Seguir o profeta é uma decisão individual

A Brigham Young University – Hawaii contou com um devocional especial na última terça-feira, 18 de fevereiro. O Élder Paul V. Johnson, Setenta Autoridade Geral, e sua esposa a Irmã Jill Johnson, falaram aos jovens alunos e aos professores da universidade sobre os profetas e sua experiência ao segui-los. 

O Élder Johnson falou sobre a importância de ouvir a voz do profeta e segui-la, mesmo que possamos enfrentar zombarias depois. Fazer o que o profeta de Deus nos aconselha nos leva a grandes bênçãos, não é somente sobre seguir um servo de Deus, mas é sobre fazer a vontade de Deus que foi revelada ao Seu profeta aqui na terra. 

Vemos muitos exemplos de pessoas e profetas no Livro de Mórmon. Normalmente aqueles que escutam os profetas e fazem o que eles dizem são grandemente abençoados em suas vidas, mas não eram imunes a oposição. 

Os que não seguiam aos profetas, normalmente não recebiam essas bênçãos, e às vezes ainda queriam persuadir os outros a também não ouvir ao profeta. Existem muitos motivos que levam indivíduos a rejeitar profetas, talvez o principal entre eles é que os profetas podem ensinar princípios que vão contra os gostos e tradições das pessoas. 

“[As pessoas] podem dizer que ele é um falso profeta, que ele é um pecador, e seguidor de Satanás, porque ele testifica que suas ações estão erradas”, disse Élder Johnson.

Precisamos sempre estar alertas e ter cuidado com as pessoas que podem nos influenciar para não seguir os profetas. O Livro de Mórmon nos dá vários exemplos de pessoas assim, que se trouxermos para os dias atuais, podemos ficar surpreendidos. Por exemplo Serém, que era eloquente ao falar e elogiava as pessoas, “teria muitos tuítes inteligentes que seriam retuitados pois ele sabia exatamente como transformar palavras em veneno”, disse.

Neor teria muitos seguidores no Instagram, pois tinha uma boa aparência e sempre estava na moda. “Ele com certeza mostraria uma “boa vida” sem as restrições dos mandamentos”, disse.

Corior seria um Youtuber de sucesso ao zombar dos que acreditam em Cristo em seus vídeos e “conseguiria mais inscritos a medida que a sua mensagem fizesse sucesso, dizendo que ‘nada que o homem fizesse seria crime’” (Alma 30:17), acrescentou Élder Johnson.

Precisamos sempre nos lembrar que os profetas são a voz de Deus aqui neste mundo e que por isso, eles sempre nos guiarão para mais perto de Cristo. Quando um profeta nos aconselha, ouvimos na verdade, a voz de nosso Pai Celestial. Agimos de acordo com os conselhos dos profetas porque os amamos ao mesmo tempo que o fazemos por causa de Deus.

O Presidente Nelson é um grande exemplo de como seguir ao profeta.

“Ele desistiu de uma grande oportunidade em sua carreira por causa de um conselho de um profeta. Como um cirurgião muito ocupado, com uma família numerosa, ele estudou chinês porque o profeta comentou sobre a necessidade de membros da Igreja que falassem chinês”, disse Élder Johnson.

Precisamos de coragem para apoiar e defender o profeta de Deus aqui na terra, e podemos começar ao seguir o exemplo de nosso amado profeta, Russell M. Nelson.

Fonte: Church News

Relacionado:

Élder Uchtdorf fala aos missionários no Chile

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *