países. As congregações que se reúnem na língua chinesa ficam em diferentes países ao redor do globo.

Muitos membros chineses moram em outros lugares por causa do trabalho ou dos estudos. Os que decidem voltar a China não sabe aonde encontrar a Igreja e ás vezes não entendem como devem cumprir as leis chinesas em relação as práticas religiosas.

Para cumprir as necessidades dos membros na China, a igreja criou um website que busca responder as “Perguntas Frequentes” dos membros da Igreja da República Popular da China que estão fora da China e dos líderes da Igreja que trabalham em todo mundo com esses membros.

Este site traz a informação básica necessária para os membros chineses que voltam para o seu país de origem, como com quem falar para obter informações, assistir as reuniões dominicais da Igreja e guardar as leis chinesas pertinentes.

A Igreja de Jesus Cristo fornece recursos online em chinês simplificado. Com o passar dos anos, a Igreja construiu uma forte relação de confiança com a República Popular da China ao sempre respeitar as leis e tradições do país.

A Igreja ensina seus membros em cada país a obedecer, honrar e apoiar a lei, a ser bons pais e cidadãos exemplares, e a fazer contribuições positivas à sociedade.

Um novo templo em Xangai

Durante a sessão do domingo à tarde da Conferência Geral Semestral Nº 190 de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o Presidente Russell M. Nelson anunciou planos para a construção de um novo templo em Xangai.

Este será o segundo templo no país. O primeiro foi dedicado em 26 de maio de 1996 pelo então Presidente Gordon B. Hinckley em Hong Kong.

Atualmente, a China tem 24.933 membros da Igreja, 6 estacas e 39 congregações.

Perguntas feitas recentemente

Quando disponibilizarão um centro de reuniões em Xangai?

Mais detalhes serão compartilhados assim que forem disponibilizados. Com o fechamento do Templo de Hong Kong na China em julho de 2019 para manutenção e reforma planejadas há muito tempo, uma capela multifuncional em Xangai ofereceria uma maneira dos membros da Igreja continuarem participando do ordenanças da Casa do Senhor na República Popular da China.

Como seria uma instalação da Igreja?

Seria modesta na aparência. Caberia e seria consistente com os costumes e o meio ambiente locais como um centro de paz, tranquilidade e dignidade.

Quem poderá entrar?

A entrada será limitada aos membros chineses de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que tenham uma recomendação atual. Esses membros portam um registro de membro da Unidade Administrativa da Igreja da China ou residem fora da China, mas têm um passaporte chinês válido.

Para os membros da Igreja na China, será concedida uma Autorização de Viagem Continental para residentes de Hong Kong e Macau e também poderá ser solicitada uma recomendação válida.

Na fase inicial de utilização da instalação, a admissão será feita somente com hora marcada. Essa instalação não será um destino turístico, mesmo para os membros da Igreja com uma recomendação.

Qual seria o objetivo de tal instalação?

De acordo com a prática estabelecida da Igreja, as atividades nessas instalações fortalecem as famílias, abençoam os casamentos e honram os antepassados. É também um lugar que ensina virtuosos padrões morais, valores e convênios.

O status legal de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na República Popular da China mudou?

Não. Isso não representa uma mudança no status legal de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Isso indica uma mudança iminente no reconhecimento legal formal da Igreja na República Popular da China?

Não. Isso não indica uma mudança iminente no reconhecimento legal formal da Igreja na República Popular da China.

De acordo com a prática atual, as congregações locais e de expatriados na China continuarão a se reunir separadamente.

Em todo o mundo, A Igreja ensina seus membros em cada país a obedecer, honrar e apoiar a lei, a ser bons pais e cidadãos exemplares, e a fazer contribuições positivas à sociedade. Em cada país, a Igreja é politicamente neutra.

A Igreja enviará missionários para proselitismo na República Popular da China?

Não. De mãos dadas com nosso trabalho junto as autoridades chinesas na compreensão e obediência às leis, políticas e práticas chinesas, a Igreja não envia nem planeja enviar missionários para proselitismo na República Popular da China.

Como os membros se preparam para participar da Casa do Senhor?

A preparação dos membros inclui o aprendizado de padrões, valores e virtudes morais, como honestidade, pureza, bondade, serviço altruísta e caridoso e viver em harmonia com o Evangelho.

No Templo de Xangai na China, os membros da Igreja também aprenderão a importância da família, casamento, antepassados ​​e convênios.

As instruções na Casa do Senhor são consistentes com a cultura e os valores tradicionais chineses?

Sim. As instruções na Casa do Senhor são consistentes com a cultura e os valores tradicionais chineses. Isso inclui uma ênfase positiva para fortalecer o casamento e a família, honrar os antepassados, promover a história da família e promover o caráter, padrões morais virtuosos e valores tradicionais.

À medida que as sociedades modernas enfrentam mudanças rápidas, o ensino e a promoção de padrões morais, valores tradicionais e uma cultura de respeito mútuo (mesmo entre diferentes gerações) podem contribuir muito para comunidades e países.

Onde posso encontrar mais informações sobre a Igreja na República Popular da China?

Você pode encontrar informações sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na República Popular da China em inglês, em chinês simplificado e em chinês tradicional em china.churchofjesuschrist.org.

Perguntas frequentes de líderes da Igreja e membros chineses fora da China

Eu sou um membro chinês da RPC vivendo no exterior. Com quem devo entrar em contato ao me preparar para retornar à China?

Entre em contato com o diretor da Unidade Administrativa da China, líder local que lidera e cuida dos membros e congregações locais na China. Ele mora em Pequim.

Seu e-mail é: [email protected] Eles o receberão, responderão às suas perguntas, conectarão você aos líderes locais na China, fornecerão horários e locais para as reuniões dominicais e estabelecerão os membros da Igreja no lugar certo.

Ao voltar para a China, como membro chinês da RPC que vive no exterior, posso frequentar a Igreja no domingo?

Sim. Os membros locais se reúnem aos domingos em várias cidades da China, liderados por líderes locais do sacerdócio, com famílias e membros de todas as idades, profissões e situações familiares em sua localidade.

Como membro chinês da RPC que vive no exterior, as reuniões dominicais da Igreja na China serão semelhantes ou diferentes das da ala (ou ramo) em que participo agora?

Num espírito fundamental, as escrituras, doutrinas e amizade da Igreja no evangelho dos Santos dos Últimos Dias são as mesmas em todos os lugares.

Em todo o mundo, incluindo a China, as capelas podem ser maiores ou menores, alugadas e mais perto ou mais longe de onde os membros moram. Mas os membros chineses que retornam à China encontrarão um espírito de calor, sentimentos de proximidade um do outro, apoio mútuo, serviço e amor.

Como os líderes da Igreja podem ajudar os membros chineses em sua preparação para retornar à China?

Informe aos membros chineses que retornam à China que podem ter membros da Igreja entre familiares, amigos e conhecidos na China. Ter muito em comum com outros membros da Igreja será uma grande alegria, conforto e benção.

Convide os novos membros chineses que estão pensando em retornar ou planejam retornar à China a qualquer momento para contatar seu atual bispo ou presidente de ramo. Para questões relacionadas ao retorno à China, os membros chineses podem entrar em contato com o Diretor do CAU.

Quem pode responde melhor às perguntas dos membros chineses que vivem fora da China?

Em todos os lugares, os novos membros da Igreja estão felizes com o que sentem e descobriram. Naturalmente, eles querem aprender o máximo que puderem sobre o Evangelho e a Igreja.

Eles apreciam poder ler as escrituras, explorar o churchofjesuschrist.org e outros recursos digitais da Igreja e participar de reuniões semanais de domingo com os membros da Igreja.

Se você tiver alguma dúvida, seu atual bispo ou presidente de ramo responderá. Para perguntas relacionadas ao seu retorno à China, entre em contato com o diretor do CAU.

Perguntas frequentes de membros chineses da RPC fora da China

Quais são os princípios básicos da Igreja na China?

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ensina seus membros em todos os lugares a levar uma vida de fé, virtude, compaixão e integridade como a de Cristo, conforme descrito nas 13 Regras de Fé.

Um princípio importante é que os membros obedeçam, honrem e respeitem as leis do país. Em países ao redor do mundo, incluindo a República Popular da China, a Igreja ensina os membros a serem bons cidadãos e bons pais.

Qual é o estado da Igreja na China? O governo chinês sabe da presença da Igreja na China?

A Constituição da República Popular da China garante liberdade de crença religiosa a seus cidadãos. No entanto, as práticas religiosas estão sujeitas a uma variedade de regras e regulamentos. É importante entender essas regras e regulamentos e como a Igreja trabalha para segui-las.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não é uma das cinco religiões reconhecidas na China. Em geral, como os membros de nossa Igreja têm trabalhado para cumprir os regulamentos do governo, a Igreja tem uma boa reputação e é respeitada.

Existem restrições para a Igreja ou seus membros na China?

A Igreja segue diretrizes oficiais estabelecidas para as atividades de seus membros na China. Dentro das diretrizes estabelecidas, os membros da Igreja podem buscar crenças e práticas pessoais.

Sou chinês, membro da Igreja e vivo no exterior. Posso apresentar minha família para participar das reuniões de domingo na China? Posso ensinar e batizar minha família?

Dentro das diretrizes, os membros da família podem participar das reuniões de domingo, receber ensino e ser batizados. Entre em contato com o diretor da CAU para obter mais informações.

Meus amigos podem receber lições e ser batizados na China?

Não no momento. Entre em contato com o diretor da CAU para obter instruções e mais informações.

Existem atividades que devo evitar?

Por favor, não distribua literatura da Igreja ou outros materiais religiosos. Não tente participar de reuniões da Igreja com membros estrangeiros da Igreja e não crie contas de mídia social, blogs, microblogs, WeChat, contas na Internet de sites de vídeo, etc, que possam ser mal interpretados, como uma tentativa de promover a Igreja na China.

Os membros da Igreja podem levar apenas uma cópia de cada revista ou material da Igreja para uso pessoal na China. Para evitar mal-entendidos, não envie revistas ou materiais da Igreja por correio ou online.

Quando começaram as reuniões dominicais de membros locais de A Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias na China?

Membros chineses batizados no exterior que voltam para a China, depois de terminar seu período de estudos ou emprego, participam de reuniões dominicais desde o final dos anos 90.

Um membro da Igreja pode receber uma bênção patriarcal na China?

Sim.

Os membros de Hong Kong, Macau ou Taiwan frequentam a Igreja com membros chineses estrangeiros ou locais na China?

Os membros da Igreja de Hong Kong, Macau ou Taiwan que vivem na China podem participar das reuniões locais da Igreja.

Os membros da Igreja de Hong Kong, Macau ou Taiwan que viajam para a China para fins comerciais ou turísticos devem comparecer às reuniões da Igreja com membros estrangeiros.

Os membros chineses que retornam ao seu país se reúnem com membros estrangeiros da Igreja aos domingos? (Por exemplo: meu amigo estrangeiro também é membro da Igreja).

Não. Atualmente, não há reuniões da Igreja em conjunto com portadores de passaportes estrangeiros expatriados e membros locais da RPC na China.

A única exceção é que os membros chineses da RPC que se casaram com portadores de passaporte estrangeiro e seus filhos podem participar de reuniões da Igreja realizadas por portadores de passaporte estrangeiro.

Perguntas frequentes sobre como compartilhar o Evangelho online com cidadãos da RPC

Como missionários online, somos convidados a compartilhar o evangelho restaurado de Jesus Cristo com todos. Isso inclui pessoas na China?

Obrigado por sua fé e dedicação. Implementado adequadamente, o proselitismo online pode ajudar a acelerar o trabalho de salvação.

No entanto, o proselitismo online não deve cruzar fronteiras internacionais para países onde a Igreja escolheu ou concordou em não fazer proselitismo. Atualmente, isso inclui a República Popular da China.

Consulte os cidadãos da RPC que vivem fora da China interessados ​​em aprender mais sobre a Igreja no site china.churchofjesuschrist.org.

Como missionários online, às vezes encontramos pesquisadores que moram longe das unidades estabelecidas da Igreja. Que devemos fazer?

Para ajudar a estabelecer a Igreja de acordo com as circunstâncias locais, os missionários envolvidos no proselitismo online que atravessa fronteiras internacionais devem encaminhar pesquisadores internacionais online à missão e os missionários onde moram esses pesquisadores online.

Esse esforço conjunto para ensinar pesquisadores internacionais onde eles moram promoverá amizades locais, oportunidades de servir e o fortalecimento do evangelho a longo prazo.

Também promoverá a coordenação necessária nos casos em que os pesquisadores online possam se mudar para lugares diferentes, inclusive entre lugares onde a Igreja é livre para fazer proselitismo e lugares onde a Igreja escolheu ou concordou em não fazê-lo.

Muitas vezes temos pesquisadores chineses online que retornam à República Popular da China. Gostaríamos de entrar em contato com eles. Podemos continuar trabalhando com eles pela Internet?

O proselitismo online não deve cruzar as fronteiras internacionais para países onde a Igreja escolheu ou concordou em não fazer proselitismo. Atualmente, isso inclui a República Popular da China.

Fonte: churchofjesuschrist.org

Relacionado:

Novos templos anunciados na conferência geral de abril de 2020

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *