Na nossa última noite familiar, lemos a parábola dos talentos e como temos crianças em casa, fizemos uma comparação entre os talentos e as coisas boas que recebemos, para que a parábola fosse entendida pelos pequenos. Falamos sobre como é importante fazer bom uso do que temos e principalmente, reconhecer o que já temos.

É muito mais fácil e comum reclamar, que agradecer. É muito mais fácil se queixar e murmurar, que parar e notar as bênçãos. Há um hino que nos ensina que devemos contar as bênçãos e então veremos surpresos o quanto Deus já fez (hinos 57).

O Senhor quer que tenhamos um espírito de gratidão em tudo o que fazemos e dizemos. Quando somos gratos, temos maior felicidade e satisfação na vida. Reconheceremos a influência e as bênçãos do Senhor.

As escrituras nos conta uma história, de 10 leprosos que após serem curados, somente um voltou para agradecer ao Salvador (Lucas 17:11-19) E quanto a nós? Voltamos para agradecer?

A gratidão já foi assunto tratado por grandes pensadores, de diferentes épocas e lugares.

dúvidas

Esopo, por exemplo, disse que “a gratidão é uma virtude das almas nobres”. Sêneca afirmou que “quem acolhe um benefício com gratidão paga a primeira prestação de sua dívida.” E o famoso escritor francês, Gustave Flaubert, disse que “aos incapazes de gratidão, nunca faltam pretextos para não a ter” e de fato é isso, se tornarmo-nos insensíveis e ingratos, sempre vamos olhar para a grama do vizinho e achar que ela é mais verde que a nossa!

Há uma frase que diz:

“Não é que as pessoas felizes são gratas, mas sim que as pessoas gratas, são felizes”.

Presidente Monson ensinou:

“Se por um lado a ingratidão se acha na lista dos pecados graves, por outro, a gratidão faz parte das virtudes mais nobres.”

E o Presidente Joseph F. Smith também disse:

“O homem grato vê no mundo muitas coisas pelas quais deveria agradecer, e para ele o bem supera o mal. O amor derrota a inveja, e a luz expulsa as trevas de sua vida. O orgulho destrói nossa gratidão e a substitui pelo egoísmo. Somos muito mais felizes na presença de uma alma grata e amorosa, e devemos ser muito cuidadosos ao cultivar, por meio de uma vida fervorosa, um espírito de gratidão para com Deus e para com o homem!” (Joseph F. Smith, Doutrinas do Evangelho, 5ª ed., 1975, p. 239)

Em outro discurso, intitulado O Divino Dom da Gratidão, o Presidente Monson disse que “sentir gratidão e não expressá-la é como embrulhar um presente e não entregá-lo” .

A gratidão como filosofia de vida nos faz melhores e mais felizes.

Há alguns meses, lancei-me o desafio, de fazer somente orações de agradecimento, sem nenhum pedido. Foi uma tarefa difícil, porque estamos mais concentrados no que nos falta do que no que já temos. Nos primeiros dias, as orações não passavam de um minuto. Conforme a oração operava em mim uma mudança, elas se tornavam maiores e melhores, cheias de amor e gratidão. Ainda hoje, sinto os reflexos daquele mês. Em alguns dias, sinto que devo elevar meus pensamentos em profunda gratidão a Deus e àqueles que estão ao meu lado, sempre ofertando algo bom.

Hoje de manhã, fazia frio e chovia quando sai para o trabalho. Meu pai me deu uma carona. E ali eu comecei a sentir o quanto o dia ia ser especial, eu estou cercada de coisas boas! Há alimentos em casa, há roupas, há cobertores, há uma casa, água encanada, saúde, alegria, emprego que nos proporciona uma boa qualidade de vida e um carro, para não molhar na chuva forte que caía! Há sempre mais coisas para agradecer que coisas para pedir.

“Não é que as pessoas felizes são gratas, mas sim que as pessoas gratas, são felizes”.

dons do espírito santo

Agradecer é um ato, tem a ver com educação, reconhecimento e justiça. Gratidão é um sentimento, é algo que se carrega no peito, que pertence à pessoa como um valor, uma filosofia de vida. Um agradecimento sincero eleva a qualidade das relações entre as pessoas. Gratidão faz mais que isso. Eleva a qualidade humana de quem a tem.

Aprender a expressar gratidão é uma virtude. Muitos de nós possuímos um senso de gratidão, mas é frequentemente obscurecido pela nossa incapacidade de reconhecer que aquilo que foi feito era um genuíno ato de amor. Lembrarmos-nos daquilo que nos foi ofertado, expressar e viver com um espírito de gratidão, é um claro sinal de maturidade emocional e espiritual que devemos desenvolver. Aqueles que vivem dessa maneira, compartilham suas bênçãos com outros, porque se sentem tão profundamente amados e desejosos que sua felicidade possa ser também sentida pelo próximo. Eles genuinamente desejam que as pessoas se sintam tão felizes como eles são.

Pessoas gratas são mais felizes e saudáveis

Desenvolver uma “atitude de gratidão” pode parecer apenas mais um clichê da vida, mas há indícios científicos provando que agir de maneira positiva no dia a dia pode ser realmente bom para nós. Um estudo de 2011 publicado na revista Heart Internation descobriu que os pacientes cardíacos agudos que passaram por intervenções psicológicas positivas tiveram melhores resultados do que aqueles que não se submeterem às intervenções. Os pesquisadores descobriram que a gratidão pode melhorar o bem-estar e os relacionamentos das pessoas, entre outros benefícios.

O psicólogo e autor do estudo, Erin Olivo, da Columbia University, explica que as pessoas que veem a gratidão como um traço de personalidade mais do que como um estado tendem a ser mais saudáveis e felizes. “Elas têm fortes conexões sociais e sólidos relacionamentos. Há algumas evidências que as pessoas que são mais otimistas ou têm uma atitude de gratidão têm uma imunidade mais alta”, completa.

Existe uma frase da Oprah Winfrey que diz “se você olha para o que você tem na vida, você sempre terá mais. Se você olha para o que não tem na vida, você nunca terá o suficiente”. Muitas pessoas não entendem que quanto mais agradecemos por tudo aquilo que possuímos mais atraímos conquistas incríveis para nossas vidas. Se uma pessoa é acostumada a agradecer pelas pequenas coisas não tardará a chegar um momento que terá grandes coisas pelas quais agradecer.

Um desafio para você

O desafio do mormonsud dessa semana é convidar você a expressar gratidão por alguém. Reserve algum dia dessa semana para praticar o DIA DA GRATIDÃO. Nesse dia você irá pensar em alguém vivo pelo qual você seja grato. Após pensar em alguém você irá escrever uma carta para essa pessoa agradecendo por ela fazer parte da sua vida. O ideal é tentar entregar essa mensagem pessoalmente mediante um forte abraço. A sensação será incrível tanto para você quanto para quem será presenteado com essa sua atitude. E aí, você topa esse desafio?

Responda através dos comentários e mostre seu grau de comprometimento em ser mais grato.

Não é a felicidade que nos traz gratidão. É a gratidão que nos traz felicidade.

Relacionado:

O que aprendi sobre gratidão com o câncer de minha mãe